Benediction: Um convite à insanidade

Resenha - Killing Music - Benediction

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Maicon Leite
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Chegamos ao final da discografia do Benediction com este grandioso registro. Mas, será mesmo o último? Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos! Lançado há sete anos, um tempo consideravelmente grande, se formos analisar, “Killing Music” apresentou aquilo que a banda sabe fazer de melhor: músicas pesadas, agressivas e com uma pegada transcendental de Hardcore. Um convite à insanidade. Focando em músicas de curta duração, a audição do CD transcorre de forma fácil, e a adição de covers, algo corriqueiro na carreira do Benê, apenas engrandece o conjunto da obra, afinal, Broken Bones e Amebix são nomes essenciais do Hardcore mundial. Merecida homenagem!
5000 acessosLemmy: "Radiohead e Coldplay são bandas sub-emo"5000 acessosIron Maiden: conheça parte da equipe e dos parentes

Então, após uma intro bem simples, o caos tem início com “The Grey Man”, de grande velocidade, com algumas partes mais quebradas no seu decorrer, destacando-se a precisa bateria de Neil Hutton, com os bumbos “na cara”. “Controlopolis (Rats in the Mask)” segue na mesma pegada, esporrenta ao extremo (Dave Hunt vomita as palavras com muita classe!). A faixa-título não fica para trás, e não dá trégua até seu término, mostrando a excelente fase da banda na época. Aliás, cabe aqui um comentário bem pessoal: mesmo passando por uma boa fase, não entendo o porquê de os caras passaram tanto tempo sem lançar nada. O intervalo entre os lançamentos dos álbuns sempre foi de um curto espaço de tempo, e nestes muitos anos que separam “Killing Music” dos dias atuais, o Benê inclusive chegou a tocar no Brasil, celebrando os vinte anos de lançamento do clássico “Transcend the Rubicon”.

Voltando ao disco, “They Must Die Screaming” apresenta um ritmo mais cadenciado em seu início, para logo descambar para a velocidade extrema. Os riffs de Darren e Peter se sobressaem, mas há uma grande falta de solos, o que talvez passe aquela impressão de “estar faltando algo”. Assim como os riffs, solos são de extrema importância para criar algo marcante, mas que aqui é compensado com doses maciças de agressividade. “Burying the Hatchet”, por exemplo, possui menos de dois minutos, e se você for entusiasta de transformar sua sala ou quarto em uma “academia de pogo”, esta é uma boa pedida.

Dentre as quatro bônus track apresentadas na versão em digipack, estão “Seeing Through My Eyes”, do Broken Bones, com a participação especial de Markus Staiger (chefão da Nuclear Blast), Thorsten Zahn (da revista Metal Hammer) e Colin "Jock" Blyth (guitarrista do G.B.H.) nos backings vocals, e “Largactyl”, do Amebix, com Karl Willetts, vocalista do Bolt Thrower, fazendo os vocais principais, Billy Gould do Faith No More no baixo, Kelly Shaefer do Atheist e Steve Kenney (do Frost) nos backing vocals.

Desde o início de sua discografia, com “Subconscious Terror”, de 1990, o que vimos foi uma banda se tornar clássica em seu estilo, com lançamentos que viriam a se tornar itens indispensáveis aos fãs (“Transcend the Rubicon”), ou até mesmo dispensáveis (The Dreams You Dread). Há uma nova turnê sendo agendada para o Brasil em 2015, mas vamos torcer para que saia um novo disco o quanto antes.

Contatos & Links
https://www.facebook.com/pages/Benediction/463721850351250...

Benediction
Titulo: “Killing Music”
Formato: CD
Local: Inglaterra
Estilo: Death Metal
Gravadora/Selo: Nuclear Blast Records
Ano de Lançamento: 2008

Tracklist:

01. Intro - 01:32
02. The Grey Man - 02:44
03. Controlopolis (Rats in the Mask) - 02:54
04. Killing Music - 03:41
05. They Must Die Screaming - 03:54
06. Dripping with Disgust - 03:56
07. Wrath and Regret - 03:48
08. As Her Skin Weeps - 01:53
09. Cold, Deathless, Unrepentant - 03:08
10. Immaculate Facade - 04:51
11. Burying the Hatchet - 01:58
12. Beg, You Dogs - 03:54
13. Betrayer (Bonus track) - 2:41
14. They Bleed (Bonus track) - 4:12
15. Seeing Through My Eyes (Broken Bones cover) (Bonus track) - 2:41
16. Largactyl (Amebix cover) (Bonus track) - 4:12

Tempo total: 52:20

Formação:

Dave Hunt - Vocal
Peter Rew – Guitarra
Darren Brookes – Guitarra
Frank Healy - Baixo
Neil Hutton – Bateria

Por Maicon Leite

Video:

“Killing Music”

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 06 de julho de 2015

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Benediction"

CuriosidadesCuriosidades
10 músicas que foram "tomadas" emprestadas

Bandas extremasBandas extremas
10 álbuns que causaram surpresa

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Benediction"

MotorheadMotorhead
"Radiohead e Coldplay não são rock"

Iron MaidenIron Maiden
Conheça a equipe e família que viaja com a banda

Power MetalPower Metal
Os dez álbuns essenciais do gênero

5000 acessosComo enviar conteúdo ou se tornar um colaborador do Whiplash.Net?5000 acessosEm vídeo: Seguidores do Demônio, as 10 bandas mais perigosas segundo pastor americano5000 acessosMorre Diabo: ele aprendeu a tocar guitarra e virou um shredder3749 acessosHeavy Metal: o que estávamos ouvindo em 2006?4192 acessosBilly Corgan: ele quis se matar após sucesso de Nirvana e Pearl Jam5000 acessosAC/DC e 2Cellos: como "Thunderstruck" soaria alguns séculos atrás

Sobre Maicon Leite

Maicon Leite é assessor de imprensa na Wargods Press, colaborador na revista Roadie Crew e um dos autores do livro Tá no Sangue! - A História do Rock Pesado Gaúcho, dentre outros projetos e publicações.

Mais matérias de Maicon Leite no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online