Patria: Metal para fãs da velha escola da Noruega

Resenha - Hymns of Victory and Death - Patria

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Marcos Garcia
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Há tempos que vejo um forte sentimento de nostalgia em muitos fãs de Black Metal, aquela saudade das bandas mais de raiz, quando o estilo era realmente algo de difícil acesso ao público em geral, e que causava extremo mal estar em muitos bangers mais incautos devidos aos atos, palavras e sonoridade de bandas do Inner Circle da Noruega e da LLN da França: aquele som cru, ríspido, duro, que tornaram bandas como MAYHEM, DARKTHRONE, BURZUM, SATYRICON e IMMORTAL em suas fases áureas em referências sonoras para toda uma geração e mesmo no dia de hoje, onde muitas bandas buscam mais e mais a profissionalização e esquecem que esta busca, muitas vezes, leva à própria estagnação e perda das raízes.
5000 acessosElvis Presley: A filmografia do Rei do Rock5000 acessosPhil Anselmo: Vocalista explica e se retrata por episódio racista

Como já escrevi antes sobre a banda, o PATRIA, do Rio Grande do Sul, é daquelas bandas que trazem satisfação a todos que buscam aquela velha essência, onde firulas infinitas e minimalismos são descartados totalmente em prol de uma sonoridade crua, agressiva e onde as melodias e harmonias musicais, elementos que compõem a música junto ao ritmo, não estão ali para amenizar o som, mas para torná-lo o mais bruto e cru possível, e a autenticidade da banda é sensível em cada segundo deste ótimo CD, que foi seu debut para o mundo.

O lado artístico é bem simples, evidenciando que o que estamos por ouvir não compactua com os padrões estabelecidos atualmente no estilo, a gravação é suja, embora de forma alguma deixe os instrumentos sumirem em meio à uma massa sonora sem sentido, pois ouve-se cada um deles muito bem, e a formação da banda que gravou este CD é só com feras com anos de estrada e história no Black Metal: Käffer no baixo (do ENTERRO, COLDBLOOD, ex-MYSTERIIS, ex-IMPACTO PROFANO), Kehrwald nas guitarras, Triumphsword nos vocais (do THORNS OF EVIL), e Mantus na bateria (ex-MYSTERIIS, DARKEST HATE WARFRONT, entre outros), então, só podíamos esperar coisa boa. E é coisa boa, muito boa, o que os fãs ouvirão, e garanto que nenhum fã da velha escola da Noruega ficará decepcionado.

A intro ‘Darkness Arise’ prepara o terreno para a faixa-título, ‘Hymns of Victory and Death’, uma faixa rápida e bem crua, à lá MAYHEM, com riffs de guitarra bem simples, mas diretos, como o finado Euronymous bem sabia fazer. Em ‘Old Blood Legacy’, vemos uma faixa mais cadenciada, mas é extremamente crua e tem aquele ‘climão’ frio e soturno que todos os fãs de Black Metal não vivem sem doses dele, e aqui, elas são bem generosas, meus caros. ‘Unholy Cold Crypts’ retoma a agressividade de antes, com Mantus descendo o braço em seu kit de bateria. ‘Here comes the Winter’ é uma pequena faixa climática com guitarras, e ‘Third Circle’ é uma música que poderia tranqüilamente estar no primeiro disco do MYSTERIIS,’About Christian Despair’, pois é um clássico imediato devido à interpretação de Triumphsword. ‘Immortal Pride’ é mais uma ótima amostra de pura agressividade, pois os riffs de Kehrwald a tornam algo de absurdo, em tenho certeza que fará vários bangers agitarem a ponto de doer seus pescoços. Fechando os pouco mais de 30 minutos do CD, vem um outro climático, ‘Patria’, vociferado de forma esplendorosa por Triumphsword, com som de trompas ao fundo dando aquele clima de uma guerra que se aproxima...

Indicado aos saudosistas, ao fãs do Black Metal mais cru e de raiz possível, ou para todos aqueles que acreditam que o Metal Nacional tem grandes nomes e que se pode fazer um trabalho simples, direto e de bom gosto nestas terras.

Detalhe: este CD só tem 500 cópias prensadas e numeradas a mão, logo, recomendo que arrumem logo o seu. O meu está garantido!

1. Darkness Arise
2. Hymns of Victory And Death
3. Old Blood Legacy
4. Unholy Cold Crypts
5. Here Comes the Winter
6. Third Circle
7. Immortal Hate
8. Patria

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Patria"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Patria"

Elvis PresleyElvis Presley
A filmografia do Rei do Rock

Phil AnselmoPhil Anselmo
Vocalista explica e se retrata por episódio racista

AC/DCAC/DC
Isso sim é uma bela estrada para o inferno

5000 acessosTony Iommi: John Bonham quebrou a bateria de Bill Ward5000 acessosOzzy Osbourne: "o morcego era quente e crocante"5000 acessosZakk Wylde: O assassinato atribuido à "seita" do guitarrista5000 acessosSepultura: um vocalista como Max é quase impossível de achar, diz Andreas5000 acessosMarrento: Corey Taylor manda a real para Fall Out Boy e Gene Simmons3627 acessosFertilidade: Metallica e Nirvana podem ajudar embriões in vitro

Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".

Mais matérias de Marcos Garcia no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online