Resenha - Whisper of Dead Light - Coral de Espíritos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Lucas Manfio Ferreira, Fonte: Metal Brasil
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


A proposta dos brasilienses do CORAL DE ESPÍRITOS é executar um Death Metal altamente técnico flertando com o Metal Progressivo e com a Música Erudita, e afirmo com extrema convicção que o fazem de maneira magnífica. Pode ser contraditório, mas os caras conseguem soar extremamente agressivos e em alguns momentos super melódicos.

Roadrunner: os melhores frontmen de todos os temposHeavy Metal: nove ótimas músicas suaves do gênero

O álbum começa com "Reborn Through the Sorrow" com a bateria a mil por hora, logo entrando as guitarras fuzilando riffs certeiros. O desempenho vocal de Diego Moscardini com seu vocal ultra rasgado é impecável e as guitarras seguem como destaque na faixa com riffs densos e pesados e solos mais melódicos. "Tales From The Endless Sea" é em boa parte mais cadenciada que a sua anterior, mas sem perder a porradaria na bateria. No solo a faixa explode em velocidade e ainda no solo volta a ficar cadenciada e com arranjos mais melódicos, contrastando todo o peso da banda com seus momentos mais melódicos.

Seguindo temos "Quoth the Raven, Nevermore" com a porrada rolando solta, Daniel Moscardini continua massacrando sua bateria e em pleno entrosamento com o baixista Eduardo Stefano, que inclusive apresenta um bom solo de baixo. As guitarras despejam riffs grudentos e Diego Moscardini nos brinda com mais uma grandiosa interpretação passando todo o desespero que a música pede. "Dirty and Human" é inicialmente extremamente suave com uma melodia muito agradável, mas não demora muito para a pancadaria voltar a rolar, de uma forma bem mais cadenciada que de costume. A faixa volta a ficar extremamente melódica no solo com o violão erudito em mais um momento de extrema beleza musical.

"All These Years" é pancada o tempo todo. Riffs extremamente bem sacados por parte de Vitor Hormidas e muita técnica da cozinha da banda. "Leaf In The Wind of Fall" é a mais curta do album com menos de 3 minutos somente instrumental em uma melodia cativante com uma boa levada no violão e belos riffs com muito feeling na guitarra. Passada a calmaria, vem a tempestade de "Front Platoon" que encerra o álbum. Sete faixas de muita virtuose, agressiviadde e melodia, tudo somado a um extremo bom gosto e ótima qualidade de áudio.

Tracklist
1. Reborn Through the Sorrow
2. Tales from the Endless Sea
3. Quoth the Raven, Nevermore
4. Dirty and Human
5. All These Years
6. Leaf in the Wind of Fall
7. Front Platoon

Line-up
Diego Moscardini - Vocal e Guitarra
Vitor Hormidas - Guitarra
Eduardo Stefano - Baixo
Daniel Moscardini - Bateria




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Coral de Espiritos"


Roadrunner: os melhores frontmen de todos os temposRoadrunner
Os melhores frontmen de todos os tempos

Heavy Metal: nove ótimas músicas suaves do gêneroHeavy Metal
Nove ótimas músicas suaves do gênero

Muito antes do Led Zeppelin: A origem da guitarra gêmeaMuito antes do Led Zeppelin
A origem da guitarra gêmea

AC/DC: "Chuck Berry foi o maior babaca que já vi na vida"King Diamond: O que significa ser Satanista?Iron Maiden: veja Nicko McBrain tocando com Streetwalkers em 1975Rockstars: mais alguns pedidos estranhos dos artistas

Sobre Lucas Manfio Ferreira

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.