Megadeth: Relançamento de um dos clássicos dos anos 80

Resenha - Peace Sells... But Who's Buying (25th Anniversary Edition) - Megadeth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Junior Frascá, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Eis mais um relançamento de um dos clássicos do metal dos anos 80 que chega ao mercado nacional, numa bela versão, remasterizada e com um disco ao vivo bônus, para fazer a alegria de qualquer fã!
648 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa5000 acessosMetal: você acredita na "lenda do terceiro álbum"? - Parte 1

Lançado originalmente em 1986, este é o segundo disco do MEGADETH, sucessor do também aclamado “Killing is my Business... And Business is good!”, de 1985, e mostra uma banda ainda mais entrosada e destruidora do que no excelente registro anterior, num processo evolutivo que culminou posteriormente com seu maior clássico, “Rust in Peace”.

Neste registro, em especial, Mustaine já parece mais a vontade, deixando todos os traumas de sua saída do METALLICA para trás, e investindo pesado (e coloca pesado nisso) apenas em criar boas músicas. E isso é o que não falta neste trabalho.

Para quem curte o thrash metal oitentista, o CD é um prato cheio, repleto de todos os elementos essenciais do estilo, e com fortes influências de Metal Tradicional, com as guitarras nervosas e técnicas de Mustaine e Chris Poland, que despejam riffs e mais riffs destruidores, além de solos sensacionais, aliadas à bateria correta de Gar Samuelson, e ao baixo martelado e marcante de David Ellefson, sem dúvida um dos melhores baixistas do estilo. Além disso, os vocais de “pato rouco” característicos de Dave Mustaine dão o toque especial ao som da banda.

E o disco apresenta clássicos essenciais do metal, como a poderosa “Wake Up Dead”; a faixa título, um dos maiores clássicos da banda, repleta de mudanças de andamento e momentos memoráveis, e com uma letra das mais ácidas no campo político; a pesadíssima “Devil Island”, com um apanhado de riffs soberbos; e “My Last Words”, com forte influência de NWOBHM, fechando o disco com chave de ouro.

Quanto à nova mixagem, realmente não senti tantas diferenças relevantes, até porque o disco é muito bem produzido para a época, e continua aceitável até hoje, não merecendo muitos reparos.

Esta versão ainda vem com um CD bônus com um show em Cleveland, em 1987, com um set list baseado nos dois primeiros trabalhos do grupo (e que possui uma gravação boa), um book expandido contendo fotos e liner notes por Dave Mustaine e Lars Ulrich (que enche bastante a bola do disco e do seu mentor, Dave Mustaine). Lembrando que a versão nacional não é a mesma que a do box importado, que apresenta bem mais atrativos.

Enfim, um grande registro de uma grande banda precursora do thrash metal. Se você ainda não tem o disco, é uma grande oportunidade de adquiri-lo. Caso já o tenha, vale pelas novidades e pelo disco bônus, principalmente.

Peace Sells... But Who´s Buying (25th anniversary edition) - Megadeth
(2011 – Nacional)

Formação:
Dave Mustaine - Lead Vocals, Guitar
David Ellefson - Bass, Backing Vocals
Chris Poland - Guitar
Gar Samuelson - Drums

CD 1: Peace Sells...But Who s Buying?
1. Wake Up Dead
2. The Conjuring
3. Peace Sells
4. Devil s Island
5. Good Mourning / Black Friday
6. Bad Omen
7. I Ain t Superstitious
8. My Last Words

CD 2: Live at Phantasy Theater, Cleveland, 1987
1. Intro
2. Wake Up Dead
3. The Conjuring
4. Sells Bad Omen
5. Rattlehead
6. Killing Is My Business... And Business Is Good
7. Looking Down The Cross
8. My Last Words
9. Peace Sells
10. These Boots Were Made For Walkin
11. Devils Island
12. Last Rites / Loved To Deth
13. Mechanix

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MegadethMegadeth
Dave Mustaine classifica os guitarristas da banda

648 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa473 acessosMarty Friedman: ouça "Miracle", single do novo álbum solo3377 acessosMetallica: e se James Hetfield cantasse no Megadeth?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Megadeth"

Metal HeavyMetal Heavy
10 clássicos para entender o Thrash Metal

Thrash MetalThrash Metal
Os melhores discos lançados depois do ano 2000

MegadethMegadeth
Os álbuns da banda, do pior para o melhor

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Megadeth"

MetalMetal
Você acredita na "lenda do terceiro álbum"? - Parte 1

CuriosidadesCuriosidades
As histórias por trás de 11 capas clássicas

Mötley CrüeMötley Crüe
A ousada tattoo de modelo paulista em tributo à banda

5000 acessosMetallica e Lady Gaga: veja a performance conjunta no Grammy5000 acessosVocalistas: as vozes mais agudas do Metal segundo o Noisecreep5000 acessosZodíaco True: Os perfis de cada signo em versão Headbanger5000 acessosMegadeth: "Eu amo você não importa o quão babaca você seja"5000 acessosDimmu Borgir: "Somos uma banda satânica"5000 acessosSepultura: drum cam de Igor Cavalera tocando "Territory"

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online