Tchandala: Um dos melhores discos de 2017

Resenha - Resilience - Tchandala

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vicente Reckziegel
Enviar Correções  

9

Há seis meses publiquei minha ultima resenha, e esperava ficar um bom tempo ainda nesse "ostracismo", mas quando pintou a oportunidade de resenhar o novo disco da banda Tchandala, não tive duvidas que essa ideia seria quebrada por um bom motivo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Já havia resenhado alguns anos atrás o disco Fear of Time (2012), e com isso sabia da qualidade inerente a esse quinteto sergipano. Mas a verdade é que "Resilience" excede qualquer forma de expectativa que se tenha. Isso em todos os aspectos.

A impressão já é das melhores ao ver a preocupação da banda com o aspecto visual do CD, com a bela capa e todos os detalhes do encarte do mesmo, sem contar a excelente produção, a cargo da própria banda, além de Marcos Franco e Dan Loureiro. Sem sombra de dúvida um trabalho de primeiro mundo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mas o que realmente importa é a música, correto? E "The Flame" é a demonstração do trabalho monstruoso feito aqui. Uma daquelas faixas com o carimbo de clássico já impresso, um Heavy Metal rápido, com muita melodia, solos empolgantes e um ritmo que te captura de imediato. A escolha perfeita para a abertura do disco.

E "Resilience" ainda conta com participações de peso, como Iuri Sanson (Valley of Greed), Tim "Ripper" Owens (Caesar), Patricia Sandes (Flatland) e o duo "Write me a Letter (Echoes Through the Fourth Dimension). E nesse sentido o Brasil venceu fácil a batalha, principalmente no "combate" entre os mestres Iuri Sanson x Ripper Owens. Tanto a performance do vocal do Hibria quanta a música "Valley of Greed" são mais empolgantes, obviamente não desmerecendo o ex-vocal do Priest.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Claro que "Resilience" teria as tradicionais baladas, aqui representadas pela já citada "Echoes Through the Fourth Dimension" (que conta com uma versão acústica no final do álbum) e Father’s Spirit". Apesar da primeira ter aquele apelo de hit, pela sua estrutura, na minha opinião o show é de "Father’s Spirit", uma música emocionante, tanto em sua composição quanto na letra, uma daquelas baladas de encher os olhos de suor. E ainda há de se destacar as ótimas "Labyrinth" e "Shadows", uma perfeita combinação de peso e melodia.

publicidade

"Resilience" é um passo a frente na carreira do Tchandala, e até mesmo do Metal nacional. Mostrando que, se feito com qualidade, pode ultrapassar as fronteiras e conquistar o mundo. Está esperando o que para comprovar isso?

Formação:
Dejair Benjamim (Vocal)
Thamise Ducci (Guitarra)
Rafael Moraes (Guitarra)
Sandro Souza (Baixo)
Pablo Rubino (Bateria)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

12 Faixas – 55:41

Tracklist:

1. The Flame
2. Labyrinth
3. Valley of Greed
4. Lamento do Velho Chico
5. Tears of River
6. Echoes Through the Fourth Dimension
7. Flatland
8. Shadows
9. Father’s Spirit
10. Caesar
11. Resilience
12. Echoes Through the Fourth Dimension




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


CD vs Vinil: não diga que o som do vinil é melhor - porque não éCD vs Vinil
Não diga que o som do vinil é melhor - porque não é

Curiosidades: 40 fatos inacreditáveis do rockCuriosidades
40 fatos inacreditáveis do rock


Sobre Vicente Reckziegel

Servidor público, escritor, mas principalmente um apaixonado pelo Rock e Metal há pelo menos duas décadas. Mantêm o Blog Witheverytearadream desde Dezembro de 2007. Natural e ainda morador de uma pequena cidade no interior do Rio Grande do Sul, chamada Estrela. Há muitos anos atrás tentou ser músico, mas notou que faltava algo simples: habilidade para tocar qualquer instrumento. Acredita na música feita no Brasil, e gosta de todos os gêneros, desde Rock clássico até Black Metal.

Mais matérias de Vicente Reckziegel no Whiplash.Net.

Cli336 Cli336 Cli336 WhiFin Cli336