Matérias Mais Lidas

imagemO hit da Legião Urbana cuja letra fala sobre esperança de Renato em se curar da AIDS

imagemO clássico dos Paralamas do Sucesso que Lobão acusou de plágio

imagemFãs de Stranger Things do Tik Tok querem cancelar o Metallica

imagemPrika: "Já esperava saída da Fernanda, mas só em longo prazo e não naquele momento"

imagemPodcast diz que prática comum no black metal hoje seria "coisa de esquerdomacho"

imagemA canção do Rush que tira sarro de balada clássica do Kiss

imagem"Babá de Artista" do Rock in Rio diz que Iron Maiden não dá trabalho e são "gentleman"

imagemIngressos para o Wacken 2023 se esgotam em tempo recorde

imagemA lenda do Rock que se arrepende de nunca ter dormido com Jimi Hendrix

imagemBlack Sabbath: Ozzy e Iommi sobem ao palco para tocar clássicos na final do Commonwealth

imagemNando Reis e a enigmática música que ele queria usar para seduzir Marisa Monte

imagemO hit dos Engenheiros do Hawaii com citação de canção soviética sobre defender a pátria

imagem"Farsa" da Mobile Fidelity abre crise no conceito de "áudio puramente analógico"

imagemDinho lembra quando entrevistou Robert Plant sem poder falar sobre Led Zeppelin

imagemTom Morello explica por que o RATM se reúne, mas não lança novas músicas


Stamp

Zumbis do Espaço: não existe injustiça na música

Por Vicente Reckziegel
Fonte: Witheverytearadream
Em 21/11/12

Outra banda que pode ser considerada clássica do rock brasileiro, com uma longa e prolífera carreira, excelentes discos lançados e shows por todo o país, nunca deixando a "peteca" cair em momento algum, mesmo nos tempos mais difíceis. Nesta entrevista o vocalista Tor Tauil dá uma geral na carreira da banda e no mais recente disco do Zumbis do Espaço, "Nós Viemos em Paz", que vem colecionando criticas positivas Brasil afora. Entrem também no mundo dos Zumbis e aproveitem o que de melhor tem nosso país...

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Vicente - Inicialmente fale um pouco sobre os 16 anos de carreira do Zumbis do Espaço. Como avalia a trajetória da banda?

Tor Tauil - Tem sido um período legal, passamos por varias situações diferentes e inusitadas, mas basicamente esse tempo passou rápido, no começo tudo era novo e praticamente desbravamos muitos caminhos, fomos aprendendo fazendo, porque muitas coisas ninguém tinha feito antes, hoje estamos numa boa fase com uma boa estrutura e fazendo bons discos e shows, acho que ainda temos disposição para mais uma ou duas décadas.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Vicente - A banda tem uma carreira prolífera, com uma dezena de discos lançados, algo não tão comum num cenário sempre complicado como o nosso. Qual seria o segredo?

Tor Tauil - Basicamente é arregaçar as mangas e fazer o trabalho pesado, porque nada vai cair do céu e ninguém vai fazer nada por você, então se você quiser ter suas músicas gravadas e seus discos lançados, não tem outro caminho a não ser você mesmo fazê–los. É claro que um pouco de talento também ajuda.

Vicente - Vocês acabam de lançar "Nos Viemos em Paz". Como foi a gravação do disco?

Tor Tauil - Foi legal e apesar de gravarmos em 3 estúdios diferentes foi bastante tranquilo, pois como cada membro mora numa cidade diferente pudemos gravar perto de casa, e quando as bases estavam todas prontas gravamos os vocais, mixamos e finalizamos o disco com o produtor Joe Marshall, da banda "Bad Luck Gamblers".

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Vicente - E o retorno dos fãs, tem sido o esperado por vocês?

Tor Tauil - Sim, tem sido ótimo, acredito que estamos na melhor fase de nossa carreira.

Vicente - Qual foi à inspiração para as letras do disco, sempre um ponto importante no gênero?

Tor Tauil - Bem no começo da banda, foi basicamente os filmes e quadrinhos de terror e todo o universo dos psicopatas e coisas do gênero.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Vicente - O estilo da banda é o Horror Punk/Rock, um gênero que muitas vezes parece ser subestimado, principalmente no Brasil. Qual acredita ser o motivo para essa reação?

Tor Tauil - Não nos consideramos Punks, nem subestimados, as temáticas de horror são um elemento importante no Zumbis do Espaço, mas eu classificaria o Zumbis como uma banda de Rock n"Roll pesada e insana, e pra falar a verdade não nos ligamos a rótulos, cenas ou movimento. Ou as bandas são boas ou não são. Não existe injustiça. Cada um tem o que merece.

Vicente - Uma das grandes inspirações do estilo sempre foi o cinema. Quais seriam os grandes destaques dessa arte para o Zumbis do Espaço?

Tor Tauil - Eu particularmente adoro os filmes de terror clássicos da Universal feitos entre os anos 30 e 40, também adoro os filmes de ficção cientifica dos anos 50 e os de exploitation, assim como os westerns e os de violência com enredo, das coisas mais novas pra mim os melhores são os filmes do Tarantino, Tim Burton, Robert Rodrigues e Rob Zombie, além dos sempre clássicos de John Waters e Russ Meyer, e obviamente do Mojica " Zé do Caixão".

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Vicente - Há 13 anos atrás a banda sofreu um grande baque, que foi o falecimento do baixista El Phantasma. Como foi a reação na época ao saber da tragédia, e quais são as boas lembranças do tempo com ele?

Tor Tauil - Foi difícil. Ele era um cara bem legal e bem fácil de trabalhar e conviver, além de um excelente músico. Era um cara sério, honesto, conciliador e praticamente a parte sensata da banda naquela época. Foi uma fatalidade, mas a vida é assim, viver é morrer, e fizemos o que ele desejaria que fizéssemos levamos a banda adiante e mantivemos seu legado vivo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Vicente - Hoje em dia vivemos uma nova "realidade", com os downloads e a consolidação do Brasil como uma rota (muito lucrativa, diga-se de passagem) para as bandas estrangeiras, mas com isso limitando o espaço destinado as bandas nacionais. Como você enxerga esse novo cenário nacional?

Tor Tauil - Na minha opinião o Download ilegal foi a pior coisa que aconteceu para as bandas independentes. A música se desvalorizou e o público passou a baixar tudo que vê e descartar no dia seguinte, formou uma geração preguiçosa e superficial, que não sai de casa e fica atrás de um computador o dia inteiro. Resumindo eles tem tudo e não absorvem nada. Quanto aos shows internacionais, acho que eles não matam a cena não, ao contrário, obrigam você a se esforçar mais para soar tão bem ou até mesmo melhor que essas bandas. Quem reclama disso é porque não tem competência para se estabelecer.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Vicente - Quais são as suas maiores influências?

Tor Tauil - Dentro do Rock meu estilo preferido é o Heavy Metal, bandas como Black Sabbath e as da NWOBHM, são as minhas preferidas, além de Ramones, Motorhead, Thin Lizzy, Rockabilly e Country de raiz, Rock de garagem e Rock Clássico em geral, eu sou um consumidor e colecionador psicopata de música, mas no Zumbis as principais influências foram essas que eu te citei

Vicente - Uma mensagem para os fãs e amigos que curtem o trabalho do Zumbis do Espaço e apostam na música nacional

Tor Tauil - Obrigado pelo apoio através dos anos, e apóiem as bandas que fazem música própria indo aos shows e comprando seus discos. Existem bandas incríveis no Brasil, basta vocês irem atrás. Força e Saúde a todos!!!

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Van Halen: o constrangedor encontro de Eddie com o Nirvana

A importância da revista Playboy na vida de alguns rockstars


Sobre Vicente Reckziegel

Servidor público, escritor, mas principalmente um apaixonado pelo Rock e Metal há pelo menos duas décadas. Mantêm o Blog Witheverytearadream desde Dezembro de 2007. Natural e ainda morador de uma pequena cidade no interior do Rio Grande do Sul, chamada Estrela. Há muitos anos atrás tentou ser músico, mas notou que faltava algo simples: habilidade para tocar qualquer instrumento. Acredita na música feita no Brasil, e gosta de todos os gêneros, desde Rock clássico até Black Metal.

Mais matérias de Vicente Reckziegel.