Ramones: em 1987, o fim de uma era

Resenha - Halfway To Sanity - Ramones

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mateus Ribeiro
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8

Lançado em 1987, "Halfway To Sanity" é o décimo álbum de estúdio do Ramones. Tal qual os discos anteriores, segue uma linha mais pesada, tanto na questão instrumental quanto nas letras. É também o último disco a contar com o talentoso baterista (e compositor) Richie Ramone, que saiu para a entrada de Marky Ramone.

Em 01/10/1984: Ramones lançava o álbum "Too Tough To Die"Punk Rock: seja feio, beba muito, e nunca penteie o cabelo

Falando de forma resumida e rápida, "Halfway To Sanity" não é dos álbuns mais lembrados quando se fala da banda. De fato, não estamos diante de um clássico absoluto como "Rocket to Russia", mas o disco tem ótimos momentos.

O momento entre os integrantes não era dos melhores, pra variar, e isso atrapalhou um pouco o processo criativo, mas mesmo assim, o disco possui momentos de muita inspiração.

O primeiro destaque vai para a faixa de abertura, "I Wanna Live", uma das melhores e mais bem construídas músicas já escrita pela banda. O riff inicial, a letra e o refrão são inesquecíveis, e durante toda a música, o clima de anos 80 fica no ar.

Outro ponto alto fica por conta de "I'm Not Jesus", talvez a canção mais hardcore do Ramones. Como você pode imaginar pelo título, a música é um delicioso suco de ódio. Vale lembrar que até mesmo o Behemoth já gravou sua versão para "I'm Not Jesus".

Saindo um pouco do clima de ódio, "Bye Bye Baby" é uma das contribuições mais românticas e melancólicas de Joey para a banda, e mais uma das músicas que se sobressai no disco. Se você for muito sentimental e estiver em um dia ruim, é melhor evitar.

Outra grande canção um tanto quanto esquecida é "Garden Of Serenity", que tem um riff dedilhado, tal qual "I Wanna Live".

"Death Of Me" é outra canção sólida e que deixa sua marca. No mais, restam outras músicas que se não são os maiores clássicos da historia do Ramones, não deixam a desejar, como "I Know Better Now", "Go Lil'Camaro Go", "Bop 'Til You Drop", "A Real Cool Time" e "Weasel Face".

No final das contas, acaba sendo um bom disco, que de certa forma é subestimado. Contém boas composições e mostra um pouco o lado B do Ramones. Infelizmente, é o último disco a contar com Richie, baterista que contribuiu bastante com o Ramones.

Um disco que vale a pena ser ouvido, e que se não passa de ano com 10 direto, passa bem longe da recuperação.

Ano de lançamento: 1987

Faixas:
"I Wanna Live"
"Bop 'Til You Drop"
"Garden Of Serenity"
"Weasel Face"
"Go Lil' Camaro Go"
"I Know Better Now"
"Death Of Me"
"I Lost My Mind"
"A Real Cool Time"
"I'm Not Jesus"
"Bye Bye Baby"
"Worm Man"

Formação
Joey Ramone: vocal
Johnny Ramone: guitarra
Dee Dee Ramone: baixo/vocal
Richie Ramone: bateria


Outras resenhas de Halfway To Sanity - Ramones

Ramones: a resenha do álbum "Halfway to Sanity"Ramones: "Halfway to Sanity" é um álbum injustiçado




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Ramones"


Em 01/10/1984: Ramones lançava o álbum "Too Tough To Die"Em 22/09/1978: Ramones lançava "Road To Ruin"Em 18/09/1951: Nascia o lendário e saudoso Dee Dee Ramone

Drowned: liberada versão de Poison Heart, do RamonesDrowned
Liberada versão de "Poison Heart", do Ramones

Ramones: resenha do último disco da banda, Adios AmigosRamones: em 1979, um ótimo ao vivo para coroar o primeiro ciclo da ban

Ídolos imortais: Dee Dee Ramone, um gênio insanoÍdolos imortais
Dee Dee Ramone, um gênio insano

Ramones: covers que a banda gravou (e se tornaram grandes sucessos)Ramones
Covers que a banda gravou (e se tornaram grandes sucessos)

Ramones: a resenha do disco Acid Eaters

Ramones: O legado não vai desaparecer, isso é o mais importanteRamones
"O legado não vai desaparecer, isso é o mais importante"

Richie Ramone: CJ e eu somos do Ramones e Marky sabe dissoRichie Ramone
"CJ e eu somos do Ramones e Marky sabe disso"

CJ Ramone: Usar camisa dos Ramones por causa da moda é estúpidoCJ Ramone
"Usar camisa dos Ramones por causa da moda é estúpido"

Roqueiros conservadores: a direita do rock na revista VejaRoqueiros conservadores
A direita do rock na revista Veja

Punk Rock: seja feio, beba muito, e nunca penteie o cabeloPunk Rock
Seja feio, beba muito, e nunca penteie o cabelo


Punk Rock: seja feio, beba muito, e nunca penteie o cabeloPunk Rock
Seja feio, beba muito, e nunca penteie o cabelo

Epica: foto original de Simone Simons nua em capa é revelada?Epica
Foto original de Simone Simons nua em capa é revelada?

Iron Maiden: as 20 melhores músicas da Era de OuroIron Maiden
As 20 melhores músicas da "Era de Ouro"

Sounds Entertainment: as 100 melhores músicas do Heavy MetalSounds Entertainment
As 100 melhores músicas do Heavy Metal

Contra Costa Times: Os 25 melhores guitarristas da Bay AreaContra Costa Times
Os 25 melhores guitarristas da Bay Area

Black Sabbath: um Tony Iommi que você não conheciaBlack Sabbath
Um Tony Iommi que você não conhecia

Full Rock: músicas perturbadoras e inquietantes que são adoradasFull Rock
Músicas perturbadoras e inquietantes que são adoradas


Sobre Mateus Ribeiro

Fanático por Ramones, In Flames e Soilwork. Limeirense com muito orgulho (e sotaque).

Mais matérias de Mateus Ribeiro no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336