Ted Poley: "O Circo vai pegar fogo no Rio!"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale, Fonte: Mundo Rock
Enviar Correções  

O Portal Mundo Rock conversou com o simpático vocalista Ted Poley, que toca dia 18/11 no Circo Voador junto com a banda Firerock. Nesta entrevista abordamos vários assuntos, com um Ted que promete literalmente explodir a casa, em suas próprias palavras!

Mundo Rock – Ted, é sua segunda visita ao Brasil, em menos de 6 meses. Não me lembro nos últimos anos de um artista que tenha feito duas turnês aqui num curto período de tempo. O que você acha disso?

Ted Poley – Cara... maravilhoso! Eu amo o Brasil! O Rio é fantastico. Minha primeira visita aqui me deixou muito feliz. Fiz dois grandes shows por aqui, somado ao também fantastico show em São Paulo. A chance de voltar em menos de 3 meses me animou muito, porque agora tenho o CD "Smile" para promover. Com isso posso fazer um show maior, tocar mais músicas novas, mais coisas do Danger Danger e muitas outras surpresas.

publicidade

Mundo Rock – Na sua primeira visita você acabou fazendo um show numa casa pequena em Niterói (RJ). Como surgiu essa idéia?

Ted Poley – Excelente pergunta! Foi demais, os caras chegaram e me disseram "vamos levar você para mais um show!". Adorei a idéia... o local era pequeno e foi uma vibração sensacional. Foi um grande show, e isso só fez aumentar minha vontade de voltar.

publicidade

Mundo Rock – Agora você está excursionando com seu novo CD "Smile". É basicamente um CD de hard-rock anos 80, como você sempre fez em sua carreira. Só que este CD está sendo lançado apenas um ano depois de "Colateral Damage". O que houve?

Ted Poley – É a indústria da música. O primeiro CD funcionou muito bem, e com isso consegui um bom contrato que me permitiu juntar uma galera muito legal e gravar mais músicas. Este tem sido um ano fantástico, e acabei lançando o CD. E a coisa ainda não para por aí, porque o CD do Poley/Rivera, outro projeto que tenho, está pronto e espero que saia ainda este ano. É bom ter esta carreira paralela, já que o Danger Danger não está fazendo muitas turnês e preciso me manter ocupado (RISOS).

publicidade

Mundo Rock – O hard-rock está vivendo um grande momento neste ano com novos CD`s de bandas como Poison e Winger, além do retorno do Van Halen. O que você acha disso?

Ted Poley – Cara,é um ciclo... as pessoas que cresceram conosco continuam conosco. Todos ficamos de saco cheio da porra do grunge, e foi bom para os fãs poderem voltar a ouvir o que sempre curtiram. Sempre existe um estilo que estará recebendo mais destaque, e agora é a vez do hard-rock! (RISOS).

publicidade

Mundo Rock – E como estão as coisas com o Danger Danger. Podemos esperar um novo CD para 2008?

Ted Poley – Definitivamente. Estamos trabalhando nisso, só que somos perfeccionistas, logo o CD só sairá quando tivermos um bom tempo em nossos projetos paralelos para prepararmos um bom material, que seja fantástico.

Mundo Rock – Você veio ao Brasil como convidado da banda Firehouse. Como se deu este convite?

Ted Poley – Bom... eu tinha um show agendado aqui. E surgiu a idéia de vir junto com uma banda muito boa que pudesse fazer um grande evento. Bill (Leverty, guitarrista) é um grande amigo meu, e com isso juntamos tudo. Os promotores locais cuidaram de todo o planejamento e aqui estamos. Eles farão o set completo e eu farei um set muito legal, iremos detonar o Circo Voador! (Gargalhadas).

publicidade

Mundo Rock – Agora você só fará um show no Rio, mas em compensação num local bem maior do que na sua primeira visita, o que podemos esperar?

Ted Poley – Cara... como se fosse o KISS sem maquiagem! (Gargalhadas). Estou vindo com tudo, com uma grande banda de apoio e vamos detonar sem parar. E ainda tem o Firehouse... vai tudo pegar fogo! (Gargalhadas).

publicidade

Mundo Rock – De fato a banda Masters é muito boa. Pude vê-los abrindo para o Talisman ainda quando se chamavam Snow...

Ted Poley – Eu adoro esses caras... com eles me sinto super a vontade para tocar o que quiser. O novo guitarrista é muito bom e eles ainda convidaram o Bruno (Sá, Allegro) para os teclados, que também é muito gente fina. Eles me impressionaram muito da primeira vez, não só por terem me ajudado, mas pelo show deles em si... penso sinceramente em levá-los para minha turnê na Inglaterra, já que assinei um bom contrato com a Z Records, e faremos alguns shows... acho que são a banda perfeita para me acompanhar.

publicidade

Mundo Rock – E o que você pode nos falar sobre o "set-list"?

Ted Poley – Cara... acho que terá 50% de meu material solo, músicas do Danger Danger, e algumas surpresas.

Mundo Rock – Ted, obrigado pela entrevista, o espaço é seu!

Ted Poley – Cara... obrigado por me dar essa chance de falar aos brasileiros. Vamos fazer o Circo Voador ficar quente, mas muito quente, o circo vai pegar fogo (RISOS). Passei mais de 8 horas num avião vindo para cá e não me arrependo de nada, estou levando meu merchandise para vocês, iremos tirar fotos, conversar, e ainda tem música no meio. Vamos explodir a casa!

Site Oficial: http://www.tedpoley.com

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Trollagem: quando as bandas decidem zoar com o playbackTrollagem
Quando as bandas decidem zoar com o playback

Cradle Of Filth: Dani Filth explica seu conceito de religiãoCradle Of Filth
Dani Filth explica seu conceito de religião


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin