RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemZelador viraliza após incrível semelhança com voz de Steve Perry em "Don't Stop Believin'"

imagemO brasileiro com a voz parecida com a de Axl Rose que viralizou no TikTok

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemTony Iommi conta quais são os riffs preferidos que ele escreveu

imagemOs 20 melhores álbuns lançados em 1993, segundo a Revolver Magazine

imagemEloy Casagrande repete o feito sendo eleito melhor baterista de metal do mundo

imagemO último grande álbum clássico do rock, segundo André Barcinski

imagemEm disputa acirrada, fãs batem recorde e elegem melhores discos de metal de 2022

imagemA atitude ousada da Legião Urbana ao peitar Globo e Faustão no meio de uma grande crise

imagemFernanda Lira revela favoritos e histórias de bastidores com bandas do Summer Breeze

imagemBrian May diz que adoraria trabalhar com ícone dos anos 2000; "Ela é a melhor"

imagemMoita: O fã de heavy metal no Brasil é muito melhor atendido que o fã de música pop

imagemO motivo nada musical que fez Bruce Dickinson querer se juntar aos hippies

imagemEstrela pop sueca causa polêmica por usar vestido com arte da banda Burzum

imagemLinkin Park inicia contagem regressiva misteriosa nas redes sociais e fãs especulam


Summer Breeze

Rodox: A estreia de Rodolfo Abrantes após sair dos Raimundos

Resenha - Estreito - Rodox

Por Luis Fernando Ribeiro
Postado em 15 de julho de 2013

Um recomeço! É dessa maneira que este disco deve ser encarado. Esqueça o Rodolfo Abrantes ao qual você estava acostumado a ouvir nos RAIMUNDOS, a voz é a mesma, as características musicais são semelhantes, mas a pessoa é outra.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Após se converter ao cristianismo e largar as drogas, Rodolfo estava pronto para começar uma nova vida, largou sua antiga banda, seu estilo de vida destrutivo e sua a vida promiscua de astro do rock. Isso influenciou diretamente em sua música e na criação do RODOX, que agora tinha letras de cunho motivacional e especialmente falando de sua conversão. Ou nas palavras do próprio músico: "As letras são só uma consequência de uma vida inteira mudada".

O único grande problema deste disco, porém, é exatamente o fato de ele refletir demais o momento em que o músico estava vivendo, tornando assim muitas das faixas carregadas e negativas, especialmente pelos conflitos gerados com seus antigos companheiros de RAIMUNDOS, após sua saída.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Musicalmente falando, é nítido que Rodolfo se sente muito mais a vontade como compositor em sua nova empreitada. Neste disco podemos escutá-lo facilmente desfilando do Hardcore ao Nu Metal, do Reggae ao Rap, sem perder a identidade em nenhum momento.

O disco abre com "Olhos Abertos", um Nu Metal vigoroso que já entrega de cara que Rodolfo havia se desligado completamente dos RAIMUNDOS e tinha liberdade para escrever e compor da maneira que desejasse. Os riffs são encorpados e a inclusão de passagens eletrônicas dá um tempero diferente a música. A letra reflete tudo que já foi dito sobre o momento vivido por Rodolfo: "Quem te roubou a mente. Quem que engana a gente não. Não tem perdão. Quem te deixou dormente. Cansado, inconsciente não. Não tem perdão".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Na sequência temos a Hardcore "Não Lembro Mais" com uma bela interpretação de Rodolfo e um refrão incrível com vocais dobrados. Já é possível notar que os músicos escolhidos para acompanhá-lo possuem uma técnica bem apurada e um bom entrosamento, apesar do pouco tempo de banda. O destaque até o momento fica para o baterista Fernando Schaefer, que encaixa os pedais muito bem ao ritmo da música.

"De Uma Só Vez" é uma das melhores do disco, bastante variada oscilando entre momentos mais trabalhados e outros mais velozes, totalmente calcados no Hardcore que Rodolfo sempre soube fazer com maestria. A letra é bastante emotiva com um refrão bastante marcante: "Coragem, vai em frente. O dia já chegou. Se tem sede de paz. Descansa pois você já não é mais um sofredor".

"Continuar de Pé" é uma música bastante peculiar e a mais diferente de tudo que já havia sido feito por Rodolfo. Solo de Saxofone, Backing Vocals vigorosos como gritos de guerra, e uma bateria totalmente 'funkeada'. Esta canção pode ser considerada facilmente uma das mais originais já compostas pelo músico.

"Cego de Jericó" é furiosa e muito rápida. Fernando Schaefer conduz sua bateria numa velocidade estonteante. A letra é uma das que fala mais abertamente sobre o cristianismo e a conversão de Rodolfo. A sonoridade remete bastante aos RAIMUNDOS na época do "Lapadas do Povo".

"Dia Quente" foi a primeira música de trabalho do disco e obteve relativo sucesso. Com uma melodia marcante, uma letra pomposa e uma excelente interpretação de Rodolfo, a música se tornou o carro chefe do disco por ser provavelmente a mais comercial do álbum, mesmo que não pareça ter sido composta com este intuito.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A faixa título "Estreito" é a mais rápida do disco e com a letra mais forte, onde o vocalista fala sobre o caminho que decidiu tomar para sua vida: "O caminho que escolhi é o estreito. Até parece duro e espinhoso, mas é reto e perfeito". A música tem uma estrutura bem simples, mas é extremamente eficaz. Mesmo com uma velocidade absurda, todos os instrumentos se encaixam perfeitamente.

"Três Reis" é um rap com passagens bem cadenciadas. O destaque fica para a letra marcante e a participação dos músicos Rapper Xis e Falcão (O RAPPA) que se encaixam perfeitamente a interpretação de Rodolfo. DJ Bob, co-fundador do RODOX, também faz um trabalho excelente nesta faixa, dando uma atmosfera bastante sombria à música.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Quem Tem Coragem Não Finge" é uma balada melodiosa e bastante melancólica que também obteve um bom sucesso comercial. Com uma letra falando sobre amor, Rodolfo canta de forma bastante melodiosa, soando até um pouco forçado em alguns momentos, mas nada que comprometa a faixa, que se desenvolve muito bem e serve como um descanso aos ouvidos já acostumados à porradaria.

"Horário Nobre" é a faixa mais obscura do álbum e tem uma gravação de guitarra mais suja que as anteriores, tornando-a bastante pesada.

Finalizando o disco, temos "Quem Dá Mais", que encerra o trabalho com maestria. Disparado o melhor refrão do álbum e com um andamento bastante empolgante. Esta faixa é um elo ao segundo álbum da banda, pois possui uma sonoridade que se encaixaria facilmente no disco seguinte.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Terminada a audição do disco, é difícil classificá-lo em algum estilo específico. Um lançamento acima da média, bastante variado e agradável ao ouvir, mesmo que muito pesado. Não se poderia esperar menos de um músico tão renomado no cenário do rock nacional. Mas ainda ficou um gostinho de 'quero mais', de que Rodolfo Abrantes ainda poderia ir muito além. Fica a impressão que o disco foi feito ainda enquanto a poeira de sua saída dos RAIMUNDOS ainda estava alta, por isso emana bastante energia negativa. Isso ficaria comprovado no lançamento seguinte.

Estreito – Rodox (2002 – Warner Music)

Track List:

1 - Olhos Abertos
2 - Não Lembro Mais
3 - De Uma Só Vez
4 - Ao Lado do Sol
5 - Continuar de Pé
6 - Cego de Jericó
7 - Dia Quente
8 - Estreito
9 - Três Reis (Participação de Rapper Xis & Falcão do Rappa)
10 - Quem Tem Coragem Não Finge
11 - Horário Nobre
12 - Quem Dá Mais


Outras resenhas de Estreito - Rodox

Resenha - Estreito - Rodox

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Rodolfo: "O rock brasileiro entrou numa crise desde o começo dos anos 2000"

Rodox: quando baterista estragou show da banda após João Gordo vê-lo rezando


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Luis Fernando Ribeiro

Apaixonado por música, cinema, escrita, literatura e pela zoeira infinita. Inserido no mundo da música pesada em 2004 com Destruction, Metallica e Blind Guardian, quando ainda se compartilhava música através de fitas K7.
Mais matérias de Luis Fernando Ribeiro.