Ellefson, do Megadeth: "a música é parte de quem eu sou"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nathália Plá, Fonte: Blabbermouth.net, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Chris Kee, da MTUK Metal 'Zine, entrevistou recentemente o baixista do MEGADETH David Ellefson. Alguns trechos da conversa seguem abaixo.

Debandados: saíram de uma banda e formaram outras de igual pra melhorManowar: você acha as fotos da década de 80 ridículas?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

MTUK Metal 'Zine: Você cresceu em uma família musical? Seus pais apoiaram suas ambições musicais?

Ellefson: "Minha mãe era musical sim. Ela cantava no coral da igreja, sabia tocar piano e era uma grande fã do ELVIS. Meu pai mal podia cantar uma música mas me apoiou extremamente como músico na minha adolescência. Ele me ajudava a comprar baixos, equipamentos de som, trailers, trailers para levar tudo, etc. e realmente me apoiou quando mudei para L.A. em 1983 depois que me formei no segundo grau".

MTUK Metal 'Zine: Você fez aulas de baixo depois disso ou você foi completamente autodidata? Você acha que aulas são importantes para alguém trilhar seu caminho musical?

Ellefson: "Elas são úteis mas, apesar de primariamente ter sido autodidata e ter tomado aulas depois, foi quando eu entrei na banda de jazz na minha escola que eu realmente me abri a novas experiências musicais. Eu viajei para alguns festivais regionais de jazz e isso abriu meus olhos e ouvidos para alguns músicos fantásticos. Acho que foram minhas inclinações para o rock and roll que deram às minhas porções de jazz no baixo um som único e interessante... As pessoas sempre comentaram sobre como minhas habilidades cresceram naqueles primeiros anos e isso foi maravilhosamente recompensador para mim".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

MTUK Metal 'Zine: Depois da separação com o MEGADETH, você cogitou pendurar seu baixo, aposentar da música? Foi difícil encontrar forças para seguir em frente?

Ellefson: "Não, eu jamais cogitei isso. Eu recebi algumas ofertas de turnê logo depois que eu admito, recusei, porque parecia mais importante pegar aquele momento para me desenvolver mais como compositor e artista, mas eu sou feliz por ter feito isso, porque me fez um músico muito melhor. A música é parte de quem eu sou, então sempre vou tocar".

MTUK Metal 'Zine: Você acabou de anunciar seu retorno ao MEGADETH - meus parabéns por isso. Isso quer dizer que todos outros projetos como ANGELS OF BABYLON e F5 vão ter de ser deixados de lado? Há algum futuro para o ANGELS OF BABYLON? Eles vão continuar sem você?

Ellefson: "Muito obrigado. Meu pensamento nesse momento é que eu quero continuar uma vida musical além do MEGADETH, apesar de haver um calendário bem cheio agora com muita turnê por vir... Acho que os músicos sempre devem trabalhar com outras pessoas sempre quando e onde for possível! Fundamentalmente, isso faz deles melhores músicos. O F5 não tinha planos imediatos para um disco e o ANGELS OF BABYLON está assegurando o lançamento nos Estados Unidos do 'Kingdom Of Evil' agora... Então, se eles precisarem de outro baixista para fazer turnê desse disco nesse interim, tem minhas bênçãos. Senão, espero que possamos fazer isso durante uma folga com o MEGADETH".

MTUK Metal 'Zine: De que álbuns você mais se orgulha de ter estado envolvido fora do MEGADETH?

Ellefson: "Os dois álbuns do F5 são coisas de que eu sou particularmente orgulhoso, assim como os do TEMPLE OF BRUTALITY, AVIAN e agora, ANGELS OF BABYLON. Eu também gosto do álbum 'Prophecy' do SOULFLY... Esse foi um momento legal para todos nós".

MTUK Metal 'Zine: Que música ou músicas que você compôs sozinho ou com alguém em sua carreira de que você mais se orgulha?

Ellefson: "Bem, eu gosto muito da 'Dawn Patrol' porque ela é tão espirituosa, especialmente para um disco de thrash metal. E eu também da música 'Dissidence' do F5, do primeiro álbum 'A Drug For All Seasons'".

MTUK Metal 'Zine: Existe alguma ambição musical em particular que você ainda gostaria de alcançar em sua carreira?

Ellefson: "Deus, tenho certeza de que haverá muito mais com o passar do tempo. Eu nunca fiz nenhum projeto paralelo ou disco solo em quase 20 anos com o MEGADETH, então eu acho que esses últimos anos mostraram um lado da minha vida musical que as pessoas não tinham visto antes. Foi uma exploração muito boa e que eu quero continuar nos anos à frente".

Leia a entrevista completa (em inglês) no link abaixo:

http://www.metalteamuk.net/may10int/interview-ellefson.htm




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Megadeth"


Megadeth: o que Die Dead tem em comum com Always do Bon Jovi?Megadeth
O que "Die Dead" tem em comum com "Always" do Bon Jovi?

Megadeth: 14 coisas que você não sabe sobre Rust in Peace....Megadeth
14 coisas que você não sabe sobre Rust in Peace....


Debandados: saíram de uma banda e formaram outras de igual pra melhorDebandados
Saíram de uma banda e formaram outras de igual pra melhor

Manowar: você acha as fotos da década de 80 ridículas?Manowar
Você acha as fotos da década de 80 ridículas?


Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline