Helloween: a reunião veio no momento certo, diz Michael Weikath

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Edilson Luiz Piassentini, Fonte: Rock N'Breja
Enviar correções  |  Ver Acessos

O Rock N'Breja entrevistou essa semana, Michael Weikath, guitarrista e fundador ao lado de Kai Hansen de uma das mais importantes bandas do metal melódico, sendo uma das precursoras do estilo, o Helloween!

Arquivo KZG: Helloween no Fúria Metal em 1996Spike: os sete piores solos de guitarra

Michael Weikath nos contou sobre o atual momento da banda, suas influencias, sobre os 30 anos de carreira do Helloween, sobre a Pumpkins United World Tour e muito mais!

Confiram essa entrevista exclusiva com o atencioso Michael Weikath ao Rock N'Breja!

ROCK N' BREJA - Michael Weikath, primeiramente agradeço pela entrevista. Para começarmos, você, ao lado de Kai Hansen e Markus Grosskopf, foi um dos fundadores de uma das bandas mais importantes da história do metal, sendo considerada a mentora do metal melódico. Durante todo esse tempo de banda, com mais de 30 anos de carreira, como você analisa toda essa trajetória, e como é se manter na ativa durante todo esse tempo e conquistando sempre mais fãs?

MICHAEL WEIKATH - Com experiência e composição. Antes que Helloween fosse fundado, tínhamos uma experiência e aplicamos nosso conhecimento de todos esses anos. Temos uma vantagem e estamos mantendo um nível de composição ao longo dos anos e adicionamos muitas coisas extras. Permanecendo ativo e com inspiração e conhecimento, colocamos muito esforço em nossos trabalhos e amamos o que estamos fazendo. Não se trata de ganhar mais fãs, mas sim de obter o reconhecimento dos existentes, mas é verdade também que ganhamos mais fãs, o que é ótimo.

ROCK N' BREJA - Durante todos esses anos, o Helloween lançou grandes clássicos. Acredito que os Keepers 1 e 2 são álbuns incomparáveis. Mas para você, qual ou quais álbuns são os seus preferidos do Helloween?

MICHAEL WEIKATH - Fiquei muito feliz com o Master of The Rings e o The Time Of The Oath. Nós fizemos composições muito bonitas também desde Gambling With The Devil. É muito difícil escolher um álbum favorito, cada álbum tem seus pontos fortes. Para mim, os registros são como um álbum de fotos onde você olha para ele e aprecia cada momento que você vivenciou.

ROCK N' BREJA - Para celebrar esses mais de 30 anos de carreira, o Helloween terá uma reunião que contará com Michael Kiske e Kai Hansen, para a tão aguardada Pumpkins United World Tour. Como que surgiu essa ideia? Acredita que essa reunião poderia ter acontecida até antes?

MICHAEL WEIKATH - Foi o momento certo e talvez não tenha sido anteriormente porque o momento certo seria agora! Kai estava falando sobre isso por um longo tempo e a ideia cresceu cada vez mais e eu e Michael Kiske colocamos todas as nossas diferenças de lado e aqui estamos, muito feliz por começar esta ótima aventura.

ROCK N' BREJA - É fato que você além de um grande compositor e guitarrista, é um músico muito bem humorado, e com uma grande presença de palco. Quais foram as suas principais influências como guitarristas? E atualmente o que tem ouvido que possa nos indicar?

MICHAEL WEIKATH - Minhas influências são várias e eu tenho muitas: Michael Schenker, Van Halen, Led Zeppelin, Ted Nugent, Ritchie Blackmore, Shadow - apenas para citar alguns.

Eu gosto de uma banda chamada Battle Beast, mas também gosto de Stratovarius e algumas bandas mais.

ROCK N' BREJA - Como mencionei a Pumpkins United World Tour, a turnê irá passar no Brasil em outubro. O que podemos esperar desse grande show? E como imagina que será a recepção a do público brasileiro? E quais lembranças você tem do Brasil, uma vez que o Helloween já visitou nosso país muitas vezes?

MICHAEL WEIKATH - Em nossa primeira turnê com Iron Maiden, tivemos uma reunião com o fã-clube local em São Paulo. Estava totalmente louco. A recepção dos fãs brasileiros foi sem qualquer explicação. Foi assim que começou. Nós estávamos lá com o fã-clube local e tivemos uma tarde autógrafos. O show foi um evento gigante e nunca tínhamos experimentado algo assim antes. Ainda agradecemos a recepção calorosa que tivemos naquela época, o show no Credicard Hall em São Paulo foi incontestável. Nunca esqueceremos como os fãs brasileiros nos amaram imediatamente e nos apoiaram, nos acolhendo de braços e com os corações abertos.

Nós tentaremos agradar nossos fãs com músicas velhas, novas e clássicas - espero que seja uma boa mistura de tudo um pouco. Michael Kiske e Andi Deris vão compartilhar músicas, mas também cantam músicas entre si. E teremos três solos de guitarra. Eu acho que será muito emocionante e diferente.

ROCK N' BREJA - Michael Weikath, mais uma vez agradeço pela entrevista. Estamos ansiosos para vê-los novamente aqui no Brasil. Deixe um recado para os fãs e para os seguidores do Rock N'Breja! Abraços e sucesso!

MICHAEL WEIKATH - Vamos tentar tornar este um ótimo show quando voltarmos ai. Os fãs brasileiros são os melhores e nos apoiaram de forma quase que ninguém mais fez. Nós amamos o Brasil, nós amamos nossos fãs brasileiros e esperamos que todos nós estejamos em um bom momento e quebraremos juntos o local!

Nós adoramos tocar para vocês porque vocês nos amam muito!

Obrigado Rock N'Breja por nos apoiar, obrigado por tudo. Estamos ansiosos para vé-los.

Weiki




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Helloween"Todas as matérias sobre "Michael Weikath"


Arquivo KZG: Helloween no Fúria Metal em 1996

Helloween: Weikath comenta legado e Hansen diz não curtir termo power metalHelloween
Weikath comenta legado e Hansen diz não curtir termo power metal

Helloween: banda dispara clássicos no Palco Mundo do Rock in Rio; vídeosHelloween
Banda dispara clássicos no Palco Mundo do Rock in Rio; vídeos

Resenha - Rock Ao Vivo (Ginásio Gigantinho, Porto Alegre, 01/10/2019)Helloween: lançado vídeo oficial de "Future World", do ao vivo United Alive; veja

Helloween: United Alive, novo trabalho ao vivo da banda, é lançadoHelloween
"United Alive", novo trabalho ao vivo da banda, é lançado

Rock in Rio 2019: horários do dia do metal passam por pequena alteraçãoRock in Rio 2019
Horários do "dia do metal" passam por pequena alteração

Helloween: Os brasileiros nos entendem, afirma Markus GrosskopfHelloween
"Os brasileiros nos entendem", afirma Markus Grosskopf

Helloween: novo CD e DVD ao vivo United Alive será lançado em edição nacional

Resenha - Rockfest (Allianz Parque, São Paulo, 21/09/2019)Resenha - Rockfest (Allianz Parque, São Paulo, 21/09/2019)

Rockfest SP: veja vídeos e repertórios de Scorpions, Whitesnake, Helloween e EuropeRockfest SP
Veja vídeos e repertórios de Scorpions, Whitesnake, Helloween e Europe

Em 21/09/1965: nascia Markus Grosskopf , baixista do Helloween

Helloween: Chameleon foi feito para soar comercial e pagar as contas, diz WeikathHelloween
Chameleon foi feito para soar comercial e pagar as contas, diz Weikath

Helloween: Veja vídeo de Forever And One, gravado no Brasil, do novo DVDHelloween
Veja vídeo de "Forever And One", gravado no Brasil, do novo DVD

Helloween: lançado vídeo ao vivo de Forever And One com Kiske e Deris; vejaHelloween
Lançado vídeo ao vivo de "Forever And One" com Kiske e Deris; veja

Em 08/03/1995: Ingo Schwichtenberg, baterista do Helloween, comete suicídioEm 08/03/1995
Ingo Schwichtenberg, baterista do Helloween, comete suicídio

Helloween: incrível performance de fã no The X-FactorHelloween
Incrível performance de fã no The X-Factor

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1988Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1988


Spike: os sete piores solos de guitarraSpike
Os sete piores solos de guitarra

Bandas: Audiófilos elegem as maiores da história do rockBandas
Audiófilos elegem as maiores da história do rock

Agressividade: 21 caras que fizeram a história do rock pesadoAgressividade
21 caras que fizeram a história do rock pesado

Guitar World: as 50 melhores canções de Rock de todos os temposGuitar World
As 50 melhores canções de Rock de todos os tempos

Slipknot: Ozzy quis entrar pra banda segundo Corey TaylorSlipknot
Ozzy quis entrar pra banda segundo Corey Taylor

Guitar World: os 100 melhores guitarristas de hard rockGuitar World
Os 100 melhores guitarristas de hard rock

Exportando metal: músicos brasileiros que atuam ou já atuaram em bandas gringasExportando metal
Músicos brasileiros que atuam ou já atuaram em bandas gringas


Sobre Edilson Luiz Piassentini

Amante do metal desde os 13 anos de idade, fã indiscutível de King Diamond e Mercyful Fate, e também um grande apreciador das cervejas estilo Weiss e um dos editores do site Rock N'Breja! Rock e Cerveja, a combinação perfeita.

Mais matérias de Edilson Luiz Piassentini no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336