Matérias Mais Lidas

imagemMaranhão Open Air anuncia line-up com 24 bandas em dois dias

imagemIggor Cavalera relembra quando Max foi para delegacia e delegado palmeirense o salvou

imagemPrika Amaral esclarece por que contratou apenas mulheres europeias para a Nervosa

imagemGene Simmons sobre o Ramones: "Punk nos EUA não significava nada"

imagemA opinião de Dave Mustaine sobre a clássica "The Unforgiven", do Metallica

imagemVocalista do Anvil afirma que Rob Halford e Ian Gillan são personagens

imagemAudioslave: Tom Morello recorda seu sinistro primeiro encontro com Chris Cornell

imagemBlaze Bayley diz que um dos menores shows da carreira do Maiden foi o seu melhor

imagemCinco músicos que começaram vida nova após saírem de grandes bandas de heavy metal

imagemNando Reis e a linda música que Samuel Rosa dispensou por ter recebido na hora errada

imagemCinco músicas lançadas após o ano 2000 que se tornaram clássicos do rock - Parte II

imagemAs faixas do "Black Album" que James Hetfield e Lars Ulrich não curtem

imagemRaul Seixas: o clássico que presta homenagem ao brega e foi feito com Paulo Coelho

imagemLegião Urbana e a surpreendente música que serviu de base para "Ainda é Cedo"

imagemJanis Joplin: última gravação dela em vida foi feita para um Beatle


Stamp

Stampkase: Modernidade a favor do Metal português

Resenha - Mechanorganism - Stampkase

Por Pedro Humangous
Em 02/02/13

Nota: 8

Formada no ano de 2003 na Ilha de São Miguel em Portugal, a banda Stampkase veio ao longo dos anos acumulando experiência para que finalmente, em 2012, pudesse lançar seu primeiro trabalho oficial, o "Mechanorganism".

Podemos notar logo nos primeiros acordes que o grupo está maduro e com um som afiadíssimo. O estilo praticado nas dez faixas do disco é bastante variado, sendo normalmente intitulado de Modern Metal. Isso significa que buscaram uma roupagem mais atual, agregando os valores dos mais diversos estilos, utilizando-se de bastante groove, ritmos quebrados, guitarras com afinação baixa, sintetizadores e vocais totalmente inesperados – indo do cantado ao rasgado com extrema facilidade. O mais legal da banda é a capacidade de transitar por momentos leves e pesados com total maestria, sem que haja um choque entre eles. As músicas são fortes e com características muito próprias, cativantes logo no primeiro momento da audição. Os riffs de guitarra são definitivamente o destaque e o maior poder de fogo do Stampkase. Extremamente distorcidos e construídos de forma que viciam e grudam na mente sem piedade. Destaque para a última e assustadora música, que leva o mesmo nome do disco. A produção e gravação de "Mechanorganism" ficaram impecáveis, deixando tudo em seu devido lugar e dando mais brilho às composições. A arte da capa, criada pelo renomado Colin Marks (que já realizou trabalhos para o Exodus, Suicide Silence, Aborted, etc), fechou o álbum com chave de ouro. Portugal entrou definitivamente para o cenário mundial como um dos expoentes quando se trata de Metal de qualidade. Um belíssimo registro, que certamente vale a audição e aquisição do material!

Track List:

'Dodge Fire'
'Bipolarized'
'Blank Wound'
'Angular Plasma'
'Faded'
'Déjà-Vu'
'Random Shot'
'Stamina'
'Scintilla'
'Mechanorganism'

Video:

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Kiss: como foi demitir Eric Carr em seu leito de morte

O Whiplash.Net protege algumas bandas e prejudica outras?


Sobre Pedro Humangous

Pedro Humangous, 28 anos, publicitário headbanger. Dono e editor chefe da revista Hell Divine. Santista apaixonado por música e uma boa cerveja. Atualmente reside em Brasília e não poupa esforços para fazer o metal se fortalecer no país. Já colaborou com as revistas portuguesas Versus e Horns Up, além da coluna "Rolo Compressor" na rádio Nucleo Base. Colecionador de CD's, DVD's, Livros e Action Figures, concentra suas forças no metal extremo, sem deixar de lado os demais estilos. Fanático por Opeth, Iron Maiden, Trivium, Kreator, Dream Theater, Baroness, Suicide Silence, entre tantas outras. Siga: @PedroHumangous

Mais matérias de Pedro Humangous.