Saúde: bater cabeça pode causar danos ao cérebro

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Alessandra Ribeiro Brandão e Leo Kreator, Fonte: ABC News, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

De acordo com a ABC News australiana, dois pesquisadores da Universidade de New South Wales (UNSW) concluíram um estudo publicado no British Medical Journal em 2008 que mostra que bater cabeça seguindo o tempo de uma música de heavy metal pode causar danos cerebrais, concussões moderadas e danos ao pescoço, particularmente quando o tempo da música e o ângulo do movimento aumentam.

AC/DC: isso sim é uma bela estrada para o infernoRegis Tadeu: a tsunami de lixo musical da atual música brasileira

"É claramente uma questão séria", diz o professor associado Andrew McIntosh, co-autor e professor de biomecânica na UNSW.

"Se você observar as pessoas após os shows, elas claramente parecem estupefatas, confusas e incoerentes, então algo deve estar acontecendo e nós queríamos ver isso mais a fundo."

Depois de uma observação cuidadosa do comportamento de pessoas que vão a shows de heavy metal, McIntosh e o estudante honorário Declan Patton construiram um modelo teórico de bater cabeça para melhor entender a mecânica dessa prática.

Eles também falaram a um grupo de músicos locais para identificar dez músicas populares para "bater cabeça". "Essas canções têm uma média de 146 batidas por minuto, e a esse ritmo nós prevemos que headbanging pode causar dores de cabeça e tonturas, se a faixa de movimento da cabeça e pescoço for maior que 75º", os pesquisadores escreveram.

Leia o artigo completo da ABC News (em inglês) neste link.

Comente: E na sua opinião, quais os efeitos positivos de bater cabeça?




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Curiosidades

AC/DC: isso sim é uma bela estrada para o infernoAC/DC
Isso sim é uma bela estrada para o inferno

Regis Tadeu: a tsunami de lixo musical da atual música brasileiraRegis Tadeu
A tsunami de lixo musical da atual música brasileira

Max Cavalera: Não dou a mínima para o que pensa o pessoal do Korn ou qualquer outro!Max Cavalera
"Não dou a mínima para o que pensa o pessoal do Korn ou qualquer outro!"

Metallica: Ulrich comenta sobre seu maior erroMetallica
Ulrich comenta sobre seu maior erro

Deuses do Rock: o tempo passa para (quase) todos elesDeuses do Rock
O tempo passa para (quase) todos eles

Kiss: Algumas perguntas de fãs respondidas por Tommy ThayerKiss
Algumas perguntas de fãs respondidas por Tommy Thayer

Rio de Janeiro: letras de rock citam a cidade maravilhosaRio de Janeiro
Letras de rock citam a cidade maravilhosa


Sobre Alessandra Ribeiro Brandão

Estudante de Biologia, aprendiz de canto lírico e rockeira inveterada, Alessandra começou a ser "doutrinada" desde a infância, ouvindo Beatles, Queen, Rolling Stones e qualquer outro ritmo que sua mãe e seu pai gostassem. Já na adolescência, descobriu Iron Maiden e Black Sabbath e decidiu não parar mais, transformando a música de hobby a um vício. Dona de uma determinação que não conhece limites e uma imaginação muito fértil, ainda pretende se formar em Música, montar uma banda de Heavy Metal e, quem sabe, conhecer o mundo fazendo o que mais ama.

Mais matérias de Alessandra Ribeiro Brandão no Whiplash.Net.

Sobre Leo Kreator

Leo é estudante de Processamento de Dados na FATEC-SP. Trabalha como programador e dedica uma parte de seu tempo livre tocando bateria na banda de thrash metal paulistana Lanasters (que está atualmente tentando voltar à ativa...). Gosta de ouvir música BOA, mas de preferência metal - dos sub-gêneros NWOBHM, thrash, death ou black.

Mais matérias de Leo Kreator no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336