Behavior: Som extremo transbordando, e com vontade

Resenha - Awakening of Medness - Behavior

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Pedro Humangous
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O cenário está montado e os personagens com suas funções muito bem decoradas. O que poderia ser um roteiro de filme de terror trata-se de um belo disco de Death Metal brasileiro, estrelando a banda BEHAVIOR.

Guitarristas: Os 10 maiores dos anos 80 segundo a revista FuzzNirvana: Dave Grohl explica porque não toca clássicos ao vivo

O álbum de estreia dessa banda baiana possui uma incrível arte (desenvolvida pelo próprio baixista, Marcelo Almeida), tanto na capa quanto no restante do digipack. A linha traçada pelos músicos é o bom e velho Death Metal old school, sem firulas, completamente fiel às raízes do estilo. A gravação deixou o som um pouco seco e cru demais, faltando um pouco mais de punch e grave, o que daria mais agressividade às músicas. Falando nelas, as composições são muito boas, apesar de simples tecnicamente; sempre empolgam bastante por meio de seus riffs inspirados, bateria veloz e um vocal bastante variado, indo do gutural ao rasgado com extrema facilidade. Uma presença mais marcante do baixo realmente fez falta na mixagem final. Ouvir o disco de ponta a ponta é tarefa prazerosa, principalmente acompanhado dos amigos e uma boa cerveja! Ficamos imaginando como deve ser devastador acompanhar essas músicas ao vivo em um show da banda. O Behavior prova que possui talento e capacidade de sobra para despontar no cenário nacional; bastam algumas correções na hora da produção e gravação - nada que comprometa o excelente trabalho apresentado aqui. Vale mencionar que o grupo está com um projeto paralelo de Black Metal chamado IMPERIAL FLAME e que deve ser lançado no segundo semestre desse ano. Isso mostra que os caras estão com força total e não ficam parados! Som extremo transbordando, e com vontade!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Behavior"Todas as matérias sobre "Imperial Flame"


Guitarristas: Os 10 maiores dos anos 80 segundo a revista FuzzGuitarristas
Os 10 maiores dos anos 80 segundo a revista Fuzz

Nirvana: Dave Grohl explica porque não toca clássicos ao vivoNirvana
Dave Grohl explica porque não toca clássicos ao vivo

Slipknot: pastor detecta mensagens subliminares nas capasSlipknot
"pastor" detecta mensagens subliminares nas capas

Jethro Tull: a fúria de Ian Anderson pra cima do Led ZeppelinSlipknot: Corey Taylor não tem a cara limpa por baixo da máscaraLzzy Hale: primeira vez com a Playboy foi ouvindo Metallica"Anselmo, o rei da mentira", diz namorada de Dime

Sobre Pedro Humangous

Pedro Humangous, 28 anos, publicitário headbanger. Dono e editor chefe da revista Hell Divine. Santista apaixonado por música e uma boa cerveja. Atualmente reside em Brasília e não poupa esforços para fazer o metal se fortalecer no país. Já colaborou com as revistas portuguesas Versus e Horns Up, além da coluna "Rolo Compressor" na rádio Nucleo Base. Colecionador de CD's, DVD's, Livros e Action Figures, concentra suas forças no metal extremo, sem deixar de lado os demais estilos. Fanático por Opeth, Iron Maiden, Trivium, Kreator, Dream Theater, Baroness, Suicide Silence, entre tantas outras. Siga: @PedroHumangous

Mais matérias de Pedro Humangous no Whiplash.Net.