Nightwish: Resenha do DVD "Showtime, Storytime"

Resenha - Showtime, Storytime - Nightwish

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Diego Ruiz, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Um dos maiores websites de Rock e Heavy Metal da atualidade, o Blabbermouth, publicou uma resenha do novo CD/DVD ao vivo do NIGHTWISH, intitulado "Showtime, Storytime", primeiro lançamento da banda com a nova vocalista Floor Jansen e o multi-instrumentista Troy Donockley. O texto foi redigido em inglês pelo editor Ray Van Horn, Jr., e está traduzido em português logo abaixo.

Nightwish: gravando clipe grandioso para música de novo álbum, segundo Floor JansenMetallica: James Hetfield explica suas tatuagens preferidas

Os fãs do NIGHTWISH sentiram sem dúvida a sensação de falência em 2012, quando a abrupta decisão de separar-se de Anette Olzon foi tomada em meio à turnê da banda finlandesa de metal sinfônico pelos Estados Unidos. Isso torna-se um assunto polêmico no documentário 'Please Learn the Setlist in 48 Hours', que acompanha o novo CD/DVD ao vivo do NIGHTWISH, 'Showtime, Storytime'.

Desta forma, entramos desajeitadamente na era Floor Jansen. Apesar das circunstâncias dolorosas da partida de Olzon do NIGHTWISH não contentarem todos os fãs, não restou dúvidas de que grande parte dos devotos da banda aceitaram rapidamente Floor como sua nova monarca do Symphonic Power Metal. Embora a ausência da vocalista original, TARJA TURUNEN, tornar difícil para os fãs aceitá-la de início, a maioria pareceu ser um bando de perdoadores, e a soprano holandesa Jansen deu ao Wacken tudo que eles poderiam suportar. A ex-vocalista do AFTER FOREVER e atual do REVAMP, era esperada para aprender um repertório difícil em apenas dois dias, o estudo rápido de Floor Jansen produziu uma aceitação imediata por parte da banda e seus seguidores.

'Showtime, Storytime' é uma apresentação da performance da banda na edição 2013 do festival Wacken Open Air, no meio da turnê 'Imaginaerum'. Como esperado, o disco tornou-se um mostruário para Floor Jansen, bem como o multi-instrumentista britânico Troy Donockley; recentemente, ambos tornaram-se membros oficiais do NIGHTWISH. Agora como um sexteto, o grupo se prepara para escrever seu próximo álbum, que será lançado em 2015. Nesse meio tempo, o NIGHTWISH libera esse pacote ao vivo, que incluiu uma frontwoman impetuosa, além da capacidade de ampliação de seu alcance em territórios populares, cortesia de Donockley, tocador de gaita irlandesa e apitos.

Diga o que você quiser sobre o tratamento do NIGHTWISH em relação a Anette Olzon, que contraiu uma gripe e sua subsequente gravidez. As circunstâncias fedem, mas em uma aparente concessão, o NIGHTWISH tem liberado abertamente 'Wishmaster' para os futuros setlists, enquanto Floor Jansen durar; gostemos ou não, ela tornou-se uma substituição incrível. Floor carrega uma superioridade dominante no show do Wacken, mostrando que talvez não estivesse lá em seus primeiros shows com a banda. Contudo, ela conduz as melódicas favoritas do grupo, 'Wish I Had an Angel' e 'I Want My Tears Back' com uma convicção respeitosa, reservando seus plenos poderes para seleções mais épicas do NIGHTWISH.

Floor e o baixista/vocalista Marco Hietala exibem um encanto natural no que diz às suas parcerias, e enquanto Hietala frequentemente emprega formas mais difíceis para sua voz, sua clareza nesse show é tão envolvente quanto a de Floor. Eles transitam lindamente juntos durante 'Ever Dream', quando a música se transforma de balada para o power bombástico, depois, Floor é deixada para comandar os números mais pesados (muitos do 'Imaginaerum'), 'Storytime', 'Bless the Child', 'Romanticide', 'Song of Myself', 'Ghost Love Score' e a com rajadas 'Last Ride of the Day'.

A aptidão de Floor para com a combinação de tenacidade e sensualidade, acaba por classificá-la como um nome familiar no Symphonic Metal. Sua habilidade de alcançar inteiramente tons de sereia em 'Bless the Child' irá automaticamente encarece-la entre os fãs do NIGHTWISH, enquanto os apitos de Troy Donockley fornecem uma dimensão adicional que se manifesta em muita das canções, soberbamente mais no instrumental cadenciado de 'Nemo'.

Visualmente, o palco do NIGHTWISH ainda é amplo, configurado com o que agora está tornando-se habitual: pirotecnia e encargos de flashes, além de uma deslumbrante marquise resplandecendo 'Imaginaerum' em luzes. Há também cenários montanhosos que trazem gramofones, e uma impressionante pilha de tubos sobressaindo os teclados de Tuomas Holopainen. Emppu Vuorinen é um mestre das poses na guitarra, agachando-se, cambaleando, arqueando e se batendo no seu local do palco. Depois, é impressionante assistir o baterista Jukka Nevalainen tocar distante com tal fluidez, ele parece quase mecânico.

Infelizmente, a principal reclamação sobre 'Showtime, Storytime' (de uma perspectiva visual), são os multi-ângulos vertiginosos. As repentinas edições de vídeo mostram um sinal de pressa na edição, particularmente, num ponto de vista da publicidade contemporânea. Todavia, os intervalos de um à três segundos entre as imagens, mudam toda a apresentação visual, começando a desgastar os olhos, e pior, perde todos os pontos dos músicos, mesmo quando a intenção é destacar todos do palco para a platéia. Pela primeira canção, 'Dark Chest of Wonders', os cortes dardejantes criam excitação. Após isso, você quer que a câmera fique mais em Floor, ou em Emppu quando ele está solando, ou em Marco quando ele está interpondo vocalmente. Os ângulos alternados em cada músico são bons até certo ponto, mas há algo emocionalmente perdido com a aproximação sobrecarregada de cansativas edições do vídeo.

'Showtime, Storytime' é uma boa forma de se acostumar com Floor Jansen e Troy Donockley, mas o documentário 'Please Learn the Setlist in 48 Hours' é o mais atraente, especialmente assistindo às backing vocals do KAMELOT, Alissa White-Gluz e Elize Ryd aprendendo juntas algumas canções do NIGHTWISH. Chame isto de fraude: há duas cantoras substitutas manejando folhas recém impressas com as letras das músicas, e uma multidão em Denver participando da cantoria em outras canções. Contudo, era o que o público queria naquela noite, ao invés de cancelar o show. É feio como a transferência de posto entre Anette Olzon e Floor Jansen aconteceu; mas o show continua nesse aspecto. Anette se recusou a ser apresentada no documentário, talvez com razão. No entanto, o NIGHTWISH está reforçado por uma grande força no leme, e no fim, a banda vai perseverar. Assistindo os membros da banda em um bobo torneio de hóquei de mesa, presente no segundo DVD, a questão da perseverança já aparece por de trás deles.

Escritor da resenha: Ray Van Horn, Jr.
Fonte:
http://www.blabbermouth.net/dvdreviews/showtime-storytime/

Tracklist:

DVD 1:
01. Dark Chest of Wonders
02. Wish I Had an Angel
03. She Is My Sin
04. Ghost River
05. Ever Dream
06. Storytime
07. I Want My Tears Back
08. Nemo
09. Last of the Wilds
10. Bless the Child
11. Romanticide
12. Amaranth
13. Ghost Love Score
14. Song of Myself
15. Last Ride of the Day
16. Imaginaerum (Outro)

Bonus:
17. I Want My Tears Back (live from Helsinki)
18. Ghost Love Score (live from Buenos Aires)

DVD 2:
01. Please Learn the Setlist in 48 Hours (Documentary)
02. Nightwish Table Hockey Tournament (Bonus)
03. Christmas Song For a Lonely Documentarist (Bonus)

Nuclear Blast Records, 2013
http://www.nightwish.com


Outras resenhas de Showtime, Storytime - Nightwish

Nightwish: Força pra resistir a mais uma mudança de vocalistaNightwish
Força pra resistir a mais uma mudança de vocalista




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Nightwish"


Nightwish: gravando clipe grandioso para música de novo álbum, segundo Floor JansenNightwish
Gravando clipe grandioso para música de novo álbum, segundo Floor Jansen

Nightwish: Tarja não vê muitas possibilidades de se reunir com a bandaNightwish
Tarja não vê muitas possibilidades de se reunir com a banda

Nightwish: Floor Jansen canta Qué Se Siente na TV holandesaNightwish
Floor Jansen canta "Qué Se Siente" na TV holandesa

Nightwish: mais informações sobre shows no Brasil em 2020

Nightwish: shows em duas cidades do Brasil são anunciados para 2020Nightwish
Shows em duas cidades do Brasil são anunciados para 2020

Nightwish: banda vem ao Brasil em 2020, com disco novoNightwish
Banda vem ao Brasil em 2020, com disco novo

Nightwish: Hietala colocando bebê para dormir com Black SabbathNightwish
Hietala colocando bebê para dormir com Black Sabbath

Nightwish: fãs criam dueto entre as vocalistasNightwish
Fãs criam "dueto" entre as vocalistas

Nightwish: Floor e a dificuldade em lidar com lado suave da bandaNightwish
Floor e a dificuldade em lidar com lado suave da banda


Metallica: James Hetfield explica suas tatuagens preferidasMetallica
James Hetfield explica suas tatuagens preferidas

Scorpions: a história por trás da música Wind of ChangeScorpions
A história por trás da música "Wind of Change"

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1991Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1991

Fotos de Infância: Bon Scott, do AC/DCFotos de Infância
Bon Scott, do AC/DC

Simone Simons: Rammstein me faz querer mexer a bundaSimone Simons
"Rammstein me faz querer mexer a bunda"

Slayer: o que acontece quando tentam tocar com um violão?Slayer
O que acontece quando tentam tocar com um violão?

Dio: veja uma paródia da polêmica capa de Holy DiverDio
Veja uma paródia da polêmica capa de Holy Diver


Sobre Diego Ruiz

Apreciador de boa música e ouvinte de Heavy Metal; conheci a cena através do Nightwish, banda da qual sou fã devoto. Tento contribuir com a música de alguma forma, pois com ela a vida torna-se mágica e prazerosa. Escrevo para o Whiplash desde novembro de 2013, e desde então tem sido um prazer informar os headbangers de plantão. Keep it metal!

Mais matérias de Diego Ruiz no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336