The Smiths: as histórias de "The Boy With The Thorn..."

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Paulo Severo da Costa
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nascida em meio ao pós-punk inglês da década de 80, THE SMITHS – uma brincadeira com um dos sobrenomes mais comuns no Reino Unido (algo como “Os Silvas”) – foi o principal nome do indie rock no início daquela década. Trazendo letras que misturavam anseios da classe proletária com a cultura livresca de MORRISEY, a banda serviu como influência a toda estética de movimentos notoriamente marcados pelo “selo ianque”: jangle pop, o college rock, e outros movimentos, àquele momento, tidos como alternativos.

224 acessosSmiths: reedição de luxo de "The Queen Is Dead"5000 acessosSexo e Satã: as mensagens subliminares em capas de Rock / Metal

Após o lançamento de dois clássicos - “The Smiths” de 1984 e “Meat is Murder” no ano seguinte, a banda lançava “The Queen is Dead” gravado em 1985 e, por questões legais, lançado em 1986. No meio de um turbilhão de problemas - o quebra pau constante entre MORRISEY e JHONNY MARR, o vício em heroína do baixista ANY ROURKE e problemas de gravadora - o disco se consagra como uma obra divisora de águas no rock alternativo: faixas como “The Queen is Dead”, “I Know It´s over” e “Frankly, Mr. Shankly”, mostraram uma banda amadurecida e consagram, em definitivo, MARR como um dos melhores guitarristas não pirotécnicos de sua geração.

Antes porém, em setembro do ano anterior uma das faixas do álbum foi disponibilizada como single no Reino Unido alcançando o posto 23 da Parada Inglesa : “`The Boy With The Thorn In His Side´”é marcada pelo vocal indefectível de MORRISSEY e pelas linhas melódicas sinuosas e, com o passar dos anos, se tornou o carro chefe do repertório da banda e a “cabeça de chave” das coletâneas. Registrada em uma faceta mais bruta – a versão do disco conta com um acompanhamento de cordas durante toda sua execução – e completada no lado B por “Asleep”- que só apareceria novamente em coletâneas – “The Boy” (que em uma tradução mais fidedigna seria algo como “O garoto eternamente atormentado”) é uma crítica velada a indústria musical e aos problemas pessoais do vocalista com gente do mainstream musical. Frases como: “E se eles não acreditam em mim agora\Eles vão acreditar algum dia?” - ou – “Como eles podem ver o amor em nossos olhos\ E continuar sem acreditar em nós?”- deixam clara a insatisfação e angústia direcionadas a um alvo certo.

A capa do single é uma atração a parte: clicado aos vinte e cinco anos pelo fotógrafo CECIL BEATON aparece o escritor e jornalista americano TRUMAN CAPOTE, autor do clássico “A Sangue Frio” de 1966. Polêmico e altamente excêntrico, CAPOTE, entre outras façanhas, expôs a vida de seus conhecidos da alta sociedade na novela “Preces Atendidas”, disfarçando as personagens sob o manto ficcional. Segundo a auto definição do autor, falecido em 1984 por overdose : “Sou alcóolatra, sou drogado, sou homossexual, sou um gênio”. A definição perfeita de um garoto eternamente atormentado.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 13 de fevereiro de 2014

224 acessosSmiths: reedição de luxo de "The Queen Is Dead"292 acessosThe Smiths: primeira box-set do grupo sairá em outubro368 acessosThe Smiths: Vale a pena ler The Smiths - A Biografia?389 acessosMorrisey: Saiu o primeiro Trailer da "cinebiografia"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Smiths"

OutOut
Os 100 álbuns mais gays segundo a revista

Ultimate Classic RockUltimate Classic Rock
Nomes originais de álbuns clássicos

Já ouviu antes?Já ouviu antes?
New York Times elege os melhores covers

0 acessosTodas as matérias da seção Curiosidades0 acessosTodas as matérias sobre "Smiths"

Sexo e SatãSexo e Satã
As mensagens subliminares em capas de Rock

ACDCACDC
A história do nome e a idéia do uniforme de Angus

Metal NeoclássicoMetal Neoclássico
As regras para se tornar uma estrela do gênero

5000 acessosKurt Cobain e Layne Staley: a coincidência de suas mortes5000 acessosMetal: nomes do gênero que assumiram ser cristãos5000 acessosFolk Metal e Música Celta5000 acessosRachel Sheherazade: ela aprendeu história ouvindo Iron Maiden5000 acessosGuns N' Roses: Axl Rose se aposentará após turnê de reunião?5000 acessosQueen: Freddie travestiu Princesa Diana para levá-la a clube gay?

Sobre Paulo Severo da Costa

Paulo Severo da Costa é ensaísta, professor universitário e doente por rock n´roll. Adora críticas, mas não dá a mínima pra elas. Email para contato: joaopsevero@bol.com.br.

Mais matérias de Paulo Severo da Costa no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online