Oasis: mais psicodélico e menos acessível em novo álbum

Resenha - Dig Out Your Soul - Oasis

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fábio Cavalcanti
Enviar Correções  

9


Oasis é o tipo de banda que sempre sofreu nas mãos da mídia, e das pessoas desprovidas de opinião própria (que, no caso, apenas repetem por aí que o "Oasis é cópia dos Beatles"). Mas, os irmãos Liam e Noel Gallagher, juntamente com a sua trupe, não dão a mínima para tudo isso, e continuam explorando a fundo suas influências do passado. Após uma mudança mais significativa no seu estilo, ocorrida no último álbum ("Don't Believe The Truth", de 2005), o Oasis manteve o pé na sonoridade mais voltada ao "classic rock" em geral, e apostou em algo mais psicodélico e menos acessível em seu novo álbum, "Dig Out Your Soul" (2008).

Lars Ulrich: qual seria o festival perfeito para o baterista?

Church of Satan: "A maioria dos músicos de Black Metal são cristãos"

Sim, as influências de Beatles continuam bem claras. Mas, temos também ecos de The Who, Rolling Stones (do final dos anos 60), Kinks, entre outras bandas dessa turma que você queira adicionar à lista.

A primeira faixa, "Bag It Up", com suas rufadas constantes de bateria e melodias pouco convencionais (para o padrão do Oasis) dão o tom de um álbum que não traz muito do "roll", mas não deixa de ser "rock". Quem curte essa vertente mais "paradona" do Oasis, vai se impressionar com as faixas "Waiting For The Rapture" e "(Get Off Your) High Horse Lady", ambas cantadas pelo guitarrista Noel e bastante influenciadas pelo blues rock. Ainda falando em músicas cantadas por Noel, temos o excelente rock acústico "Falling Down", sua melhor contribuição ao álbum.

Mas, é claro que o Oasis não deixaria seus fãs mais roqueiros na mão, por isso trazem quatro novos "arrasa quarteirões": "The Turning" (com pianos no verso e bastante peso no refrão), "The Shock of the Lightning" (primeiro single, e melhor faixa do álbum), "Ain't Got Nothin'" (2 minutos de puro rock 'n' roll) e "The Nature of Reality" (mais uma pérola de blues rock, composta pelo baixista Andy Bell).

Outra característica interessante é o fato de que, neste terceiro álbum com músicas compostas por todos os integrantes da banda, o Oasis finalmente atingiu um nível de homogeneidade em termos de qualidade musical. Pela primeira vez temos músicas dos outros integrantes que "batem de frente" com as composições de Noel, em todos os aspectos. O vocalista Liam Gallager se sobressai com suas excelentes baladas "I'm Outta Time" (que pode vir a se tornar uma das baladas mais clássicas da banda no futuro) e "Soldier On" (que fecha o álbum com um clima "estranho", mas totalmente de acordo com a proposta dele).

Porém, como nem tudo são flores, o destaque negativo se encontra na produção da faixa "To Be Where There's Life" (composta pelo guitarrista Gem Archer), em que a banda exagerou no experimentalismo ao ignorar totalmente as guitarras. O que poderia ser um excelente "rockão" elétrico, acabou virando um rock meio sem sal, que será esquecido após a boa impressão inicial gerada pela "criatividade" dos arranjos da música. Mas, isso não muda o fato desta ser uma ótima música em essência, o que também não prejudica tanto o álbum.

Quem esperava por um novo "Definitely Maybe" (1994), vai se decepcionar mais uma vez, porém ficará satisfeito por encontrar em "Dig Out Your Soul" uma concentração maior de "atitude rocker" nas músicas, algo que ficou meio perdido desde o "Morning Glory" (1995). Então, de qualquer forma, o álbum irá agradar à maioria dos fãs. E como Noel insiste em dar pistas de que sua banda não terá uma vida tão longa, pode-se dizer que, se acertarem a mão mais uma vez no próximo álbum, e este for o último da sua discografia, o Oasis terá cumprido sua missão no mundo do bom rock.

Músicas:
1. Bag It Up
2. The Turning
3. Waiting for the Rapture
4. The Shock of the Lightning
5. I'm Outta Time
6. (Get Off Your) High Horse Lady
7. Falling Down
8. To Be Where There's Life
9. Ain't Got Nothin'
10. The Nature of Reality
11. Soldier On




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Lars Ulrich: qual seria o festival perfeito para o baterista?Lars Ulrich
Qual seria o festival perfeito para o baterista?

Lista: hinos do rockeiro sapatênisLista
Hinos do rockeiro sapatênis

Liam Gallagher: Por que o MTV Unplugged dele está fazendo tanto sucesso?Liam Gallagher
Por que o MTV Unplugged dele está fazendo tanto sucesso?

Oasis: nem Liam Gallagher acredita nele mesmoOasis
Nem Liam Gallagher acredita nele mesmo

Protesto: indústria musical dos EUA fará dia em silêncio em homenagem a George FloydProtesto
Indústria musical dos EUA fará dia em silêncio em homenagem a George Floyd


Oasis: Noel Gallagher se vinga e pede o fim do Foo Fighters em showOasis
Noel Gallagher se "vinga" e pede o fim do Foo Fighters em show

Drogas e Álcool: protagonistas nos piores shows de grandes astrosDrogas e Álcool
Protagonistas nos piores shows de grandes astros


Church of Satan: A maioria dos músicos de Black Metal são cristãosChurch of Satan
"A maioria dos músicos de Black Metal são cristãos"

Van Halen: o constrangedor encontro de Eddie com o NirvanaVan Halen
O constrangedor encontro de Eddie com o Nirvana


Sobre Fábio Cavalcanti

Baiano, sempre morou em Salvador. Trabalha na área de Informática e ¨brinca¨ na bateria em momentos vagos, sem maiores pretensões. Além disso, procura conhecer novas - e antigas - bandas dos mais variados subgêneros do rock. Por fim, luta para divulgar, sempre que possível, o pouco conhecido cenário rocker da tão sofrida ¨Terra do Axé¨.

Mais matérias de Fábio Cavalcanti no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin