WitchBreed: Ex-baixista do Moonspell e "Doro Portuguesa"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nelson Arakaki Jr
Enviar correções  |  Ver Acessos

A banda WITCHBREED, formada pelo baixista Ares (DEEPSKIN, ex-MOONSPELL) e pelo guitarrista Dikk (BLISTER, ex-DEEPSKIN) encontra-se em turnê, divulgando seu recente trabalho de estúdio, o elogiado "Descending Fires". A bela e muito simpática frontwoman RUBY ROQUE, dona de uma voz poderosa e marcante, gentilmente concedeu com exclusividade uma entrevista aos leitores do site Whiplash.net, conduzida por Nelson Arakaki Jr.

System Of A Down: Daron Malakian ensina como ser músicoFotos de Infância: Bruce Dickinson, do Iron Maiden

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ruby, é um prazer fazer essa entrevista contigo, especialmente por admirar e ter acompanhado a evolução do seu trabalho desde a época de sua primeira banda. Fale um pouco da história do WITCHBREED e sobre o E.P. recém-lançado.

Bem, WitchBreed foi uma criação do Ares e do Dikk, é uma junção destes dois seres que eu tanto admiro. Depois de terem feito as quatro faixas do EP "Descending Fires" era altura de procurar alguém para interpretá-las, e pronto, entro eu na "peça". O Ares encontrou-me na Internet pelo site da minha antiga banda e enviou-me um e-mail a perguntar se eu estaria interessada em fazer uma audição para um tal projecto que ele estaria a fazer (o mais engraçado é que eu não sabia que ele era o Ares e só vim a saber na 2a ou 3a sessão de estúdio). E eu não queria ir mas a minha melhor amiga lá convenceu-me a ir. Cheguei ao estúdio olhei para o Dikk sentado no grande cadeirão e comecei a ficar nervosa (risos), eu não estava muito bem da garganta, mas lá o Dikk convenceu-me a cantar. E foi aí que cantei as primeiras notas da "Sleeping Gods". Passados dois dias eu estava na banda.

Gravei os quatro temas, entretanto fizemos audições para um segundo guitarrista para acompanhar o Dikk. O Filipe foi de longe o melhor e mais humilde, ele chegou e venceu!

Logo depois do Filipe fizemos audições para baterista (já que o baterista que gravou o E.P. foi um amigo da banda, o João Nuno). O Tiago foi o primeiro a responder ao anúncio e foi o último a ser ouvido!!! Ficou na banda, é um excelente executante de bateria, tem a garra necessária!!! E foi assim que os WITCHBREED ficaram completos!

O EP foi lançado via internet e tem sido utilizado para venda nos concertos, mas foram feitos sobretudo para divulgação promocional. Temos tido grandes reviews, excelentes críticas e excelentes pontuações de revistas por todo o mundo.

Comente um pouco sobre suas influências, seu background e dos demais integrantes da banda.

As minhas influências vão desde os blues de Gary Moore ao destrutivo som de Meshuggah passando pela grande senhora chamada Anouk. Sou uma fan incondicional de Pantera, Dream Theater e Evergrey.

O meu background começou no dia em que nasci filha de um guitarrista que sempre me incutiu o bom som. Lembro-me de ouvir o meu pai a cantar e a tocar Led Zeppelin para me adormecer. O bichinho pela música cresceu e eu cantei em concursos, ganhei alguns prêmios, e juntei-me aos Extreme Attitude que foi a minha banda durante muitos anos e permaneci aí até me ter mudado para Lisboa.

O Ares foi baixista do Moonspell durante muitos anos. Antes disso tinha formado o Morbid God com o Fernando Ribeiro (Moonspell). Depois disso gravou o CD chamado "Judas" do seu projeto chamado Deepskin.

O Dikk foi guitarrista na sua adolescência, mas o seu melhor amigo por sorte ou azar era o Gonçalo Pereira (um dos melhores guitarristas da nossa atualidade). O Dikk começou a tocar baixo e consagrou-se como um dos melhores baixistas Portugueses, neste momento toca com Gonçalo Pereira e com o Blister.

O Filipe toca guitarra há uns valentes anos apesar da sua tenra idade (22), tem a técnica e a segurança e a presença contagiante em palco. Ele no seu passado tocou com Shadowsphere, onde deixou o seu marco impregnado nessa banda.

O Tiago com os seus 19 anitos é um baterista já experiente, cheio de atitude, toca no Moonslunae já há alguns anos.

Como está sendo trabalhar com o experiente baixista Ares, fundador da banda MOONSPELL?

O Ares é como se fosse o meu mano mais velho! Trabalhar com o Ares é simplesmente fantástico, ele é uma pessoa muito humilde e divertido e muito protetor. O fato de este ter fundado o Moonspell com o Fernando Ribeiro e ter feito tournées com grandes nomes da música underground como Morbid Angel ou Cradle of Filth não lhe fez ficar uma pessoa fria e ausente. O Ares é uma das pessoas mais cultas e sábias que cruzei na minha vida.

O que podemos esperar para o primeiro álbum 'full-lenght' da banda?

(risos) Nem eu sei... cada dia que vamos para o estúdio, surpreendemo-nos a nós próprios. Dia após dia estamos a definir a nossa sonoridade. Só digo que as músicas estão muito poderosas, mais pesadonas e cheias de vida própria. Já temos 12 músicas construídas, vamos fazer mais algumas para escolhermos as "the cream of the crop"!!!

Fale um pouco da turnê de divulgação da banda. Como tem sido a recepção do público?

Os concertos dados foram muito bons. Felizmente para nossa alegria os dois primeiros concertos estiveram esgotados, o que nos deixou cheios de vontade de atuar por esse mundo fora. A recepção do público tem sido maravilhosa. Sinceramente não esperávamos tanta reacção positiva do público. Foi óptimo, e de concerto para concerto tem sido melhor.

É verdade que você é conhecida como a DORO Portuguesa? Conte melhor essa história.

(risos) Sim. É verdade. Isso começou há muitos anos atrás. Um amigo meu depois de um concerto meu virou-se para mim e disse que eu era muito parecida com a Doro em palco. Eu estava envergonhada por não saber quem era a senhora, só sorria. Depois a conotação à Doro foi crescendo. E é curioso que ainda hoje recebi um e-mail de um apreciador de WitchBreed a me dizer que eu era a Doro Portuguesa!!!! É sempre um grande elogio! Acho que me comparam com a Doro devido ao cabelo (risos) e à atitude em palco.

Fale sobre o Site Oficial da banda, para que o público possa procurar conhecer o som do WITCHBREED.

Neste momento o Site Oficial da banda está a ser construído com calma, só iremos lançar o site na altura da 2a edição do EP.

Por agora podem ver fotos e músicas e todas as notícias da banda nesta morada: www.myspace.com/witchbreed.

Ruby, agradeço pela entrevista e peço que você deixe sua mensagem ao público Brasileiro.

Queria desde já deixar um grande abraço e um grande obrigado a esse povo tão musical, e um pedido que ouçam WitchBreed, critiquem, falem, divulguem este nosso trabalho.

Abraço e vemo-nos em breve!!!!!

"DONT BURN THE WITCH FOR SHE WILL HAUNT YOUR DREAMS."
Ruby Roque




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "WitchBreed"


System Of A Down: Daron Malakian ensina como ser músicoSystem Of A Down
Daron Malakian ensina como ser músico

Fotos de Infância: Bruce Dickinson, do Iron MaidenFotos de Infância
Bruce Dickinson, do Iron Maiden


Sobre Nelson Arakaki Jr

Médico cirurgião, nascido em 1974, morador do Rio de Janeiro e aluno do Guitar Club de Ipanema. Seu gosto pela música vem desde os anos 80, começando por Led Zeppelin, Pink Floyd, Rolling Stones e Beatles, influenciado por seu pai. Passou então a se interessar mais pelo Hard Rock, Blues e especialmente pelo universo do Heavy Metal, tendo sempre como base as grandes bandas clássicas do gênero, como Black Sabbath e Iron Maiden. É fã de Arch Enemy, Carcass, Hendrix, Ozzy, Hibria, Atlântida, Endless, Scelerata, Fates Prophecy, Michael Amott, Zakk Wylde, Richie Kotzen, Jimmy Page, Doug Aldrich, Yngwie Malmsteen, Angra, Dr. Sin, Shaaman, Whitesnake, Guns n' Roses, Skid Row [antigo], Allman Brothers, Gov't Mule, Muddy Waters, Lynyrd Skynyrd e recentemente, Dream Theater.

Mais matérias de Nelson Arakaki Jr no Whiplash.Net.

adGoo336