RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemPor que Lemmy odiava tocar "Ace of Spades" nos shows do Motörhead

imagemQual era a opinião de Tony Iommi sobre Ozzy Osbourne solo e Randy Rhoads em 1984?

imagemOs 10 maiores álbuns da história do grunge, em lista do Brave Words

imagemComo Tommy Lee e o Mötley Crüe ajudaram Axl Rose a escrever "November Rain"

imagemOmelete diz que heavy metal pertence agora à nova geração e não ao tiozão headbanger

imagemPaul McCartney quase foi atropelado ao tentar recriar famosa cena de capa de disco

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemO hit dos Beatles que talvez seja sobre drogas e que "Jesus" acompanhou gravação

imagemO brasileiro com a voz parecida com a de Axl Rose que viralizou no TikTok

imagemO que faltou para o Overkill entrar no "Big Four" do thrash, segundo D. D. Verni

imagemQuatro músicas de artistas brasileiros que citam Os Paralamas do Sucesso

imagemEmpresário do Kiss afirma que a última turnê da banda vai acabar em 2023

imagemA atitude punk da Legião Urbana que causou irritação e deu trabalho na gravação

imagem"Quem não gosta de Beatles bom sujeito não é", diz João Gordo


Stamp

Beth Hart: Uma das melhores cantoras do Rock atual

Resenha - My California - Beth Hart

Por Alexandre Fernandes
Postado em 29 de abril de 2012

Nota: 10

Infelizmente, já não é mais tão comum grande vozes femininas no rock and roll. E grandes vozes femininas aliadas àquela pegada rocker revolta, tão comum em tempos passados, é algo ainda mais raro. Temos sim, muitas garotas com belos atributos físicos, rostinhos angelicais, pose de rebeldia, e etc. Portanto, à vocês que sentem falta dessas roqueiras à moda antiga, e ainda não conhecem a mulher na capa do CD ao ao lado, tenho o imenso prazer de lhes apresentar Beth Hart.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Já há mais de 18 anos na música, essa norte americana nunca pode ver o brilho do sucesso maistream – à exceção da levemente conhecida "L.A. Song", trilha sonora de um seriado ianque. E também por uma participação no primeiro cd solo do Slash. É uma pena. Uma grande pena saber que muita gente não tem acesso à esta pérola musical.

Cantora, compositora, pianista, letrista, e o que mais você quiser, Beth lançou seu último trabalho no ano passado, em parceria com o virtuoso guitarrista John Bonamassa – um ótimo trabalho de releituras do blues e soul, que pretendo comentar em outra oportunidade. Mas aqui, vou falar de seu último trabalho solo, o ótimo My California, trazido à luz no ano de 2010.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Este álbum não é tão roqueiro quanto outros em sua discografia, que tem até trabalhos galgados no blues. Aliás, este é, inclusive, o CD mais comercial da carreira dela – mas de forma alguma o pior. É o mais indicado para os que desejam conhece-la, ainda que não traga nada de novo ou mesmo inovador. É tudo bem simples até. Mas absolutamente nada simplista.

E que voz essa mulher tem! Seja nas músicas mais agitadas ("Drive", "Happines Any Day Now" e na ótima "Everybody Is Sober"), ou nas baladas mais calmas, guiadas por tranqüilas linhas de piano da propria Beth ("Love Is The Hardest", Like You (And Everyone Else)" e a emocionante "Take It Easy On Me").

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Seja quando se exige mais da voz dela, nos agudos e quase gritos, ou seja quando a música pede suavidade, Beth não deixa por menos, e mostra que é uma das melhores – senão, a melhor – cantora do rock atual. E ao vivo ela é ainda melhor!
Também merecem destaque as letras, desse álbum que é muito triste. Ela fala desde à morte da irmã, à saudade de sua California,o seu próprio vício em drogas, desilusões amorosas e mais.

Pra encerrar minha crítica, preciso falar que a abertura "My California" é ótima, e que "Sister Heroine" – que trata da morte da irmã dela, viciada em heroína, e que tem a colaboração do cabeludo ex-guitarrista do Guns’n Roses Slash, retribuindo o favor – é simplesmente a melhor música do CD, e uma das mais emocionantes que ouvi em toda a minha vida. É de cortar o coração e a alma. É de se fazer jus a este ótimo trabalho!

Beth Hart
My December
2010
Gravadora: Mascot Records

Tracklist:
01. My December
02. Life Is Calling
03. Happiness...Any Day Now
04. Love Is The Hardest
05. Bad Love Is Good Enough
06. Drive
07. Sister Heroine
08. Take It Easy On Me
09. Like You (And Everyone Else)
10. Everybody Is Sober
11. Weight Of The World

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps



Beth Hart: Suas 10 melhores músicas, pela Classic Rock History


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Alexandre Fernandes

De cabeça no mundo do rock há 7 anos, este jovem funcionário público, estudante de Comunicação Social (Jornalismo), busca contribuir à sua maneira com algo que gosta, resenhando, fazendo matérias e reportagens sobre o mundo da música pesada em geral. Fã de Death Metal/Grindcore à Metal Alternativo, não se priva de nada por causa de rótulos. Assim tem sido por esses 25 anos.
Mais matérias de Alexandre Fernandes.