Andralls: Thrash furioso com influências de Sepultura e Slayer

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Enviar Correções  

Formada por Alex (vocal-guitar), Denis (guitar) e Eddie (bass), o Andralls detona um thrash furioso com influências de Sepultura e Slayer, além de ter muita musicalidade dentro do estilo a que se propõe. Com o lançamento de seu primeiro CD, "Massacre, Corruption, Destruction...", a banda acrescenta mais um degrau na escadaria que está fazendo o thrash retornar ao topo, onde já esteve por muito tempo. Para esta entrevista, estivemos levantando os fatos mais importantes sobre a história do Andralls e o caro leitor, de quebra, ainda poderá ser o próximo baterista da banda, já que a mesma anda buscando alguém que se encaixe no seu estilo. Confira agora as respostas dadas por todos os integrantes.

publicidade

Por André Toral

WHIPLASH - Conte-nos um pouco da história que deu origem à banda Andralls, levando-os à gravação de seu primeiro CD.

Andralls / Em agosto de 1998, Alex Coelho, Denis Di Lallo, Ed Carlos, e o ex-baterista Gustavo Pinheiro se encontraram e resolveram formar o Andralls, com profissionalismo e responsabilidade. Todos já tinham experiência, pois após vários anos estudando e tocando nos mais diferentes lugares, sabiam o quanto era difícil ser músico. Várias dificuldades foram encontradas, mas todo músico tem o sonho de fazer um cd com músicas próprias, e isso sempre foi um dos objetivos do Andralls, que passou de um simples sonho à realidade em pouco tempo. No início tocávamos muitos covers; praticamente o cd "Rust in Peace" (Megadeth) inteiro, além de muito Slayer e Sepultura, até conseguir o entrosamento necessário para começar a composição de músicas próprias.

publicidade

WHIPLASH - No que diz respeito à composição de "Massacre, Corruption, Destruction...", como aconteceu todo o processo?

Andralls / O processo ocorreu naturalmente. Nos ensaios, cada um aparecia com uma idéia nova e então começávamos a trabalhar em cima disso. A gravação foi mais rápida do que a gente esperava. Ocorreu sem problemas; a parte mais demorada foi o processo de mixagem, onde nos preocupamos muito com a sonoridade, pois queríamos que o cd fosse bem aceito pelo público thrash.

publicidade

WHIPLASH - Será uma surpresa se algum fã do Andralls lhes disser que a introdução de "Chaotic World" é muito parecida com a música "War Ensemble" (Slayer)?

Andralls / Não será uma surpresa. Isso é um elogio! Temos muita influência de Slayer em nossas músicas, pois é uma das bandas que mais admiramos no cenário thrash.

WHIPLASH - Instrumentalmente, para o estilo, o Andralls captou com exatidão o clima puramente thrash. A bateria, por exemplo, está perfeita. Quanto tempo foi necessário para atingir este nível?

publicidade

Andralls / Após dois anos tocando juntos, o entrosamento estava perfeito; procurávamos ouvir muitas bandas do mesmo estilo para que o som saísse na linha thrash e isso ocorreu aos poucos. Você se acostuma com os músicos ao seu lado e isso é muito importante para as composições ocorrerem naturalmente. A bateria realmente está perfeita, porém estamos procurando um novo baterista para dar continuidade ao nosso trabalho.

publicidade

WHIPLASH - Ao ler as letras de "Massacre, Corruption, Destruction..." nota-se que a banda se utiliza de situações do mundo atual. É algo que se encaixa melhor com o espírito furioso do thrash?

Andralls / Sim, não teria sentido falar de outro assunto descarregando toda a raiva, pois o mundo em que vivemos também é furioso. Tentamos demonstrar isso em nossas letras para que as pessoas entendam que podem mudar toda essa situação e mostrar o mundo como ele realmente é.

publicidade

WHIPLASH - Como tem sido a aceitação do CD, tanto por parte dos fãs quanto da mídia especializada?

Andralls / Recebemos muitos elogios por parte da mídia especializada, apesar da divulgação estar apenas no começo. Logo teremos maiores informações sobre a aceitação pelos fãs. Aproveitamos para agradecer a força e avisar que o cd logo estará nas páginas das melhores revistas de metal do Brasil e do exterior.

publicidade

WHIPLASH - O que faz a banda ter orgulho de haver concebido o CD de forma independente?

Andralls / A dificuldade que passamos. Nem sempre tínhamos condições financeiras; a confiança das pessoas praticamente não existia e tocando thrash metal ficava ainda mais difícil para conseguir alguma coisa. Mas nunca desistimos. Esse cd é nossa primeira e maior prova que temos condições de ajudar o metal a crescer cada dia mais, e isso realmente nos deixa muito orgulhosos de termos conseguido esse sonho.

WHIPLASH - Como vocês analisam o mercado nacional no momento, para a volta de aceitação massiva pelo thrash, considerando o direcionamento para o heavy melódico e outros estilos infiltrados?

Andralls / Para falar a verdade achamos que o mercado nunca teve direcionamento para nada relacionado ao metal, apenas para o comercialismo; temos que agradecer às pessoas que sempre lutaram para conseguir um espaço um pouco maior e que fizeram esse mercado crescer.

WHIPLASH - Em termos de shows, o que a banda tem feito e onde tem se apresentado?

Andralls / Já tocamos em vários lugares; só no Black Jack, em São Paulo, foram quatro vezes. Já nos apresentamos também em festivais como Thrash Core Oeste, ao lado de bandas como Jesus Martyr (Argentina), na Woodstock, em São Paulo, Casa de Cultura do Ipiranga, etc. , e estamos preparando um grande show de lançamento para o cd.

WHIPLASH - Qual é o clima de um show do Andralls e que músicas enlouquecem a platéia?

Andralls / Em nossos shows tocamos todas as músicas do cd; não existe uma em especial que enlouqueça o público, pois todas as nossas músicas são pancadarias totais, além de alguns covers que tocamos, como "Angel Of Death", do Slayer. Vá ao show para conferir pessoalmente!

WHIPLASH - Que metas a banda pretende alcançar, tanto a nível nacional quanto internacional?

Andralls / O nosso pensamento sempre foi crescer cada vez mais. Acreditamos que é mais fácil atender o público internacional do que o nacional, apesar dos fãs brasileiros serem os mais fiéis. E é isso o que nos faz acreditar ainda mais que o Brasil ainda vai ter um espaço que o metal realmente merece.

WHIPLASH - Que tipo de interação o site oficial da banda oferece aos fãs?

Andralls / O site oferece todas as informações sobre a banda, história, fotos, datas de shows, músicas em mp3 para download, equipamentos, novidades e as notícias, que são atualizadas semanalmente. Envie um e-mail que teremos o maior prazer em saber sua opinião.

WHIPLASH - O que o Andralls pode dizer aos leitores desta entrevista?

Andralls / Vamos juntos acreditar no metal do Brasil. Sabemos que isso só funciona com a ajuda de todos. Nós, do Andralls, agradecemos a força dos amigos que sempre nos incentivaram. Obrigado por ler essa entrevista. O cd está à venda na galeria do rock, em São Paulo, ou através do site oficial da banda; entrem em contato.

WHIPLASH - Deixem um recado ao Whiplash!.

Andralls / O WHIPLASH! sempre nos deu a maior força. Agradecemos aos membros da equipe por proporcionar esse espaço para divulgação, não somente para o Andralls, mas para todas as bandas de metal em geral. Fury in your Eyes !

Para acessar o site oficial da banda: http://come.to/andralls

Para contactar a banda: [email protected]

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Metal Moderno: 5 bandas aptas a se tornarem clássicasMetal Moderno
5 bandas aptas a se tornarem clássicas

Dream Theater: o suposto plágio de música de Leandro & Leonardo?Dream Theater
O suposto plágio de música de Leandro & Leonardo?


WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin