Iron Maiden: review do single "Different World"

Resenha - Different World - Iron Maiden

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Maurício Dehò
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 7

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Os famosos singles são conhecidos como “CDs promocionais”, mas não soaria mais correto se a definição fosse alterada para “itens de colecionador”? É isso o que o novo lançamento do Iron Maiden, o single de “Different World”, logo traz à cabeça. Afinal, alguém ouviu falar da faixa de abertura do álbum “A Matter of Life and Death”, lançado no último ano, apenas depois que o compacto foi parar nas lojas?
622 acessosDuplas de guitarristas: Loudwire elenca suas dez melhores5000 acessosRafael Serrante: Ele invadiu o palco do Maiden no Rock In Rio

Questionamentos à parte, “Different World” foi lançado no exterior em três formatos diferentes enquanto os brasileiros podem adquirir, pela gravadora EMI, uma versão contendo um CD e um DVD. Parece muito, mas na verdade são duas faixas no primeiro, outras duas no último – também de áudio – e mais o videoclipe da música de trabalho. Em tudo isso, “Hocus Pocus”, cover do Focus, é a única que pode ser considerada inédita. Para completar, o encarte vem no formato de um calendário. Item de colecionador ou não?

A resposta só pode ser afirmativa, uma vez que por 30 reais, em média, provavelmente o único público interessado será o de seguidores da Donzela. Outro motivo vem do próprio material oferecido pela banda, que pouco tem de atrativo.

A primeira faixa do CD é “Different World”, uma música BEM na linha de “Wildest Dreams”, que abre o penúltimo álbum, “Dance of Death”, mas que ganha credibilidade nos vocais e guitarras. Bruce Dickinson tem uma interpretação diferente no refrão, mais grave que o comum. Já o meio da faixa tem aquele dueto (agora trieto!) tradicional do Iron, com as guitarras de Adrian Smith, Janick Gers e Dave Murray “cantando”. Mesmo assim, não deve ser algo que sobreviva ao teste do tempo, como tantos outros clássicos.

A outra é uma versão ao vivo de “Iron Maiden”, gravada na nova turnê. A dúvida que fica é pela escolha feita. Ao vivo, a música que dá nome à banda esteve em seis álbuns (se contarmos o Box “Eddies Archive”, de 2002 o número sobe para 11!). Então porque não fazer como na época do “Brave New World”, com opções mais interessantes como músicas há tempos fora do set list – “Wasted Years” e “Killers” –, ou em “Futureal” com Bruce se arriscando na gravação feita com Blaze Bayley?

Quanto à qualidade, é indiscutível. Bem gravada e executada, deixa claro o bom trabalho nas três guitarras e mostra que Bruce Dickinson envelhece, mas a voz continua a mesma. Parece coisa de inglês, vide Ian Gillan, no Deep Purple. E o baixão de Steve Harris está lá, como sempre.

A segunda parte, do DVD, vem com apenas um material realmente visual, mesmo que a mídia tenha por finalidade mostrar imagens. Após o vídeo meio esquisito de “The Reincarnation of Benjamim Breeg”, o clipe apresentado é o de “Different World”. Outra vez aparece a semelhança com “Wildest Dreams”. O vídeo é uma animação gráfica que não combina muito com a letra. Bruce passa o tempo todo correndo de robôs e, no fim, Eddie segura o globo terrestre, igual à capa do single. A qualidade não é das melhores, ainda mais comparando ao nível que as animações chegaram em filmes como “Procurando Nemo” e “Carros”. Mas que o rosto do vocalista é quase igual ao real, isso é!

Depois, vem “The Reincarnation of Benjamim Breeg” em versão ao vivo, gravada durante a nova tour, enquanto são passadas belas fotos dos shows do “AMOLAD”. O fotógrafo John McMurtrie mostra o cenário grandioso em que o Maiden apostou. As imagens só mudam depois de dez segundos, ficando um pouco entediante. A faixa é fiel à original, mas a gravação deixou as guitarras um pouco abafadas. O ponto positivo fica para a interação com o público.

Para fechar, como a única novidade que realmente compensa num item para colecionadores, está a versão do clássico “Hocus Pocus”. O instrumental é bem parecido com o original e tem uma execução boa, mas sem perder o estilo dos ingleses. Foi deixado de fora a linha bizarra (não se entenda isso como uma crítica, já que a música é muito divertida) gravada pelo Focus. No lugar, o batera Nicko McBrain, principal destaque pelos “solos” de bateria, volta a fazer seus característicos vocais. Talvez mais estranho que no original, Nicko fala frases desconexas com aquela voz que todos já conhecem. Mais entediante ainda são as imagens do single que se revezam na TV.

Ainda vale falar que o projeto gráfico é muito bom e o novo Eddie não desaponta. Tanto a capa quanto o calendário/pôster foram bem escolhidos.

Enfim, para os colecionadores, é óbvio que a compra é obrigatória, mas para quem não é tão apaixonado pela banda, o dinheiro pode ser melhor gasto, pois lançamentos nunca faltam. A crítica fica pelo fato de o lançamento ser em CD e DVD (quem ouve música em DVD?), quando poderia ser apenas um CD com o clipe em formato de multimídia, como já foi feito anteriormente. A iniciativa abaixaria o custo e comprar o single acabaria sendo mais acessível para quem não faz questão, mas ainda assim tem alguma curiosidade pelo lançamento.

Lançamento - EMI - 2007

Formação:
Bruce Dickinson - vocal
Adrian Smith - guitarra
Dave Murray - guitarra
Janick Gers - guitarra
Steve Harris - baixo
Nicko McBrain - bateria

CD
1. Different World
2. Iron Maiden (Live - 2006)

DVD
1. Different World (vídeo)
2. The Reincarnation of Benjaming Breeg (Live)
3. Hocus Pocus (cover - Focus)

* O encarte contém um calendário/pôster da banda.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Iron MaidenIron Maiden
Steve Harris assiste show do Metallica no Canadá

622 acessosDuplas de guitarristas: Loudwire elenca suas dez melhores1110 acessosBruce Dickinson: voando em um bombardeiro da II Guerra Mundial0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Iron Maiden"

LágrimasLágrimas
25 músicas para chorar

Iron MaidenIron Maiden
Video mostra "erros" da banda ao vivo

Iron MaidenIron Maiden
Em vídeo, "The Trooper" por orquestra sinfônica

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Iron Maiden"

Collectors RoomCollectors Room
Conheça o sujeito que invadiu o palco do Maiden no Rock In Rio

Thrash MetalThrash Metal
20 bandas brasileiras de qualidade inquestionável

VocalistasVocalistas
Belíssimos timbres de alguns cantores de rock

5000 acessosSlipknot: 10 vezes em que Joey Jordison foi um verdadeiro herói5000 acessosSeparados no nascimento: Dave Mustaine e um Cocker Spaniel5000 acessos"Cê tá de brincadeira, né?": quando grandes nomes vacilam5000 acessosWest Ham: o time do coração de Steve Harris5000 acessosBaixos: dez erros cometidos por baixistas nos solos.4314 acessosDream Theater: 10 dos melhores covers tocados pela banda

Sobre Maurício Dehò

Nascido em 1986, é mais um "maidenmaníaco". Iniciou-se no metal ao som da chuva e dos sinos de "Black Sabbath", aos 11 anos, em Jundiaí/SP. Hoje morando em São Paulo, formou-se em jornalismo pela PUC e é repórter de esportes, sem deixar de lado o amor pela música (e tentando fazer dela um segundo emprego!). Desde meados de 2007, também colabora para a Roadie Crew. Tratando-se do duo rock/metal, é eclético, ouvindo do hard rock ao metal mais extremo: Maiden, Sabbath, Kiss, Bon Jovi, Sepultura, Dimmu Borgir, Megadeth, Slayer e muitas, muitas outras. E é de um quarteto básico que espera viver: jornalismo, esporte, música e amor (da eterna namorada Carol).

Mais matérias de Maurício Dehò no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online