Candlemass: Farão muita falta se seu fim se concretizar

Resenha - Psalms For the Dead - Candlemass

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar Correções  

9


Infelizmente o ano de 2011 foi triste para o mundo da música pesada, devido ao anúncio do encerramento das atividades de uma das maiores bandas da história do doom metal, o CANDLEMASS. A banda, que teve uma carreira fantástica até então, resolveu colocar fim à sua história, anunciando que lançaria um álbum de despedida, e realizaria uma última tour mundial para rever pela última vez seus fãs.

Planet Rock: as maiores vozes da história do rockDead Fish: A proposta mais indecente que a banda já recebeu pelo Facebook

Uma das bandas mais respeitadas da cena, o CANDLEMASS sempre primou pelo lançamento de discos excelentes, com seu som cadenciado, melancólico e carregado de forte sentimentalismo, sem nunca abrir mão do peso. E essa nova fase da banda, como o vocalista Robert Lowe (que acabou de ser demitido da banda, sendo substituído por Mats Levén na tour de despedida) é especial, pois o vocalista se encaixou perfeitamente à sonoridade obscura da banda, deixando o som dos caras ainda melhor e mais variado.

Além de Robert, podemos perceber que toda a essência da sonoridade da banda se mantém intacta, com o líder Leif Edling se mostrando em seu auge criativo, criando faixas simples mas muito bem estruturadas e soturnas, com climas que variam entre o assustador e o belo com muita naturalidade.

Certamente faixas como "Prophet" (típica faixa de abertura dos discos da banda, um pouco mais rápida que as restantes), "The Sound of Dying Demons (com um solo de guitarra matador), "Waterwitch" (com uma levada arrastada, e os típicos riffs hipnóticos da banda), a macabra faixa título (com um clima fúnebre de arrepiar) e "Black as Time" (que remete aos primeiros discos da banda) mostram tudo o que de melhor o doom metal pode produzir, e encerram a carreira de uma das melhores bandas da história da música pesada de forma digna.

Porém, até que ponto esse encerramento da banda é definitivo não há como precisar, mas sem dúvida nenhuma o CANDLEMASS fará muita falta para a música pesada caso seu fim se concretize! E "Psalms For The Dead" é a prova de que a banda ainda tem muita competência, e poderia continuar ainda por muitos anos espalhando o peso e melancolia pelo mundo, o que, infelizmente, parece que não vai acontecer. Nos resta, então, adquirir este último e excelente material desta lenda vida da música pesada. Imperdível.

Psalms For the Dead - Candlemass
(2012 – Napalm Records - Importado)

1. Prophet
2. The Sound of Dying Demons
3. Dancing in the Temple (of the Mad Queen Bee)
4. Waterwitch
5. The Lights of Thebe
6. Psalms for the Dead
7. The Killing of the Sun
8. Siren Song
9. Black as Time




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


1986: O ano definitivo da música pesada1986
O ano definitivo da música pesada

Loudwire: as dez melhores bandas de Doom Metal da históriaLoudwire
As dez melhores bandas de Doom Metal da história


Planet Rock: as maiores vozes da história do rockPlanet Rock
As maiores vozes da história do rock

Dead Fish: A proposta mais indecente que a banda já recebeu pelo FacebookDead Fish
A proposta mais indecente que a banda já recebeu pelo Facebook


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin