Matérias Mais Lidas

imagemRegis Tadeu e os cinco grandes vocalistas que o mundo do Rock não dá valor

imagemA melhor música de heavy metal lançada a cada ano desde 1970, em lista do Loudwire

imagemA música do Metallica que James não queria apresentar aos outros integrantes

imagemO carinhoso jeito de Axl Rose se desculpar com sua equipe pelo seu jeito imprevisível

imagemFãs detonam produção do Knotfest após anúncio do Pantera

imagemOzzy Osbourne revela que Lemmy Kilmister era um leitor voraz

imagemFrank Zappa surpreende ao eleger seus dez álbuns favoritos

imagemAngra e Shaman, Edu Falaschi fala sobre a treta que havia entre as bandas

imagemA música do Raul Seixas com erro gramatical que parece um plágio mas é uma homenagem

imagemPor que som do Angra não era novidade em 1993, segundo Alex Holzwarth

imagemAmy Lee surpreende ao escolher os melhores cantores (e cantoras) de todos os tempos

imagemDave Lee Roth revela qual é seu álbum preferido do Van Halen

imagemMúsico de Los Angeles compartilha foto recente de Alex Van Halen

imagemO curioso motivo pelo qual Bob Dylan não usa seu verdadeiro nome

imagemPantera tocará no festival Knotfest Brasil, segundo jornalista


2022/08/18
Stamp

Resenha - Bring 'Em Bach Alive! - Sebastian Bach

Por Ben Ami Scopinho
Em 19/04/05

Sebastian Bach foi um dos maiores vocalistas do final da era de ouro do hard rock norte-americano. Ao lado de seus companheiros do Skid Row, lançaram hits após hits, principalmente nos dois primeiros álbuns da banda. Porém o conjunto se rachou e, tentando manter seu nome em evidência, Bach lança este solo em 1999, que vem chegar ao mercado brasileiro somente agora.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Bring ´Em Bach Alive!" divide-se em duas partes: a primeira traz cinco canções inéditas de estúdio, onde Bach compõe com vários amigos e, mesmo não chegando nem perto da química que havia com sua antiga banda, ainda assim traz ótimos momentos, como a faixa de abertura "Rock´n´Roll", com um riff empolgante do mestre Wolf Hoffmann (Accept) e a distorcida "Counterpunch" também merece destaque com suas boas linhas vocais e uso de harmônica, que deu um tempero inesperado à composição. O ponto baixo nesta primeira parte é a ausência de uma boa balada, estilo em que Sebastian Bach sempre se saiu muito bem.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A segunda parte deste "Bring ´Em Bach Alive!" são canções ao vivo, onde Bach e banda com músicos convidados despejam os maiores clássicos do Skid Row para um público japonês bastante ávido. Para quem já escutou o mediano EP ao vivo "Skid Row – Subhuman Beings On Tour" de 95, irá se impressionar com esta nova apresentação. Aqui, as versões ao vivo estão realmente matadoras, com uma interação sempre constante do vocalista com o público nipônico. A banda que o acompanha é excelente, com vários improvisos. De diferente aqui, um medley de "Monkey Business" e "Godzilla", canções que se complementaram, além de uma versão para "The Must Powerful Man In The World".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Este registro também tem seu lado bizarro. Fanático por histórias em quadrinhos, Back e seus amigos são ilustrados numa estoriazinha bastante tola no encarte. Mais estranho ainda é o visual da banda, uma mistura de carnaval brasileiro, glam e rock´n´roll que é de gosto muito duvidoso. Em linhas gerais é um disco para fãs, pois mesmo possuindo boas canções, não traz quase nada de novo que realmente chame a atenção.

SEBASTIAN BACH & FRIENDS – Bring ´Em Bach Alive!

01. Rock´n´Roll
02. Done Bleeding
03. Superjerk, Superstar, Supertears
04. Blasphemer
05. Counterpunch
06. Slave To The Grind
07. Frozen
08. 18 & Life
09. Beat Yourself Blind
10. Riot Act
11. Mudkicker
12. In A Darkned Room
13. Monkey Business / Godzilla
14. The Must Powerful Man In The World
15. I Remember You
16. Youth Gone Wild

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

2022/07/09


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Guitarrista do Skid Row diz que não fala com Sebastian Bach e não pensa em fazer pazes

Dee Snider: vocalista diz que metal é um termo depreciativo; Sebastian Bach discorda

Skid Row/Sebastian Bach: "vamos retomar a hair band enquanto ainda temos cabelos"

Bon Jovi: Primórdios, New Jersey e as Tretas com Axl Rose e Sebastian Bach (vídeo)

The Simpsons: 10 melhores aparições de roqueiros no desenho

Fotos de Infância: Red Hot Chili Peppers


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre

Mais matérias de Ben Ami Scopinho.