Amputated Genitals: Massacre instrumental do início ao fim

Resenha - Family Bloodbath - Amputated Genitals

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Christiano K.O.D.A., Fonte: Som Extremo
Enviar Correções  

publicidade

8


Há poucos meses fui descobrir o quão forte é a cena extrema da Colômbia. Sim, existem bandas extremas de altíssima qualidade no nosso vizinho sul-americano. Pesquisem e fiquem de queixo no chão. Entre os vários representantes de lá, apresento a banda que atende pelo "singelo" nome de Amputated Genitals.

A importância da revista Playboy na vida de alguns rockstarsAxl Rose: "Sobe na porra do palco ou você vai morrer!"

O que esse conjunto consegue fazer em "Family Bloodbath" é para colocar os caras entre os grandes do brutal death/gore mundial. "Impressionante" é a primeira palavra que vem à mente ao ouvir esse material, dada não só a qualidade de produção, acima da média, como também a grande competência dos integrantes em executar as músicas. Porque a violência e a velocidade contidas no álbum é de ficar abismado.

O disco apresenta oito (de)composições extremamente agressivas, tocadas à velocidade da luz, e que não deixam o ouvinte tomar fôlego em nenhum momento sequer. Não há introduções metidas a sombrias, ou trechos de filmes trash. Eles não precisam disso. É um massacre instrumental do início ao fim.

A partir disso, você, leitor, já deve ter percebido que não existem destaques, já que todas as canções tem igual poder de destruição. Mas vale citar dois doentios nomes de faixas: "Sexual Experiences with Animals and my Mother's Cadaver", e "My Father in Law Who Defecated Himself to Death". Títulos poéticos, não?

E é inevitável não comparar o som dos colombianos ao do fenomenal Disgorge americano, da época do "Cranial Empalement" e "She Lay Gutted". A começar pelos vocais de Sebastian Guarin, que são simplesmente idênticos aos de Matti Way. Ouçam o berro de Guarin no final de "Murder Kit", e constatem como é parecidíssimo com o urro incial de Way na primeira música do "Cranial...".

Os instrumentos de corda com afinação bastante baixa também se assemelham muito aos da banda norteamericana, só que a Amputated Genitals consegue ir mais além quando o assunto é brutalidade. É algo de realmente extremo o que vomitam pelos autofalantes.

Em menos de meia hora de CD, os caras destroem a harmonia presente em um quarteirão inteiro. Tá bom pra você? E uma boa sugestão: não deixem de ouvir também seu trabalho anterior – "Human Meat Gluttony" (2005), tão pútrido quanto esse aqui. Essa é a Amputated Genitals, que pode ser resumida como uma pequena bomba atômica.

TRACKLIST
1. Sexual Experiences with Animals and my Mother's Cadaver 3:16
2. The Butcher's Kindergarden 3:31
3. Severe Renal Infection 3:25
4. Bloody Justice 3:55
5. Stepfather Child Molester 3:44
6. Murder Kit 3:11
7. My Father in Law Who Defecated Himself to Death 2:16
8. Pathological Anger 3:32

Total playing time 26:50

Amputated Genitals - Family Bloodbath
Gore and Blood Productions – 2009 - Colômbia
http://www.myspace.com/amputatedgenitals



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


A importância da revista Playboy na vida de alguns rockstarsA importância da revista Playboy na vida de alguns rockstars

Axl Rose: Sobe na porra do palco ou você vai morrer!Axl Rose
"Sobe na porra do palco ou você vai morrer!"


Sobre Christiano K.O.D.A.

Um cara diretamente ligado ao Som Extremo, fã de livros e filmes, formado em Imagem e Som, Publicidade e Propaganda e Jornalismo. Faz parte da banda de grindcore Prey of Chaos e tem um blog dedicado à música barulhenta. Enfim, alguém que faz da música sua vida.

Mais matérias de Christiano K.O.D.A. no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin