Killer Be Killer: Álbum não perde o pique em momento algum

Resenha - Killer Be Killed - Killer Be Killed

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Hugo Fernandes, Fonte: Heavycast
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


Em mais uma empreitada completamente ambiciosa de Max Cavalera, o supergrupo formado por ele e Greg Puciato (Dillinger Escape Plan), Troy Sanders (Mastodon) e Dave Elitch (Ex-Mars Volta) nos brinda com o melhor que cada um dos músicos pode oferecer.

Nirvana: Krist Novoselic comenta o suicídio de CobainBlack Sabbath: O acidente que tirou as pontas dos dedos de Iommi

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O álbum começa com um ponto deveras positivo, que é a utilização dos três integrantes das cordas nos vocais, que são muito bem explorados na primeira faixa do álbum "Wings of Feather and Wax", com os versos predominantes de Sanders, e o refrão em coro com Greg Puciato, além de Max Cavalera gritando como nunca, faixa essa que é de longe a melhor do álbum, com um refrão excelente e riffs de encher os ouvidos.

Em "Face Down" podemos ver que o projeto é de fato encabeçado pelo Max Cavalera, vocal predominante e aquele timbre de guitarra estilo Cavalera Conspiracy que permanece em boa parte das faixas.

O álbum segue com ótimas alternâncias entre os três vocalistas, um trabalho competente de Troy Sanders no baixo e a bateria executada com toda a experiência e técnica do mestre da finada The Mars Volta, Dave Elitch.

Em "Dusk Into Darkness" que podemos ver dois pontos não tão explorados no álbum, o baixo de Troy Sanders e a sonoridade com algumas pitadas de The Dillinger Escape Plan, mas fugindo da progressividade de Puciato em sua banda.

O debut do Killer be Killed não perde o pique em momento algum, com faixas pesadas e vocais diferenciados e completamente inspirados, percebe-se que a banda está com uma sincronia que aparentaria um grupo com anos de estrada. Podemos levar em conta que todos são amigos, e que o Mastodon já excursionou várias vezes com o Dillinger Escape Plan e o Sepultura.

Em suma, o Killer Be Killed é bem apresentado como um supergrupo de amigos que se juntaram pra fazer o tipo de som que gostam, e que, provavelmente vá durar mais um ou dois álbuns, tendo em vista que o Max Cavalera está com o Cavalera Conspiracy e o Soulfly, Puciato tem o Dillinger Escape Plan de vento em popa e o Mastodon de Troy Sanders está pra lançar álbum novo no mês que está por vir.

Nuclear Blast - Killer Be Killed - Killer Be Killed

Line-up:

Greg Puciato - vocals, guitar
Max Cavalera - vocals, guitar
Troy Sanders - vocals, bass guitar
David Elitch - drums

Tracklist:

1. Wings of Feather and Wax
2. Face Down
3. Melting of My Marrow
4. Snakes of Jehova
5. Curb Crusher
6. Save The Robots
7. Fire To Your Flag
8. I.E.D.
9. Dust Into Darkness
10. Twelve Labors
11. Forbidden Fire
12. Ghosts of Chernobyl




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Killer Be Killed"


Max Cavalera: Ele se orgulha de usar camiseta preta de bandasMax Cavalera
Ele se orgulha de usar camiseta preta de bandas


Nirvana: Krist Novoselic comenta o suicídio de CobainNirvana
Krist Novoselic comenta o suicídio de Cobain

Black Sabbath: O acidente que tirou as pontas dos dedos de IommiBlack Sabbath
O acidente que tirou as pontas dos dedos de Iommi


Sobre Vitor Hugo Fernandes

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336