John Christ - Entrevista com John Christ (Ex- Samhain, ex-Danzig).

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Enviar correções  |  Comentários  | 


Entrevista concedida a Jaisson Tatto
5000 acessosIron Maiden: a música "Wasting Love" é um Plágio?5000 acessosMegadeth: Dave explica por que não tocar "The Conjuring"

Jaisson / Conta um pouco do começo de sua carreira, como você foi parar na banda Danzig.

John Christ / Primeiro eu fiz parte do Samhain, antes de ter trocado o nome para "Danzig". Eu estava de férias da Universidade no natal, quando eu recebi uma ligação de um amigo meu que conhecia o London May, que era o baterista. Ele me falou sobre uma audição em New York. Eu fui lá. Eles me chamaram para uma segunda audição, depois que eu passei um mês inteiro deixando longos solos de guitarras como mensagens na secretária eletrônica do Glenn (Danzig), que fez com que a secretária dele ficasse sem espaço na fita. Na segunda audição me foi oferecido o trabalho e começamos ali mesmo a trabalhar para o primeiro álbum.

Jaisson / Você saiu da banda em bons termos? Você continua amigo do Glenn?

John / Eu não saí da banda em bons termos. Eu e o Eerie Von saímos no dia 5 de Julho de 1995. Nós tínhamos aturado o bastante. Era tempo de sair. Não tinha mais alegria. Nós estávamos miseráveis. Eu não sou mais amigo do Glenn. Eu pensei que era por uns tempos, mas eu estava errado. Honestamente, eu não acho que ele tenha amigos...

Jaisson / Você já tem planos para a tour de lançamento do seu novo projeto solo, Flesh Caffeine?

John / Sim, eu tenho planos de sair numa tour mundial se possível. Tudo que preciso é uma mãozinha de algum velho amigo, como o Korn, Marilyn Manson, ou Rob Zombie. Se eles me derem uma mãozinha, verei vocês logo, logo. Eu espero botar o pé na estrada no Outono.

Jaisson / Quem são os músicos que estão te acompanhando neste teu projeto solo?

John / Atualmente só tenho o baterista, Stefan Svensson. Ele é um grande baterista Suíço, que toca pra caralho. Ele tocava com Corey Stevens. Assim que eu terminar o CD, vou colocar a banda junta.

Jaisson / O que as letras do seu álbum vão enfocar?

John / Minhas letras falam desde sexo até morte, desde um amor perdido, até as loucuras da vida moderna... e voltam para o sexo!!

Jaisson / Quais são as bandas que você curte atualmente?

John / Atualmente eu assisto muitos dos shows Behind the Music no VH1. Eu escuto muito minhas próprias músicas, para me esforçar e fazer um lance bem legal antes do lançamento. Eu estou colocando o meu coração dentro deste projeto, para dar aos fãs uma música bem pesada para fazer as cabeças balançarem. Eu continuo escutando o Alice in Chains, Soundgarden, White Zombie, Aerosmith, Sabbath e claro, Hendrix, Sugar Ray, Everlast, Nirvana...tudo que fucking ROCKS!!!

Jaisson / Quem são suas influências?

John / Eu tenho muitas. Eu amo Ted Nugent, Jimmy Page, Steve Ray Vaughan, o velho AC/DC e Priest. Eu amo o velho Boston e Deep Purple. Gosto de Beatles e Stones também. E também gosto de JAZZ e clássicas. Beethoven e Bach são meus favoritos.

Jaisson / Você faz parte de algum clube de motos Harley Davidson?

John / Não, eu ando com amigos.

Jaisson / O que você se lembra do Brasil?

John / Eu lembro estar olhando da janela dentro do avião e ter ficado impressionado com o tamanho das cidades!!! Eu amei as mulheres também! A pele delas, os olhos e as bundas são lindas!!! Elas usam umas calças coladíssimas...mais apertadas que aqui nos Estados Unidos...Rio estava incrível!!! O oceano as montanhas eram muito legais! E mais do que tudo, os fãs, eu lembro bem. Eles cantavam sons de futebol antes da gente ter entrado no palco. Eles estavam loucos pela gente. Foi muito legal. Um dos shows estava atrasado por causa de uma final de futebol. A gente só começou o show depois que o jogo acabou. Os fãs estavam assistindo a partida num telão no clube. Eu achei aquilo muito legal.

Jaisson / Quando podemos esperar sua nova banda no Brasil?

John / Quero ir no Brasil assim que possível. Eu amei lá. As pessoas são muito gente boa. Com ajuda de Deus eu estarei lá dentro de um ano.

Jaisson / Uma mensagem para os fãs brasileiros...

John / Keep the hard rockin’ faith!!! Eu planejo levar tanta música pesada quanto eu possa. Eu sei que vocês adoram música alta. Eu estarei colocando um CD na roda, logo, logo. Preparem-se para terem seus ouvidos esmagados! Tudo de bom!

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Danzig"

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1990

MisfitsMisfits
"O satanismo de Glenn me incomoda", diz Jerry Only

Sexta-feira 13Sexta-feira 13
Treze músicas para escutar nesta data

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Danzig"

Marc Ferr?Marc Ferr?
A música "Wasting Love", do Iron Maiden, é um Plágio?

Dave MustaineDave Mustaine
"Joguei dois feitiços em pessoas, ambos funcionaram!"

A década perdida?A década perdida?
Rock Brasileiro da Década de 70

5000 acessosIntrigas: Bandas em família que terminaram mal5000 acessosBeatles: Quais as pessoas e objetos da capa do Sgt. Peppers?5000 acessosPink Floyd: as 10 melhores escolhidas pela Ultimate Classic Rock5000 acessosKiko: entrar no Megadeth não mudará nada no Metal Nacional5000 acessosMarcelo Maiden: Uma impressionante coleção de ítens do Iron Maiden5000 acessosMetallica: Dave Mustaine resenha o "Hardwired... To Self-Destruct"

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online