RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemDeep Purple: David Coverdale revela quem quis como substituto de Ritchie Blackmore

imagemAndi Deris tem problemas de saúde e shows do Helloween são adiados

imagemO brasileiro com a voz parecida com a de Axl Rose que viralizou no TikTok

imagemProdutor da turnê de Paul Di'Anno explica problemas no primeiro show

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemO motivo nada musical que fez Bruce Dickinson querer se juntar aos hippies

imagemVocalista do Fleshgod Apocalypse é pedida em casamento durante show da banda

imagemO hit dos Beatles que talvez seja sobre drogas e que "Jesus" acompanhou gravação

imagemEloy Casagrande repete o feito sendo eleito melhor baterista de metal do mundo

imagemTony Iommi conta quais são os riffs preferidos que ele escreveu

imagemShane Hawkins, filho de Taylor Hawkins, ganha prêmio de melhor performance do ano

imagemZelador viraliza após incrível semelhança com voz de Steve Perry em "Don't Stop Believin'"

imagemEm disputa acirrada, fãs batem recorde e elegem melhores discos de metal de 2022

imagemOs 20 melhores álbuns lançados em 1993, segundo a Revolver Magazine


Blind Guardian: Novos atrativos em antigos clássicos

Resenha - Memories of a Time to Come - Blind Guardian

Por Junior Frascá
Postado em 31 de janeiro de 2012

Nota: 8

O BLIND GUARDIAN é uma banda que dispensa maiores apresentações, visto que sempre se mantiveram relevantes ao longo de seus 25 anos de carreira, levando seu power metal fortemente influenciado por música folk e pelos livros de J.R.R. Tolkien, além de outros contos épicos, aos patamares mais elevados, e conquistando uma legião de fãs ao redor do mundo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E para comemorar estes 25 anos, a banda acaba de lançar esta coletânea dupla (há uma versão tripla, denominada Special Edition, com algumas versões de demos antigos da banda, quando ela ainda se chamava "Lucifer´s Heritage"), que apresenta 16 faixas que representam todas as fases da banda, sendo que "The Bard's song (The Hobbit)", "Valhalla" e "And Then There Was Silence" foram regravadas, e todas as demais remixadas (salvo "Sacred Worlds", presente no último trabalho de estúdio da banda) o que deverá atrair a curiosidade dos fãs.

Muitos podem considerar o material como "caça níquel", mas não vejo por este lado, principalmente tendo em vista os novos atrativos nas antigas versões.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em primeiro lugar, quanto as músicas remixadas, e notório como algumas ficaram melhores e mais atualizadas, principalmente nas canções mais antigas, como "Traveler in Time" e "Somewhere Far Beyond", sendo que nas mais atuais a diferença não é tão perceptível, tendo em vista que a qualidade de gravação destas já era excelente.

Em relação às regravações, destaque para o hino "Valhalla", que foi atualizada mas sem perder sua essência, repleta de peso, agressividade e belas melodias, e novamente conta com uma excelente participação do mestre do power metal Kai Hansen, que engrandece a canção ainda mais. Mas "The Bard's song (The Hobbit)", "Valhalla" e "And Then There Was Silence" também ficaram bem interessantes nas novas versões, e devem agradar os fãs.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

É claro que, como não poderia deixar de ser, alguns clássicos da banda fizeram falta neste material, como "Banish From Sanctuary", "Journey Through the Dark", "The Quest For Tanelorn", "Welcome to Dying", "Lost In the Twilight Hall", "Into the Storm" (algumas destas estão presentes na versão tripla do álbum), entre outras, e também poderiam ter incluído alguma canção inédita, mas mesmo assim o material é bem interessante e recomendável, vez que, para compilar satisfatoriamente todos os clássicos da banda, seria necessário um disco no mínimo quíntuplo. E a banda também promete o lançamento de seu novo disco de inéditas para muito breve.

Além disso, a capa é novamente belíssima, e retrata muito bem as temáticas abordadas pela banda.

Enfim, trata-se de um material indispensável para todos os fãs deste verdadeiro monumento do Power Metal, trazendo alguns bons atrativos para os fãs. Pode adquirir de olhos fechados!

Memories of a Time to Come – Blind Guardian
(2011 – EMI - Importado)

CD 1:
Imaginations from the Other Side (7:11) *
Nightfall (5:34) *
Ride into Obsession (4:46) *
Somewhere Far Beyond (7:32) *
Majesty (7:29) *
Traveler in Time (6:01) *
Follow the Blind (7:11) *
The Last Candle (6:03) *

CD 2:
Sacred Worlds (9:17)
This Will Never End (5:07) *
Valhalla (5:13) **
Bright Eyes (5:15) *
Mirror Mirror (5:09) *
The Bard’s Song (In the Forest) (3:26) *
The Bard’s Song (The Hobbit) (3:41) **
And Then There Was Silence (14:06) *

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

* Remixed 2011
** Re-recorded 2011

CD3: Apenas na Special Edition

CD 3: Bonus
01. Brian (Re-Worked 2011)
02. Halloween (The Wizard's Crown) (Re-Worked 2011)
03. Lucifer's Heritage (Re-Worked 2011)
04. Symphonies of Doom (Re-Worked 2011)
05. Dead of the Night (Re-Worked 2011)
06. Majesty
07. Trial by the Archon
08. Battalions of Fear
09. Run for the Night
10. Lost in the Twilight Hall
11. Tommyknockers
12. Ashes to Ashes
13. Time What Is Time
14. A Past and Future Secret
15. The Script for My Requiem

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Outras resenhas de Memories of a Time to Come - Blind Guardian

Resenha - Memories Of A Time To Come - Blind Guardian

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Fotos de Infância: Blind Guardian

Stephen King: Top 5 das canções inspiradas em sua obra

Para entender: o que é power metal?

Fabio Lima: mais dez músicas famosas do Rock que usam violão


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.
Mais matérias de Junior Frascá.