RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemMembro do Guns N' Roses vai na Galeria do Rock de SP e compra camiseta oficial

imagemTodos os rockstars que já recusaram ser condecorados pela rainha Elizabeth II

imagemAxl e o pequeno gesto com Slash comprovando que as tretas do passado ficaram pra trás

imagemA banda que mostrou no Rock in Rio como se faz um show num festival gigantesco

imagemO hit de Cazuza feito durante internação e que seria indireta para affair Ney Matogrosso

imagemO dia que Renato Russo colocou companheiro da Legião em saia justa após piti homérico

imagemRafael Bittencourt confessa ambições no início do Angra: "Queria derrubar o Metallica!"

imagemA curiosa origem da rivalidade Sepultura x Sarcófago, segundo Jairo Guedz

imagemO motivo que fazia Ozzy Osbourne não se sentir "tão importante" no Black Sabbath

imagemGuns N' Roses pede sugestões de músicas para tocar nos shows

imagemA lição que Bruce Dickinson aprendeu com Pete Townshend sobre abuso de poder

imagemOs dois rockstars que influenciaram Casagrande a entrar no mundo das drogas

imagemA chave oculta no disco do Led Zeppelin que Raul usou para abrir as portas do conhecimento

imagemEpica anuncia EP com convidados inesperados; assista o primeiro clipe aqui

imagemEx-guitarrista do Whitesnake relembra seu teste para substituir Ace Frehley no Kiss


Stamp

W.A.S.P.: A ascensão e queda de Jonathan Steel em formato "remake"

Resenha - ReIdolized (The Soundtrack To The Crimson Idol) - W.A.S.P.

Por Alexandre Veronesi
Em 13/06/18

Nota: 7

"I look at my face in the mirror
And I don't understand
Don't feel like a boy and it's not getting clearer
But I don't feel like a man"

Com essa simbólica frase se inicia a epopeia de Jonathan Aaron Steel, um garoto de 17 anos rejeitado pelos pais, que perde seu amado irmão Michael em um terrível acidente de carro, e encontra no Rock N' Roll sua válvula de escape. Descoberto pelo ganancioso "Chainsaw" Charlie, dono de uma grande gravadora, Jonathan realiza seu desejo de se tornar um astro, o "ídolo vermelho", o que o leva a uma jornada regada à festas insanas, mulheres e, principalmente, drogas. Entretanto, nada disso é capaz de preencher o seu vazio interior (a ausência do amor de seus pais), e finalmente, em um ato dramático e desolado, o rapaz acaba por se suicidar em cima do palco, usando as cordas de sua própria guitarra. Um desfecho trágico para uma existência melancólica.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Eu poderia passar horas dissecando a monumental estória Shakespeariana de "The Crimson Idol", mas esse não é o foco da matéria. O disco, lançado em 1992, é aquele que considero como sendo a obra máxima de Blackie Lawless (vocalista, guitarrista, líder e mentor do W.A.S.P.), e agora, quase 26 anos depois, somos brindados com o "remake" desse clássico, em formato de CD duplo, batizado de "ReIdolized (The Soundtrack To The Crimson Idol)", contando com 6 faixas inéditas, sendo composições da época, mas que ficaram de fora do registro.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Devo confessar que sou um entusiasta de regravações, portanto, recebi o material com grande expectativa.

Podemos perceber que Lawless continua em ótima forma, com seu timbre singular intacto, além da interpretação ímpar, profundamente emocional, sendo de certo o grande destaque do álbum. Apesar do peso de seus 61 anos de idade, os drives e agudos característicos continuam lá (mesmo que com algumas adaptações necessárias).

É curioso notar que alguns "palavrões" presentes nas letras originais foram substituídos, como por exemplo em "Chainsaw Charlie (Murders In The New Morgue)" a palavra "motherfucker" foi trocada por "monster", e "faggot" (bicha) se tornou "maggot" (verme). Isso provavelmente se deve ao fato de o vocalista ter se convertido ao cristianismo anos atrás, inclusive banindo um dos maiores hinos do grupo, "Animal (Fuck Like a Beast)", de suas apresentações ao vivo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A banda, como um todo, entrega uma performance coesa. A verdade é que a parte instrumental em pouco difere da obra original, então, obviamente, o saldo é bastante satisfatório. Pérolas como "Arena Of Pleasure", "I Am One", "The Idol", "Hold On To My Heart" e "The Great Misconceptions Of Me" permanecem impecáveis, grandiosas, executadas de forma enérgica e primorosa.

Outra questão a se destacar é a produção do álbum, bem limpa e de fácil assimilação, exatamente como as músicas aqui exigem.

Infelizmente, o ponto negativo fica por conta das faixas inéditas, que pouco acrescentam ao resultado final. Ao contrário, chegam até a tornar a audição um tanto cansativa. "Miss You" seria uma ótima canção, não fossem os seus longos e desnecessários 8:07 minutos (nada contra músicas longas, claro, esse mesmo disco conta com algumas absolutamente maravilhosas).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Por fim, "ReIdolized..." é um álbum de alta qualidade, que mostra uma banda ainda vigorosa, com muita lenha para queimar, mas fato é que a saga de Jonathan perdeu um pouco de sua magia em relação à obra do início dos anos 90. São outros tempos, afinal.

Atualmente, o W.A.S.P. é composto por, além do já citado Blackie Lawless, Doug Blair (guitarra), Mike Duda (baixo) e Aquiles Priester (bateria, ao vivo). Vale ressaltar que o disco foi gravado em meados de 2017, antes da entrada do brasileiro, e o comando das baquetas ficou por conta de Mike Dupke, com a participação especial de Frankie Banali (Quiet Riot) na faixa "The Peace".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

TRACKLIST

Disco 1
01. The Titanic Overture
02. The Invisible Boy
03. Arena Of Pleasure
04. Chainsaw Charlie (Murders In The New Morgue)
05. The Gypsy Meets The Boy
06. Michael's Song
07. Miss You
08. Doctor Rockter

Disco 2
01. I Am One
02. The Idol
03. Hold On To My Heart
04. Hey Mama
05. The Lost Boy
06. The Peace
07. Show Time
08. The Great Misconceptions Of Me

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

NFL Steve Harris


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Túnel do Tempo: 25 músicas lançadas em 1985, um ano de ouro para o thrash metal

Chris Holmes, Ex-W.A.S.P. comenta sobre estado de saúde após tratamento contra câncer

2007: 15 discos de rock/metal que completam 10 anos de lançamento

W.A.S.P.: como Lawless foi parar no filme do Village People e deixou produtor confuso

W.A.S.P.: o casamenteiro de Lita Ford e Chris Holmes!

Ultimate Classic Rock: os 100 maiores clássicos do rock

Supergrupos: Os melhores e piores na opinião da Metal Hammer


Sobre Alexandre Veronesi

Colaborador sem descrição cadastrada.

Mais matérias de Alexandre Veronesi.