Michael Angelo - Entrevista exclusiva.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Enviar Correções  

Michael Angelo (Batio) é um dos guitarristas mais impressionantes da história, com certeza. Além de ter uma técnica praticamente impecável em todos os aspectos e ser com certeza um dos guitarristas mais rápidos da história, toca como destro e canhoto com praticamente a mesma precisão, além de outros artefatos que tornam seu modo de tocar bastante peculiar. Ele foi integrante das bandas Holland e Nitro - esta última era conhecida como o grupo que tinha o guitarrista mais rápido e o vocalista que cantava mais agudo no mundo. Quando desfez tais bandas iniciou sua carreira solo, que já lançou 3 discos e prepara agora um quarto álbum. Recentemente a banda Holland foi reunida com sua formação original. Além de tudo isso, Michael Ângelo também já lançou várias vídeo aulas para guitarra. Uma delas talvez seja a mais bem sucedida de todos os tempos tendo vendido mais de 100.000 cópias. Enfim, Michael Ângelo é uma lenda da guitarra, um dos maiores virtuosos do instrumento na atualidade, uma lenda, e concedeu uma entrevista exclusiva ao Whiplash! falando de toda sua carreira dentre outros fatos interessantes.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Entrevista concedida a Thiago Corrêa.

Colaboração de Mário Del Nunzio.

Tradução por Mário Del Nunzio.

Whiplash! / Você está trabalhando em um novo álbum a ser lançado em setembro de nosso presente ano. Poderia comentar mais sobre tal novo trabalho ?

Ângelo / O novo álbum é bem diferente de meus 3 primeiros CD's solo. Categorizaria Meus três primeiros álbuns solo como lançamentos instrumentais bastante progressivos. As composições no novo álbum são bastante melódicas com seções definidas de verso, refrão e "bridge". O título de trabalho é "Instant Glamour". Há 9 canções prontas e alguns interlúdios, que farão o CD ter entre 50 minutos e uma hora.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Whiplash! / Nesse novo álbum você estará mudando o modo de assinatura de Michael Ângelo para Michael Batio. Por que decidiu fazer isso, considerando que você já tem uma boa fama e tal mudança pode causar confusão e estranhamento a algumas pessoas ?

Ângelo / Tive um contrato com a [gravadora] Atlantic Records pelo epíteto Michael Batio me representando na época que tocava com a banda Holland, e com a Rhino e Warner Brother Records como Michael Ângelo, na banda Nitro. Tive sucesso com os dois nomes. As respostas nos EUA sobre minha pessoa assinando como Michael Ângelo Batio ou apenas Michael Batio têm sido igualmente satisfatórias.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Whiplash! / Como tem sido o processo de composição de seu novo álbum? Alguns indivíduos dizem que seu trabalho, especialmente seus álbuns solo, são mais ligados ao lado técnico de tocar guitarra do que às composições. O que você acha disso?

Ângelo / Sinto que se alguém escuta meu álbum "No Boundaries" e diz que é só técnica, sem composição de nível, tenho que discordar. A música "2x again (time and time again)" é um grande exemplo de uma composição deveras boa. Na verdade, tenho letras completas para tal obra, que funcionaria muito bem como composição vocal. No meu caso, por ter uma aparição ao vivo mais impressionante e forte, as pessoas acham que meus discos têm apenas "Double-Guitar" e guitarras o mais rápido possível. Se escutares a música, perceberá o que digo. Ótimo modo de tocar guitarra, ótimos arranjos, ótimos timbres, e eu tocando com paixão e sentimento.

Whiplash! / A idéia de lançar um vídeo - totalmente interativo - no qual você faz "jams" com quem assiste ao vídeo foi bastante original e interessante. Como você teve a idéia de produzir tal vídeo e lançá-lo junto com seu último álbum solo ?

Ângelo / Vídeos são um dos meus modos favoritos de comunicação no que faço. Meu novo vídeo, assim como meu vídeo "Star Licks", é ao vivo e não foi editado. Não são muitos os guitarristas que podem ir a um estúdio, levantarem-se e tocarem sozinhos sem erros. O vídeo não mente. Não há segunda chance de fazer a impressão. Você faz ou não faz. O que queria dar a meus fãs e guitarristas que assistissem ao vídeo era uma chance de ver e ouvir o que eu faço, dar a eles a música, e deixá-los tentar tocar junto. As músicas no CD têm o mesmo fundo, mas com uma gravação diferente da guitarra solo, então, há a possibilidade de ouvir duas versões diferentes da mesma música com o CD e o vídeo. Obrigado por essa indagação, foi ótima.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Whiplash! / No seu último álbum solo, a composição "The Finish Line" foi a que mais destacou-se para minha pessoa. É meio que um blues com rock, e seqüências de arpejos totalmente neo-clássicas. Mesmo com tantos estilos combinados, tal composição ficou bastante coesa e completa. Como foi o processo de composição da supracitada obra e como você combinou tantos estilos em uma música sem deixá-la perder o sentido?

publicidade

Ângelo / Em minhas bandas com vocal, Holland e Nitro, as músicas sempre tinham uma estrutura. Em "The Finish Line", tentei pegar como idéia uma corrida, de cavalos ou de carros, por exemplo. Há sempre dificuldades no caminho, mas o objetivo sempre é chegar à linha final [N.doT.: referência a "The Finish Line"]. Essa composição propositalmente não tem uma estrutura muito comum. O modo com que fiz todas as partes arranjarem-se bem foi apenas com sentimento. Quando a estava escrevendo, tudo veio dessa maneira.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Whiplash! / Por favor, comente sobre seus dois primeiros álbuns solo, "No Boundaries" e "Planet Gemini".

Ângelo / Estou bastante orgulhoso dos dois álbuns. "No Boundaries" vendeu bastante no mundo todo e teve excelentes reviews. Minhas composições favoritas são "Rain Forest", "Science Fiction", "I Do For You" e "No Boundaries". O processo de composição para mim dá-se de maneira totalmente orgânica. Apenas tento perceber em que ponto a composição está e para que ponto devo levá-la, e, dessa maneira, componho o necessário. Um de meus maiores pontos em "No Boundaries" foi ter apenas uma guitarra solo tocando, como em um concerto ao vivo. Queria que as pessoas soubessem que mesmo fazendo um "show" de palco "selvagem", posso tocar de maneira acurada todas as notas que estão no álbum. "Planet Gemini" foi bastante diferente. Queria ter muitos timbres de guitarra diferentes e um bom "groove" para tocar ao vivo. Estaremos lançando uma nova e remixada versão do álbum no fim do ano com alguns detalhes adicionais que não estavam no álbum original, como vocais que estavam em versões demo do "Planet Gemini", que meu empresário gostou, então as colocarei.

Whiplash! / Recentemente foram lançados álbuns das bandas Nitro e Holland, nas quais você tocava, com versões demo e material inédito. Como deu-se a idéia de lançar tais álbuns e o que você pensa sobre eles ?

Ângelo / Foi minha idéia lançar os CDs, e estou feliz que fiz isso. Acho que essas músicas tinham que ser ouvidas por pessoas interessadas em meu trabalho. Acho que as composições nos dois CDs são muito fortes. A música "Gotta Run" do Holland é uma de minhas favoritas.

Whiplash! / As duas bandas citadas anteriormente tiveram mais sucesso comercial que seus discos solo, em termos de vendas de discos. Por que você acha que isso aconteceu ? Há planos para uma possível reunião com tais bandas ?

Ângelo / Bom, na verdade, eu tenho mais sucesso monetário e em turnês como um artista solo. A razão de fazer o novo vídeo, "Jam with Ângelo", foi uma das importantes. Queria mostrar às pessoas o quão bom exatamente sou e que a "Double-Guitar" e o Nitro são apenas uma pequena porção de meu talento musical. Neste vídeo toco ao vivo, dou o livreto e digo: "agora você faz isso". Não pensei em termos comerciais, e sim musicais. Quanto a uma reunião, eu e os membros originais do Holland estamos juntos novamente. Estamos gravando um álbum, eu o produzindo. Esperamos um lançamento para o final do ano, perto do Natal.

Whiplash! / Nitro era conhecido por alguns como "a banda com o vocalista mais agudo e com o guitarrista mais rápido". O que você acha disso ?

Ângelo / É verdade. Jim Gillette cantava mais agudo que qualquer homem que já tenha ouvido e fazia isso toda noite ao vivo e nunca perdeu sua voz. Quando nós gravamos nosso primeiro álbum ou eu conhecia pessoalmente o guitarrista ou tinha escutado todo CD que pude achar com guitarras rápidas. Nossa gravadora também ajudou nessa pesquisa do guitarrista mais rápido. Tocava mais rápido que qualquer um, e fazia isso ao vivo, toda noite, em turnê. Nitro era o que nossa gravadora dizia que éramos. O mais agudo e o mais rápido.

Whiplash! / Falando de suas bandas passadas, você poderia opinar sobre Michael Cordet e Jim Gillette como vocalistas e como foi trabalhar com eles?

Ângelo / Gostei muito de trabalhar com os dois. Sou normalmente uma pessoa bastante fácil de se conversar e acho que música é a prioridade e deve ser apreciada.

Whiplash! / Sua vídeo aula "Star-Licks" é um dos itens de tal gênero que mais vendeu na história. Como foi o processo de preparação dela ? Como os exercícios foram preparados e desenvolvidos? É verdade que essa vídeo aula vendeu mais que todos seus álbuns solo juntos?

Ângelo / Quando preparava o vídeo, me perguntei uma coisa: "o que gostaria de aprender dessa pessoa?". Algumas pessoas disseram-me que mostrei muito de minha técnica, mas fiquei feliz por fazer isso. Acho que meu passado como professor de guitarra, quando adolescente, deram-me o sentimento que ajudar os outros a tornarem-se melhores guitarristas era bom. Quanto a vendas, ela foi a mais vendida vídeo aula durante dois anos. Novamente, devo dizer que meus álbuns solo venderam bem numa base mundial, então, não, ela não vendeu mais que todos os meus discos solo combinados.

Whiplash! / Além do comentado acima, você tem outras vídeo aulas, como "Speed Kills" e "Jam with Ângelo". Como as idéias e exercícios para tais vídeos foram desenvolvidos? Por favor, faça uma comparação entre suas vídeo aulas.

Ângelo / "Speed Kills" foi lançada pela companhia Metal Method, de Los Angeles. Tem exercícios bem menores que a "Star-Licks". O intuito de tal vídeo aula era mostrar a guitarristas como melhorar sua técnica, de uma maneira mais simples que minha primeira vídeo aula. "Jam with Ângelo" era somente isso... uma chance para fazerem uma "jam" comigo num vídeo, e ver como eu toco para poderem comparar-se comigo.

Whiplash! / Muitas pessoas vêem seus vídeos apenas para verem-no tocando, sem a idéia de treinar os exercícios e tentar tocar tão rápido quanto você. O que acha disso?

Ângelo / Sou um guitarrista e artista bastante visual. Em vez de copiar outros músicos, inventei meus próprios movimentos no palco. A "Double-Guitar", a técnica de tocar em cima e embaixo... ninguém havia feito tais atos tocando uma guitarra ao vivo antes de mim.

Whiplash! / Atualmente há bastantes vídeo-aulas para guitarra, de todos os tipos e estilos. Que você acha da importância deles no desenvolvimento de um guitarrista?

Ângelo / Acho-os ótimos. Pode-se ver e ouvir quantas vezes quiser um guitarrista ou outro músico, de altíssimo nível, dizendo como eles tocam. É fantástico.

Whiplash! / Você começou tocando piano, com 5 anos. Como começou seu interesse pela guitarra? No que o seus anos de piano ajudaram-no na guitarra ?

Ângelo / Acho a guitarra mais expressiva para o tipo de música que quero tocar. Mas, sou um pianista ótimo, e acho que o piano é uma ótima ferramenta para compor.

Whiplash! / Sua técnica de palhetada impressiona qualquer guitarrista. Como você desenvolveu essa sua tão rápida, precisa e diferente - colocando 3 dedos da mão direita no corpo da guitarra - palhetada ?

Ângelo / Foi desenvolvendo-se com o passar do tempo. Muitos dias de minha vida cheguei a praticar 12 horas. Trabalhei bastante.

Whiplash! / Você teve dificuldade com alguma técnica?

Ângelo / Na verdade, não. Se algo era difícil no começo, apenas tocava muitas vezes, até tornar-se fácil.

Whiplash! / No começo do estudo, tudo parece difícil. Com o passar do tempo, as coisas tornam-se mais fáceis. Acredito que o mesmo ocorreu com você. Há alguma música que você lembra-se de ter dificuldade ao tocar, e que agora você pensa: "Como é fácil tocar isso."?

Ângelo / Sim. "Sails Of Charon", do Scorpions. Não conseguia tocar a seqüência de arpejos diminutos no começo, mas, com o passar do tempo, acabou tornando-se fácil. Essa música é maravilhosa!

Whiplash! / Você tem claras influências eruditas, mas não usa artefatos típicos eruditos, como contraponto. Acho que você poderia fazer composições bem mais complexas harmônica, melódica e ritmicamente. Por que não faz ?

Ângelo / Esse é um bom ponto. Uso contraponto de maneiras diferentes. No Nitro, usava contraponto com alguns dos "backing vocals". Também sinto que minhas músicas têm que ser tocadas ao vivo, e, sem alguns membros a mais na banda, não poderia fazer isso. Sempre quero tocar ao vivo o que está gravado no disco.

Whiplash! / Quando você teve a idéia de desenvolver sua guitarra com dois braços, cada um para ser tocado com uma mão? Você já tocava com as duas mãos ou desenvolveu a técnica para a guitarra? Há pessoas que dizem que você é um guitarrista que apenas impressiona, sem ligar muito para a música, o que acha disso?

Ângelo / Para as pessoas que dizem coisas negativas sobre mim e meu modo de tocar com a "Double-Guitar" - deixe tentarem fazer isso. A "Double-Guitar" foi feita para ser tocada ao vivo e entreter. Além disso, toco de maneira extremamente acurada, toco linhas contrapontísticas, toco realmente do modo de canhotos e de cima para baixo. As pessoas podem dizer o que quiserem. Eu inventei a guitarra, e me divirto tocando, e, com ela, tive a oportunidade de tocar e ser conhecido no mundo todo.

Whiplash! / O quão rápido podes tocar ? Quero dizer, tu já viste a quantos "bpm" podes tocar fusa num compasso 4/4 ?

Ângelo / Além do rápido. [N. do T.: Boa resposta]

Whiplash! / Que equipamento tem usado atualmente ?

Ângelo / As guitarras desenvolvidas para mim e amplificadores Marshall.

Whiplash! / O que você acha da situação atual de música instrumental virtuosa e "shred" nos EUA e no resto do mundo ?

Ângelo / Acho que modas passam, mas o que é bom, é bom. Acho o termo "shred" negativo, e pessoas o usam para agrupar uma certa classe de guitarristas que são realmente ótimos. Michael Jordan é um jogador de basquetebol "shred" porque diverte quem assiste e "se mostra"? É ruim querer ser ótimo em seu instrumento e mostrar o que você pode fazer?

Whiplash! / Em seu álbum "Planet Gemini", há alguns planetas ou estrelas fazendo referências a alguns guitarristas como Hendrix, Van Halen, Page, Jeff Beck e Eric Clapton. Isso deixou-me intrigado, pois percebo algumas influências de Van Halen em seu modo de tocar, mas, sobre os outros, acho impossível perceber. Você não acha que seria mais realista colocar referências a guitarristas como Malmsteen, Steve Vai, etc.? Os guitarristas lá mencionados realmente o influenciaram ?

Ângelo / Os guitarristas lá mencionados foram pessoas que mudaram o jeito de tocar guitarra. Sempre achei Frank Zappa um gênio e, achei que se pusesse nomes comuns como Richie Blackmore e J.S. Bach, não seria algo tão especial, mesmo achando os dois ótimos e incríveis.

Whiplash! / A música "Like An Angel" de Yngwie Malmsteen, tem algumas idéias bastante semelhantes, quase idênticas à sua música "Peace". O que você acha disso?

Ângelo / Tenho a melodia da música a que você se refere, "Peace", desde que tinha cerca de 12 anos. E nunca escutei a música "Like An Angel" de Yngwie Malmsteen.

Whiplash! / Por favor, deixe uma mensagem a seus fãs brasileiros e leitores do Whiplash:

Ângelo / Obrigado pela entrevista e espero vê-los no Brasil no ano 2000.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Michael Angelo: entenda o que é Shred Guitar, em vídeoMichael Angelo
Entenda o que é Shred Guitar, em vídeo

Michael Angelo: a inigualável técnica na guitarra de dois braçosMichael Angelo
A inigualável técnica na guitarra de dois braços


Seguidores do Demônio: as 10 bandas mais perigosas do mundoSeguidores do Demônio
As 10 bandas mais perigosas do mundo

Motörhead: Amy Lee no colo de Lemmy KilmisterMotörhead
Amy Lee no colo de Lemmy Kilmister


Cli336 Cli336 Cli336 CliIL Cli336 WhiFin Cli336 Cli336