Saúde: bater cabeça pode causar danos ao cérebro

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Alessandra Ribeiro Brandão e Leo Kreator, Fonte: ABC News, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

De acordo com a ABC News australiana, dois pesquisadores da Universidade de New South Wales (UNSW) concluíram um estudo publicado no British Medical Journal em 2008 que mostra que bater cabeça seguindo o tempo de uma música de heavy metal pode causar danos cerebrais, concussões moderadas e danos ao pescoço, particularmente quando o tempo da música e o ângulo do movimento aumentam.

5000 acessosMetallica: Jason explica o baixo apagado de And Justice For All5000 acessosRock Progressivo: as 25 melhores músicas de todos os tempos

“É claramente uma questão séria”, diz o professor associado Andrew McIntosh, co-autor e professor de biomecânica na UNSW.

“Se você observar as pessoas após os shows, elas claramente parecem estupefatas, confusas e incoerentes, então algo deve estar acontecendo e nós queríamos ver isso mais a fundo.”

Depois de uma observação cuidadosa do comportamento de pessoas que vão a shows de heavy metal, McIntosh e o estudante honorário Declan Patton construiram um modelo teórico de bater cabeça para melhor entender a mecânica dessa prática.

Eles também falaram a um grupo de músicos locais para identificar dez músicas populares para "bater cabeça". "Essas canções têm uma média de 146 batidas por minuto, e a esse ritmo nós prevemos que headbanging pode causar dores de cabeça e tonturas, se a faixa de movimento da cabeça e pescoço for maior que 75º", os pesquisadores escreveram.

Leia o artigo completo da ABC News (em inglês) neste link.

Comente: E na sua opinião, quais os efeitos positivos de bater cabeça?

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 17 de janeiro de 2013
Post de 17 de setembro de 2014
Post de 23 de abril de 2016
Post de 15 de janeiro de 2017

0 acessosTodas as matérias da seção Curiosidades

MetallicaMetallica
Jason explica o baixo apagado de And Justice For All

Rock ProgressivoRock Progressivo
As 25 melhores músicas de todos os tempos

Em 25/09/1980Em 25/09/1980
John Bonham, do Led Zeppelin, morre após intoxicação

5000 acessosBlack Sabbath: mais uma do Tony Iommi pra cima do pobre Bill Ward5000 acessosInspiração: 30 canções (não somente rock) para mantê-lo motivado5000 acessosMetallica: prejudicando as finanças da Igreja Universal5000 acessosHit Parader: Os maiores vocais do Heavy Metal segundo a revista5000 acessosSem Ingresso: Paul McCartney é barrado em festa por "não ser VIP"5000 acessosMax Cavalera: "Os quatro Ramones ao lado no palco, olhando o nosso show"

Sobre Alessandra Ribeiro Brandão

Estudante de Biologia, aprendiz de canto lírico e rockeira inveterada, Alessandra começou a ser “doutrinada” desde a infância, ouvindo Beatles, Queen, Rolling Stones e qualquer outro ritmo que sua mãe e seu pai gostassem. Já na adolescência, descobriu Iron Maiden e Black Sabbath e decidiu não parar mais, transformando a música de hobby a um vício. Dona de uma determinação que não conhece limites e uma imaginação muito fértil, ainda pretende se formar em Música, montar uma banda de Heavy Metal e, quem sabe, conhecer o mundo fazendo o que mais ama.

Mais matérias de Alessandra Ribeiro Brandão no Whiplash.Net.

Sobre Leo Kreator

Leo é estudante de Processamento de Dados na FATEC-SP. Trabalha como programador e dedica uma parte de seu tempo livre tocando bateria na banda de thrash metal paulistana Lanasters (que está atualmente tentando voltar à ativa...). Gosta de ouvir música BOA, mas de preferência metal - dos sub-gêneros NWOBHM, thrash, death ou black.

Mais matérias de Leo Kreator no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online