Vivendo do Ócio: Jajá Cardoso é entrevistado pela Guitar Talks

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Crysthian Gonçalves, Fonte: Guitar Talks
Enviar correções  |  Comentários  | 

Após o estouro em 2008, os baianos do Vivendo do Ócio entraram na cena alternativa e desde então conquistaram o Brasil com seu rock autêntico. Davide Bori, Dieguito Reis, Luca Bori e Jajá Cardoso se definem mais que uma banda; uma família roqueira. Hoje, morando em São Paulo, contam com três álbuns de estúdio, tendo no mais recente “O Pensamento É Um Imã” faixas como “Nostalgia” que foi indicada a música do ano no VMB 2012 e ocupou a primeira posição do TOP 10 MTV.

5000 acessosBizarro & Absurdo: 12 Tristes Realidades da Música5000 acessosIron Maiden: o passado vergonhoso registrado em fotos

O vocalista e guitarrista Jajá Cardoso conversou com o Guitar Talks sobre como foi a explosão há cinco anos, quando o grupo venceu o projeto Guaraná Gas Sound que proporcionou o contrato com a gravadora Deck Disc. saiba das Influências, projetos paralelos, clipes, a expectativa para o festival Lollapalooza, no qual se apresentarão ao lado de grandes bandas como Planet Hemp, Kaiser Chiefs e Pearl Jam, entre outros assuntos você confere agora.

Guitar Talks - Como foi participar do projeto Guaraná Gas Sound em 2008 e o que ele trouxe de positivo pra banda?

Jajá Cardoso - Foi uma boa experiência. Foi nossa primeira divulgação nacional e ter vencido foi ainda melhor porque daí gerou nosso primeiro álbum e contrato com a Deckdisc. Disso veio a ideia de ir pra Sampa fazer uma temporada de divulgação e acabamos nos mudando de vez em 2009. As coisas foram acontecendo e percebemos que poderíamos expandir mais nosso som.

GT - Quais são as influências da banda, além de musicais?

A ideologia de Domenico de Masi sobre o “Ócio Criativo” é uma forte influência. Eu, particularmente, estou sempre buscando influências, seja em filmes, seja em livros, e a mais importante entre elas é o cotidiano. Estar atento e absorver o que acontece e o que é dito a sua volta é importantíssimo para crescer as composições, ter simplicidade.

GT - Vocês têm alguns projetos paralelos ao Vivendo do Ócio. Fale um pouco deles para nós.

Luca e Dieguito tem um duo de baixo e bateria chamado Contra Senttido, que fazem um som desprendido. Eles não possuem estilo definido ou padrão, deixam a música fluir, já fizeram até uma música no idioma Tupi. Eu tenho planos de lançar alguma coisa também esse ano. Estou me juntando com dois grandes amigos e assim que passar essa temporada na Bahia, quando voltar para Selva de Pedra, vamos colocar pra frente e ver no que dá.

GT - Você já tocou em uma banda de Soul/Funk Gospel. Você tem algum posicionamento religioso hoje?

Como você soube disso? (risos) Então, já toquei baixo num grupo chamado “Eu Soul” e foi uma curta experiência, porém muito massa. Os caras eram puro groove, aprendi muito, mas não me achei no evangelho e a banda também acabou só tendo feito um pocket show para alguns amigos. Sempre fui muito espirituoso, mas não sou ligado a nenhuma religião. Eu discordo de muitas delas na verdade, mas respeito como um mecanismo de controle social. Meu pai, por exemplo, largou o vicio do álcool há décadas e uma coisa que sem dúvida o ajudou muito foi a religião. Depois ele foi vendo o que achava certo e errado e seguiu seu caminho.

GT - Hoje vocês estão morando em São Paulo. Qual a diferença da cena local pra cena baiana?

São muitas diferenças, difícil até de comparar. Chegou a um ponto que ficamos praticamente sem lugar pra tocar, porque já estava num ciclo. Sabíamos que não iríamos passar de onde estávamos, foi uma escolha certa ter mudado. São Paulo é imensa, tem muito lugares para tocar, além das cidades do interior que são ativas nesse sentido. Também a mídia abre espaço pra um conteúdo mais alternativo, existem também muitos programas de internet e etc. Isso também ajuda muito na divulgação.

Acesse o Guitar Talks para ver a matéria na íntegra:
http://www.guitartalks.com.br/entrevista/141

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Vivendo do Ócio"

Bizarro & AbsurdoBizarro & Absurdo
12 Tristes Realidades da Música

Iron MaidenIron Maiden
O passado vergonhoso registrado em fotos

Bruce DickinsonBruce Dickinson
Foi difícil evitar as drogas durante as tours

5000 acessosLinkin Park: Qual a relação da morte de Chester Bennington com Chris Cornell?5000 acessosAs I Lay Dying: Banda cristã explica a proximidade com o Behemoth5000 acessosRock in Rio: algumas das maiores vaias em edições nacionais5000 acessosOlimpíadas: judoca brasileiro usa Heavy Metal pra se aquecer5000 acessosSonata Arctica no Brasil: "Achavam que éramos os caras do Guns"4902 acessosNikki Sixx: "perco para meu filho no Rock Band"

Sobre Crysthian Gonçalves

Crysthian Gonçalves, 19 anos, estudante de Jornalismo na FMU, vocalista e guitarrista da banda de rock alternativo Vontrap, fã de boa música como os ídolos Rolling Stones, Queen e Red Hot Chili Peppers, é administrador e entrevistador do site entrevistas Guitar Talks onde apresenta conversas com grandes bandas da cena musical.

Mais matérias de Crysthian Gonçalves no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online