Resenha - FWX - Fates Warning

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos


Tendo lançado seu debut há mais de vinte anos, o Fates Warning vem nos apresentar seu décimo segundo álbum de nome "FWX", tendo em sua formação Ray Alder nas vozes, Jim Matheos nas guitarras, teclados e programação, Joey Vera no baixo e Mark Zonder na bateria, sendo aqui esta última atuação, uma vez que o mesmo declarou que está saindo do conjunto.

Fates Warning: vocalista lança vídeo de nova música de seu projeto solo; assistaHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1983

Escutando "FWX" e fazendo uma análise do quanto esta banda é importante dentro do Prog Metal, podemos estranhar o fato das canções, em sua grande maioria, não apresentarem tantas mudanças de andamento que fazem parte do estilo. Comparando então com seus últimos trabalhos, observamos o quanto o Fates Warning tornou suas canções mais diretas.

Obviamente suas músicas ainda são complexas, mas agora o nível de criatividade deste quarteto está em outro patamar e observamos logo de cara arranjos diferentes e guitarras com riffs enérgicos, cheios de melodias e solos incríveis. Ray Alder canta cheio de paixão com sua voz limpa e marcante e, pelo fato de as músicas estarem mais acessíveis, captamos mais facilmente as emoções que a banda nos passa.

Outro detalhe que vale a pena acrescentar é a maneira como incluíram os poucos efeitos eletrônicos - alguns bem estranhos - mas que complementaram perfeitamente as canções de que fazem parte. Arranjos acústicos intrigantes e algumas influências orientais também estão lá, embelezando ainda mais o "FWX".

Os destaques são muitos, mas cito aqui as pesadas "Left Here" e "Simple Human", "River Wide Ocean Deep", que oscila entre passagens acústicas, eletrônicas e distorção na guitarra. Canção cheia de dor, mas que com a presença de vozes femininas trazendo certa atmosfera oriental torna-a muito agradável. "Heal Me" é a mais longa, possui certa melancolia e grandes variações fazem parte de sua estrutura.

"FWX" é um amigável e monumental álbum, que mostra inovação e modernidade, comprovando que o Fates Warning ainda tem muitas idéias brilhantes escondidas para mostrar ao mundo da música progressiva e pesada. Agora só nos resta esperar que o novo baterista que fará parte do grupo seja tão eclético quanto Zonder, pois sua parceria com Joey Vera é tão perfeita que realmente enfatizam, por si só, a natureza progressiva de todo o grupo.

FATES WARNING - FWX
(2004 - Metal Blade Records)

01. Left Here
02. Simple Human
03. River Wide Ocean Deep
04. Another Perfect Day
05. Heal Me
06. Sequence # 7
07. Crawl
08. A Handful Of Doubt
09. Stranger (With A Familiar Face)
10. Wish




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Fates Warning"


Fates Warning: vocalista lança vídeo de nova música de seu projeto solo; assistaRay Alder: ouça single do disco solo do vocalista do Fates Warning

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1985Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1985

Bateristas: alguns que usam a pegada tradicional para tocarBateristas
Alguns que usam a pegada tradicional para tocar

Prog Metal: os 10 discos essenciais segundo o TeamRockProg Metal
Os 10 discos essenciais segundo o TeamRock


Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1983Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1983

Loudwire: as 10 melhores músicas do Slipknot segundo o siteLoudwire
As 10 melhores músicas do Slipknot segundo o site

Floor Jansen: Eu não sou uma puta arroganteFloor Jansen
"Eu não sou uma puta arrogante"

Iron Maiden: Rachel Sheherazade é uma grande fã da bandaIron Maiden
Rachel Sheherazade é uma grande fã da banda

Mr Catra: Uma lista das suas maiores influências no rock (vídeo)Mr Catra
Uma lista das suas maiores influências no rock (vídeo)

Stryper: canção do Black Sabbath é mais cristã que nossas cançõesStryper
Canção do Black Sabbath é mais cristã que nossas canções

GayC/DC: Um tributo gay ao AC/DCGayC/DC
Um tributo gay ao AC/DC


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336