Possessed: Necessário para quem se diz headbanger

Resenha - Seven Churches - Possessed

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Luis Augusto Bueno De Amorim
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Sempre há uma época em qualquer estilo de música, onde surgem caras trazendo novos estilos que se somam ao que era feito anteriormente. O Possessed fez isso, e mudou o metal para sempre.
5000 acessosEddie Van Halen: "Eruption foi um acidente"5000 acessosRoqueiros conservadores: a direita do rock na revista Veja

Formada em 1983 na Bay Area californiana, foi uma das bandas precursoras do death metal, assim como o Death e o Morbid Angel, ambas do estado da Flórida.

O mundo estava acostumado a ouvir o thrash metal de bandas como Metallica, Megadeth, Slayer, Testament, e outras provenientes dos E.U.A., quando surgiu uma banda que escrevia letras infernais, macabras, e usava riffs e bateria de forma diferente de tudo já visto antes.

O primeiro LP foi gravado para marcar a entrada de Jeff Becerra na banda, após o suicídio de Barry Fisk, e marcou também o mundo. "Seven Churches" simboliza o nascimento do Death Metal. Foi gravado pela Combat Records, e produzido por Randy Burns e Barry Kobrin!

Line-Up do disco:
Jeff Becerra - Vocal/Baixo
Mike Torrao - guitarra
Larry LaLonde - guitarra
Mike Sus - Baterista

Track-list:
"The Exorcist" – 4:51
"Pentagram" – 3:34
"Burning in Hell" – 3:10
"Evil Warriors" – 3:44
"Seven Churches" – 3:14
"Satan's Curse" – 4:15
"Holy Hell" – 4:11
"Twisted Minds" – 5:10
"Fallen Angel" – 3:58
"Death Metal" – 3:14


Analisando o Clássico!

Estamos falando de um dos maiores clássicos do metal em geral, pois este disco ultrapassa barreiras, e surge para expor as razões pelas quais o estilo viverá para sempre.

A primeira faixa tem a introdução tirada do clássico dos cinemas, "O Exorcista", e traz uma das baterias mais perfeitas da música extrema, meia que mágica. A faixa tem o nome óbvio de "The Exorcist", e é o clássico supremo da banda.


A segunda faixa começa com uma voz estridente e demoníaca como introdução, e quando começa, mostra todo o feeling que o Possessed tinha. Na minha opinião, "Pentagram" é a melhor dos caras. Sublime este som!

"Burning in Hell" só mostra mais um banho de habilidade para se fazer música pesada, afinal meus caros, este disco é uma verdadeira lenda para nós que amamos Metal Extremo.

"Evil Warriors" começa puxada por um solo de guitarra, e já seguida de um ritmo frenético, claro que Mike Sus dá uma nova aula de percussão. Nem é preciso citar o trabalho de Mike Torrao ao lado de Larry LaLonde, que tornam o Possessed o monstro que é. Jeff Becerra simplesmente faz aquilo com a alma, e torna tudo mais verdadeiro.

A quinta faixa é uma das minhas favoritas também, ela batizou o disco, "Seven Churches". Possui guitarras complexas e insanas, além do feeling de sempre. Esta é uma referência à história sobre o Apocalipse, da Bíblia.


Seus tímpanos não descansam assim tão fácil com este play amigo. A próxima é "Satan's Curse", com a qual uma vez entrei em uma das brigas mais malucas da minha vida em uma casa de shows mequetrefe. Essas coisas não saem da cabeça jamais e a faixa também não. Ela é outra das melhores (difícil é achar coisa ruim relacionada ao Possessed).

"Holy Hell" começa com guitarras furiosas e um contra-baixo latente, até que Jeff Becerra entra em ação e mostra mais um hino da banda.

"Twisted Minds" chega carregada de ódio, botando para f*. Ela nos remete ao poder que o metal possuía nos anos 80. Os sinos tocam e esta é especial. A morte parece se espalhar pelo ar quando "Fallen Angel" tem início. É hino, é eterna, é poderosa, e possui riffs de arrepiar.

A faixa derradeira começa com um ataque na bateria, e um ritmo violento, ela nomeou um estilo de se tocar metal, ela foi inspiração para toda uma geração, e não só ela, mas todas as faixas deste play. Isto é e sempre será "Death Metal". E esse é um dos sons deste disco que ultrapassam a nota 10.

Algumas vezes você se pega dizendo: "Tal disco é extremamente necessário para quem se diz head-banger!" Isso acontece com "SEVEN CHURCHES".

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Seven Churches - Possessed

1589 acessosPossessed: 29 anos de um legitimo pilar do Death Metal1907 acessosPossessed: Um dos mais influentes da história do metal

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Possessed"

ThrashThrash
Os dez álbuns essenciais do gênero

Guitar WorldGuitar World
11 Álbuns Essenciais do Thrash Metal

MetalMetal
Dez álbuns provam que 1986 foi o ano do Thrash

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Possessed"

Van HalenVan Halen
Eddie explica os segredos do seu modo de tocar

Roqueiros conservadoresRoqueiros conservadores
A direita do rock na revista Veja

Bruce DickinsonBruce Dickinson
Sua coleção de clássicos do Metallica

5000 acessosBateristas: os dez músicos mais loucos de todos os tempos5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 19815000 acessosA História Impopular dos Rolling Stones - Livro 1 - Brian Jones5000 acessosIron Maiden: veja a banda como você não gostaria de vê-la3631 acessosMotorhead: Lemmy Kilmister em impensável versão minion5000 acessosMetallica: os riffs reaproveitados do Exodus

Sobre Luis Augusto Bueno De Amorim

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online