Symphony X: por onde andam os antigos membros da banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Samuel Coutinho, Fonte: Metal da Ilha
Enviar correções  |  Ver Acessos

De volta com a série "Por Onde Anda", fomos em busca do paradeiro dos antigos membros da banda de prog-metal americana, SYMPHONY X. Fãs mais novos conhecem o Symphony X apenas pela formação recente da banda e não ouviram falar dos antigos integrantes que já passaram pelo grupo. A banda hoje é composta por Michael Romeo (guitarra), Russell Allen (vocal), Michael Pinnella (teclado), Mike LePond (baixo) e Jason Rullo (bateria), mas além deles já passaram três músicos efetivos na banda, são eles: Rod Tyler (vocalista), Thomas Walling (baterista) e Thomas Miller (baixista). Não são exatamente os membros remanescentes da banda, pois antes de Walling entrar na banda, Jason Rullo já era o baterista original, gravando os dois primeiros álbuns do grupo.

Dream Theater: o suposto plágio de música de Leandro & Leonardo?Sexo e Satã: as mensagens subliminares em capas de Rock / Metal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Seguindo a ordem cronológica, o vocalista Rod Tyler foi o primeiro a deixa a banda, ainda nas gravações do segundo álbum, "The Damnation Game". Thomas Walling e Thomas Miller permaneceram na banda até a turnê européia, onde os dois músicos não puderam excursionar, com isso eles tiveram que deixar a banda. Foi aí que o baterista Jason Rullo reassumiu as baquetas, juntamente com a rápida passagem do baixista Andy DeLuca pela banda, antes de Mike Lepond ser efetivado como o novo baixista do grupo. Mas e agora? O que andam fazendo os antigos membros dos primórdios do Symphony X? Conseguimos algunas informações e descobrimos o que boa parte deles andam fazendo hoje em dia.

Rod Tyler (vocalista)

Lá atrás, em 1988, Rod Tyler Loiza integrou o OVERLORDE antes de ser convidado para entrar no Symphony X, anos mais tarde. Rod teve um motivo para procurar uma nova banda, problemas internos no Overlorde. Rod deixou trabalhos inacabados em sua antiga banda, antes de entrar para sua nova banda. Um dos motivos de sua saída no Overlorde foi um atraso em um show, a banda fez o show inteiro sem ele. Depois disso, o vocalista ingressou no Symphony X em 1994, para a gravação do álbum homônimo do grupo, sendo o primeiro da carreira. Infelizmente nos dias atuais não se tem notícia alguma sobre o paradeiro de Rod Tyler. Mas segundo o líder e guitarrista do Overlorde, Mark Edwards, após a pausa que a banda resolveu dar, Tyler enfrentou problemas de saúde no decorrer dos anos 90, provavelmente durante ou depois das gravações com o Symphony X. O vocalista contraiu um nódulo na garganta, afetando suas cordas vocais. Dificilmente Rod seguiu cantando, até porque não se encontra registro algum sobre posteriores trabalhos artísticos do vocalista. Mais informações poderão ser divulgadas em uma futura publicação.

Thomas Miller (baixista)

Thomas Miller gravou os três primeiros álbuns do Symphony X. Thomas possui uma técnica elevada em seus arranjos, prova disso pode ser constatada na audição do álbum "Twilight in Olympus" por exemplo. O músico também foi responsável por algumas composições junto a banda, faixas como "Of Sins and Shadows", "The Eyes of Medusa", "Candlelight Fantasia" e "The Divine Wings of Tragedy" recebem créditos por sua autoria. Após sua saída do Symphony X, Miller participou de alguns outros projetos e até lhe rendeu um mal entendido. De vez em quando o músico é confundido com um homônimo do meio gospel. Existe um certo Thomas Miller por aí que é pastor e compositor de músicas evangélicas, e facilmente é confundido com o ex-baixista do Symphony X. Alguns sites erroneamente assemelham o nome do baixista com o do pastor, causando assim enganos e fazendo pensar que realmente o baixista também já escreveu músicas gospel. Posso estar enganado, mas acho bem difícil. Thomas Miller hoje está com um projeto solo intitulado THUNDER'S MAJESTY onde ele assume o baixo e partes de teclado. O músico é acompanhado por integrantes do ETHEREALITY. Miller já subiu ao palco com o Ethereality para uma versão de "Pharaoh" do Symphony X. Abaixo você confere um video com duas versões demo do novo projeto de Thomas Miller:

Thomas Walling (baterista)

O ágil baterista foi responsável pelo peso nas músicas do Symphony X, "In the Dragon's Den" te faz lembrar alguma coisa? Antes de entrar para o Symphony X, no lugar de Jason Rullo, Thomas Walling fez parte do MAJESTE em 1988 e do DYERS EVE em 1991, na qual ele tocou com o guitarrista Jerry Franklin em ambas as bandas. Tom ganhou Bacharelado em Música em 1995 e, logo depois, em ensino no ano de 1996, ambos na Universidade das Artes. Ainda na universidade, Tom ganhou dois prêmios por seu desempenho excelente: O Paul D. Patterson Award (1995) e o prêmio de Excelência em Ensino pela Music Educators National Conference Award (1996).

Tom ensinou master class na Universidade de Villanova e na Brookdale College. Naquela época ele atuou em várias outras bandas como Huffamoose, Gerald Veasly, K-Floor, Rosella Washington, Gravy, Catedral Peters, Michael Dutton, Mia Johnson, Dialetos, até chegar no Symphony X. De 1996 a 1999 ele gravou várias músicas, comerciais e álbuns completos como baterista de estúdio para a Sonic Recording Studios. Em 2004, Tom foi convidado a integrar a The University of the Arts e vem lecionando desde os últimos 16 anos. Hoje em dia, Walling faz parte da banda solo da cantora de blues Deb Callahan. Um video da performance de Thomas Miller juntamente com a banda de Callahan pode ser conferido abaixo:




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção CuriosidadesTodas as matérias sobre "Symphony X"


Metal Sinfônico: dez álbuns essenciais do gêneroMetal Sinfônico
Dez álbuns essenciais do gênero

2000 a 2002: 10 shows/turnês pouco comentados2000 a 2002
10 shows/turnês pouco comentados


Dream Theater: o suposto plágio de música de Leandro & Leonardo?Dream Theater
O suposto plágio de música de Leandro & Leonardo?

Sexo e Satã: as mensagens subliminares em capas de Rock / MetalSexo e Satã
As mensagens subliminares em capas de Rock / Metal


Sobre Samuel Coutinho

Nascido no interior de SP no dia 15/12/1986, em uma cidade chamada Ilha Solteira, Samuel Coutinho se entregou ao heavy metal logo na adolescência. Seu forte sempre foi o heavy metal melódico, variando desde o prog-metal até ao power-metal.

Mais matérias de Samuel Coutinho no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor