HellLight: Digno de respeito e muita admiração

Resenha - "...And then, the Light of Consciousness Became Hell..." - HellLight

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Pierre Cortes
Enviar Correções  

10


O Doom Metal é uma das vertentes do Metal Pesado que possui características muito marcantes em sua estrutura musical. Geralmente nos deparamos com grupos com músicas longas, letras com temática sentimental, andamento lento, atmosfera soturna e melodias tristes. Sabemos também que este é um gênero que possui inúmeros subgêneros e, em sua grande parte, não fogem muito do que acima mencionamos. Provavelmente por conta disso, o Doom não é dos estilos mais populares ou aceitos entre os apreciadores do som pesado.

publicidade

De qualquer forma, para quem é fã deste estilo, é possível conferir inúmeros grupos que praticam um som digno e respeitável. Bandas espalhadas pelos diversos cantos do mundo e, como não poderia deixar de ser, nosso país está incluso nesta lista.

Formado em 96, os paulistanos do HELLLIGHT praticam o chamado Funeral Doom e lançam "...And then, the Light of Consciousness Became Hell...", seu terceiro registro, por um selo russo. O álbum apresenta uma ótima gravação e, musicalmente falando, é um trabalho extraordinário. Digno de respeito e muita admiração, em especial, por quem é fã deste estilo.

publicidade

A obra é repleta de solos de guitarra primorosos, teclados que criam um clima triste, vocais guturais aliados a vozes limpas, baixo marcante. As músicas são densas e melancólicas, fruto de um trabalho nitidamente bem pensado, planejado e executado. Mais do que isso, um álbum feito com muita emoção.

Fica difícil elegermos as canções que mais se destacam, mas me chamou a atenção a "Downfall of the Rain", que tem um teclado na introdução que me lembrou da música "In Mournings Symphony" da excelente banda Em Sinfonia. "Soaring Higher" é toda climática, parece um cerimonial e conta com as vozes limpas (e lindas, por sinal) de Fábio, além de ter um belo refrão – "Blind my eyes and I’ll see, Take my heart and I’ll still live".

publicidade

Uma obra primorosa, absolutamente recomendada aos fãs do estilo, mas se o caro leitor for um ouvinte que aprecia músicas feitas com a alma e cheias de sentimento, não pode deixar de conferir a proposta do HELLLIGHT.

Banda: HellLight
País de Origem: Brasil
Título do álbum: "...And then, the Light of Consciousness Became Hell..."
Ano: 2011
Estilo: Doom Metal
Gravadora: Solitude Productions

publicidade

Line-up:
Fábio De Paula – Vocal/guitarra/teclados
Alexandre Vida – Baixo

Faixas:
1. The Light that Brought Darkness
2. Downfall of the Rain
3. Soaring Higher
4. Children of Doom
5. The Secrecy
6. Beneath the Light

Sites:
http://www.helllight-doom.com/
http://www.metalmedia.com.br/helllight/
http://www.helllightofficial.blogspot.com.br/
http://www.youtube.com/user/helllightdoom
http://www.facebook.com/pages/HellLight-Doom-Metal/137602556...

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Huntress: foto pelada após um caso brutal de infecção alimentarHuntress
Foto pelada após um caso brutal de infecção alimentar

Freddie Mercury: a descoberta do vírus em 1987Freddie Mercury
A descoberta do vírus em 1987


Sobre Pierre Cortes

Pierre Cortes, paulistano, bacharelado em Publicidade e em Cinema, amante da fotografia e escrita, apreciador do Heavy Metal e todas as suas subdivisões desde o início dos anos 80, colaborador do Whiplash.Net desde 2011, Twitter - @pierrecortes.

Mais matérias de Pierre Cortes no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin