Megadeth: os 10 bens mais preciosos de Dave Mustaine

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Daniel Molina, Fonte: Rust In Page, Tradução
Enviar Correções  

No vídeo a seguir, de novembro de 2011, cuja tradução segue mais abaixo, Dave Mustaine enumera o que considera seus 10 bens mais preciosos.

publicidade

1) AC/DC "Let There Be Rock" - Eu vendia maconha, e essa garota que trabalhava numa loja de discos me pagava com álbuns. Eu lembro de quando ouvi esse - a primeira música se chama ¨Go Down¨ e a capa mostrava os hoolingas mais estranhos que já tinha visto. Pensei na hora, ¨Essa é minha banda.¨ Mudou a minha vida.

2) Besta - Quando me mudei (para San Diego_ do Arizona, meu filho Justis e eu queriamos praticar um esporte juntos, então comprei um arco e flecha e ele me disse, ¨Pai, isso é uma droga - quero um de verdade.¨ Ele é muito bom com essa coisa. Quase compramos um arco composto, mas isso é muito sério. Não quero ser como o Ted Nugent.

publicidade

3) M & Ms de amendoim - Quando estávamos gravando o Endgame eu comi tanto alcaçuz vermelho que minha urina ficou vermelha. Precisava de um doce novo e acabei gostando mais do M & M. Agora não consigo parar de comer. É quase como se estivesse viciado em crack novamente.

4) Shofar - Fui criado como Testemunha de Jeová, me revoltei e fui para bruxaria, me envolvi em várias coisas ruins até que um dia vi uma cruz numa colina e disse, ¨O que eu tenho a perder?¨ Minha mãe é judia e nos feriados eu assopro o shofar para espantar os espiritos maus.

publicidade

5) Certificado - Conheci um fã no Kentucky que tinha câncer de garganta. Ele só tinha mais algumas semnas de vida. Por algum motivo eu estendi a mão e segurei a garganta dele e comecei a rezar. Ele viveu tempo suficiente para me dar isso. É assinado pelo Governador e diz que eu sou um Coronel honorário do Kentucky. Pelo que eu saiba isso é para valer.

publicidade

6) Violão sem pintura - Sou endorser da Dean com orgulho e ele me pediram para pintar essa guitarra para um leilão de caridade. Estou pensando em fazer um autorretrato, um desenho onde eu estou me pintando. A guitarra é tão boa que vai compensar se o trabalho for ruim.

7) Réplica da espada do filme Tróia - A ponta está torta. Acho que Justis usou para abrir uma lata de tintas para a mãe. Isso ou ele matou alguns nomâdes no deserto.

publicidade

8) Capacete autografado - Sou fãs dos Raiders desde quando era criança em Costa Mesa. Não conhecia bem o time naquela época, mas o logo deles era foda.

9) Brasão - O nome Mustaine é de origem finlandesa. Minha esposa Pam encomendou isso, juntamento com um bolo, para o meu aniversário de 40 anos. O lema é ¨Nossa força vem de Deus.¨

10) Cavalo miniatura - Nós encontramos Rocky vivendo em um ferro velho, mal tratado e abusado. Havia muita coisa errada e ele não gostava das pessoas, mas adoramos ele, e agora ele é bem amigável. Ele entra em casa as vezes para passar um tempo. As vezes ele cospe as maçãs dele. Quando se gosta de cavalos você acaba se acostumando com isso.

publicidade



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Rock In Rio: Freddie Mercury desdenhou dos artistas brasileiros em 1985Rock In Rio
Freddie Mercury desdenhou dos artistas brasileiros em 1985

Regis Tadeu: a tsunami de lixo musical da atual música brasileiraRegis Tadeu
A tsunami de lixo musical da atual música brasileira


Sobre Daniel Molina

Nascido em 79, professor de inglês e tradutor. Conheci o metal e suas várias vertentes através de um amigo do meu irmão no final dos 80, onde em 89 acabei me deparando com Megadeth dentre os vinis que estava ouvindo e foi amor à primeira ouvida, uma paixão que dura 20 anos. Apaixonado por thrash metal, especialmente Bay Area e East Coast mas também aficcionado por NWOBHM, Hard e Death. Com o passar do tempo percebi que o rótulo é o que menos importa e sim o tipo de música que nos agrada, mas apesar de tudo, thrash sempre acima de tudo. Já trabalhei com vários sites, cobrindo shows e fazendo entrevistas mas sempre tocando a Rust In Page por amor ao Megadeth, e hoje além de dedicação total ao meu trabalho salvo bastante do meu tempo para manter a página rolando firme e forte e mantendo os Droogies brazucas informados.

Mais informações sobre Daniel Molina

Mais matérias de Daniel Molina no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin