Edu Falaschi: revisitando sua carreira com muito requinte

Resenha - Moonlight - Edu Falaschi

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Fabio Pitombeira
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Recebi este álbum da assessoria do vocalista EDU FALASCHI, e confesso que fiquei um pouco cético quanto ao seu conteúdo, já que neste “Moonlight” o cara se propõe a rearranjar alguns dos seus clássicos do ALMAH e ANGRA, só que agora em um formato acústico, com interação ativa de uma pequena orquestra.

1015 acessosAngra: "Você vai fazer xixi de tanto gostar do novo álbum"5000 acessosRock progressivo: bandas que merecem ser ouvidas

Pois bem, o que músicas tão comumente conhecidas poderiam ainda oferecer, mesmo que com esta nova roupagem, antes nunca abordada por nenhum membro ou ex-membro do ANGRA? Minha resposta a esta pergunta certamente seria um “dar com os ombros”, mas ao ouvir este trabalho, meticulosamente preparado para agradar aos seus fãs, todo o meu ceticismo caiu por terra. Além do grande destaque ser o próprio Falaschi, que está em sua melhor fase como cantor, os arranjos clássicos, que beiram o erudito, além de intervenções inusitadas como um belíssimo saxofone, muito bem empregado em “Wishing Well”, nos dão aquele inesperado frescor de novidade. Então, vá com os ouvidos bem abertos, pois você vai se surpreender!

“Moonlight” foi gravado em São Paulo e Jundiaí (Brasil) no Wink Studio e mixado e masterizado por Caio Cesar, além de contar com vários respeitados músicos brasileiros, tais como Tiago Mineiro (piano), que representa o que existe de melhor no Jazz brasileiro e a cena da música popular; o maestro e violinista Adriano Machado (arranjos de cordas), criador e regente da orquestra sinfônica de Villa Lobos, João Frederico Sciotti, conhecido como “Derico” no Programa do Jô (flautas e saxofone) e Sandami (percussões). Partindo dai, com este time, a coisa toda aqui começa a se justificar, pois este disco é um dos mais belos e suaves que já escutei em muitos anos. Não espere nada tenso, nervoso ou voltado para o Heavy Metal! Este trabalho é indicado para se apreciar com um bom vinho, ao lado de amigos e família, pois acredito, que foi feito para fugir do senso comum em que está inserida a carreira de EDU FALASCHI.

Em um disco tão linear, e com composições tão conhecidas, é muito difícil apontar destaques, até porque, ele é indicado para se ouvir na íntegra. Ainda assim, além da já citada “Wishing Well”, as percussões de “Breathe” deram um swing a mais para a canção, tornando-a muito mais atrativa; o clima de taberna da nova “Arising Thunder” também chama muito a atenção. Outras que merecem menção são “Spread Your Fire” e “Angels and Demons”; a primeira por ter arranjos imponentes ao piano e estar voltada para o Jazz e MPB, enquanto a segunda mais complexa, pende mais para o Progressivo.

“Moonlight” é um álbum para ouvidos apurados, belo em sua essência, e complexo em excelência! Suavidade e muito bom gosto permeiam toda a obra, que mostra outra faceta de EDU FALASCHI, abrindo assim, novas perspectivas para sua carreira.

Substancial Music - 2016

Track List:

01. Nova Era
02. Bleeding Heart
03. Arising Thunder
04. Rebirth
05. Breathe
06. Angels and Demons
07. Spread Your Fire
08. Wishing Well
09. Heroes of Sand

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

1015 acessosAngra: "Você vai fazer xixi de tanto gostar do novo álbum"1159 acessosAngra: Tira o Gate do Bumbo, Emiliano!345 acessosAngra: Felipe Andreoli lança curso online717 acessosAngra: 10 Melhores músicas no Disco Voador Rocks1238 acessosRio Rock City: O Power Metal morreu?1296 acessosAngra: discografia de volta ao Spotify0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Angra"

RhapsodyRhapsody
O Angra reabriu as portas do metal, diz Luca Turilli

Dave MustaineDave Mustaine
Estou ficando melhor na guitarra graças a Kiko

DesfalqueDesfalque
Quando a falta de um membro original faz a diferença

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 05 de maio de 2016

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Edu Falaschi"0 acessosTodas as matérias sobre "Angra"

Rock progressivoRock progressivo
Bandas que merecem ser ouvidas

HetfieldHetfield
"Você não iria gostar de mim se soubesse minha história"

NirvanaNirvana
Como soa a voz de Kurt Cobain isolada?

5000 acessosMorre Diabo: ele aprendeu a tocar guitarra e virou um shredder5000 acessosPPCorn: as 5 maiores vozes do Rock - Freddie Mercury não é o 1º5000 acessosSilas Malafaia: pastor manda um stage-dive no meio da plateia5000 acessosLegião Urbana: Eduardo e Mônica, uma análise psico-neurótica4511 acessosCapas de álbuns: As melhores em formato gatefold5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1987

Sobre Fabio Pitombeira

Trabalha desde 2002 com produção de shows em Teresina. Teve a oportunidade de trabalhar com grandes nomes do Heavy Metal e Rock and Roll como Paul Di Anno, Ira!, Hangar, Angra, Shaman, Andralls, Drowned, Clamus, Dark Season, Megahertz, Anno Zero Empty Grace, Mordydia, Káfila, entre outros.

Mais matérias de Fabio Pitombeira no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online