Matérias Mais Lidas

imagemA bizarra exigência de Ace Frehley para participar da última turnê do Kiss

imagemRegis Tadeu explica porque Ximbinha é um dos melhores guitarristas do Brasil

imagemMax Cavalera revela como "selou a paz" com Tom Araya, vocalista do Slayer

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagem"Stranger Things" traz cena com "Master of Puppets", do Metallica

imagemProdutor de "Temple of Shadows" conta problemas que teve com voz de Edu Falaschi

imagemO álbum do The Who que Roger Daltrey achou "uma m*rda completa

imagemLobão explica porquê todo sertanejo gostaria, no fundo, de ser roqueiro

imagemPink Floyd: Gilmour nega alegação de Waters sobre "A Momentary Lapse of Reason"

imagemGregório Duvivier: "Perto de Chico Buarque, Bob Dylan é uma espécie de Renato Russo!"

imagemAndreas Kisser conta quais os dez álbuns que mudaram a sua vida

imagemAndreas Kisser explica por que o Sepultura mistura Metal com música brasileira

imagemEdu Falaschi descobriu que seu primo famoso tem mais seguidores que ele no Instagram

imagemVital, o ex-Paralamas que virou nome de música e depois foi pro Heavy Metal

imagemO grave problema do refrão de "Eagle Fly Free", segundo Fabio Lione


Stamp

Lemmy: Jon Lord, ser uma lenda e a descrença na humanidade

Por Nathália Plá
Fonte: blabbermouth.net
Em 02/08/12

Michael Christopher, do The Boston Phoenix, entrevistou em agosto de 2012 o mainman do MOTÖRHEAD, Lemmy Kilmister. Seguem alguns trechos da conversa.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre seu status de "lenda":

Lemmy: "Eu sou bem pé no chão – não acredito em nada dessas porcarias. Você tem de se lembrar de onde você veio, que é exatamente de onde eles [o público] vêm; é a mesma coisa, e eu tive sorte. Eu sou aquele a quem eles ficam apontando, no momento; posteriormente, um deles será aquele a quem estarão apontando. O mundo dá voltas".

Sobre o recente falecimento do ex-tecladista do DEEP PURPLE, Jon Lord, aos 71 anos:

Lemmy: "É uma pena, porque o Jon Lord foi, em grande parte, responsável por eu estar no rock and roll. Ele estava em uma banda chamada ARTWOODS anos atrás, com o irmão do Ronnie Wood, Arthur. Eles eram uma banda meio de jazz-blues, acho. Eles tocaram no lugar em que eu estava morando, no País de Gales, um boteco, e eu estava conversando com o Jon e, que nem um idiota, ele me deu o endereço dele em Londres. Então, claro, eu fui até lá e ele não estava, mas ele estava morando na casa da mãe do Art, onde o Ronnie Wood, que estava numa banda chamada THE BIRDS, estava morando e eles me deixaram dormir no sofá. Eu acordei e estavam todos os THE BIRDS a meu redor dizendo, 'O que você está fazendo no sofá da mamãe?', aquele terrível bando de londrinos vindo pra cima de mim. Eu nunca vou esquecer que o Jon – um completo estranho, e eu apenas um moleque – me deu o endereço dele para ir a Londres vê-lo. Eu frequentemente o agradecia por isso. Eu o vi ano passado em um hotel na Alemanha em Colônia. Ele estava lá fazendo um negócio de orquestra, e conversamos no bar por um tempo. . . . Fico feliz por tê-lo visto, sendo que ele se foi".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Falando sobre o uso da internet para promover novas bandas:

Lemmy: "A coisa ruim disso é que você dá às pessoas a internet, que é o maior sistema de comunicação da humanidade, e nós a usamos para pornografia infantil, que é bem encorajador, não é? Você sempre pode confiar na humanidade; eles sempre levam a coisa ao mínimo denominador comum e cagam em tudo".

Sobre a mídia social como Facebook e Twitter:

Lemmy: "Eu não uso essas coisas, porque eu já tenho aborrecimento demais sem isso, de ficar mexendo com isso de 10 a 20 horas todo dia, tuitando com meus amigos. Twitter? Não está no meu dicionário, lamento. Eu não tuito, cara",

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Leia a entrevista na íntegra no The Boston Phoenix

http://thephoenix.com/Boston/music/142193-lemmy-and-mot%C3%B6rhead-are-still-raising-hell?page=1#TOPCONTENT

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Airbourne 2022
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Grupo de post-metal Tombs lança "Killed by Death", do Motörhead


Motorhead: Quando os deuses se encontram


Garimpeiro das Galáxias: Beldades globais e sua paixão pelo rock


Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá.