Matérias Mais Lidas

imagemPaul Di'Anno detona Regis Tadeu após vídeo em que critica seu encontro com Iron Maiden

imagem"A ingenuidade do fã do Iron Maiden é um negócio que beira o patético", diz Regis Tadeu

imagemA dura crítica de Angus Young a Led Zeppelin, Jeff Beck e Rolling Stones em 1977

imagemFãs protestam contra Claustrofobia após banda fazer versão de música do Pantera

imagemA banda de forró que uniu Nenhum de Nós, Legião, Titãs e Paralamas na mesma música

imagemStjepan Juras retruca comentário de Regis Tadeu sobre reencontro de Di'Anno e Harris

imagemMorre Andy Fletcher, tecladista e membro fundador da banda Depeche Mode

imagemComo era a problemática relação do Angra no "Aurora Consurgens", segundo produtor

imagemZakk Wylde relembra ídolo: "tão relevante quanto Bach, Beethoven e Mozart"

imagemJohn Bonham, Keith Moon ou Charlie Watts, quem era o melhor segundo Ginger Baker?

imagemA apaixonada opinião de Elton John sobre "Nothing Else Matters", clássico do Metallica

imagemMorre Alan White, baterista do Yes e que gravou a clássica "Imagine", de John Lennon

imagemRegis Tadeu explica porque Ximbinha é um dos melhores guitarristas do Brasil

imagemEncontro entre Paul Di'Anno e Steve Harris resultou em "algo que será discutido"

imagemIron Maiden: Bruce fala sobre groupies; "parei de transar com elas quando me apaixonei"


Resenha - Call To The End - Symbols

Por Thiago Sarkis
Em 27/07/02

Nota: 8

"Call To The End" é um álbum que te deixa numa sinuca de bico tremenda. Em boa parte do tempo, dá vontade de ordenar a Eduardo Falaschi que volte imediatamente ao Symbols e retome as atividades com a banda. Contudo, você pensa no belo trabalho por ele desenvolvido no Angra, e aí talvez passe a demonstrar certa dúvida quanto a essa vontade.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O ponto comum que se pode chegar aqui é um aviso a Kiko Loureiro, Rafael Bittencourt, e provavelmente ao próprio Edu. Acordem para o potencial que têm em mãos. O grupo está inegavelmente bem, mas pode ir além de patamares inimagináveis. Sintetizando, André Matos é um grande vocalista e merece respeito por tudo o que fez e ainda faz, porém é uma "Nova Era" como vocês mesmos enfatizam, então façam o novo, não repitam o velho. Será que virou pré-requisito ficar em agudos o tempo todo e se esbaldar em falsetes para ser vocalista do Angra? Isso tem seus pontos positivos, mas, por favor, ouçam "Eyes In Flames", uma das maiores músicas já gravadas no metal brasileiro, e coloquem Edu Falaschi pra cantar que nem macho, ora bolas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Além da faixa citada, usada para elucidar a potência dos vocais, temos uma introdução e oito músicas. A maior parte delas consiste num melódico excelente, bem tocado, caprichado, digno de todo respeito. As baladas, como "Save Africa", também agradam e o hard rock oitentista da música de fechamento "Everything I Want", é inusitado e bastante divertido.

É duro saber que um disco desses encerra, pelo menos temporariamente, a história de uma banda tão boa como o Symbols. Um futuro fantástico foi interrompido. Que as causas disso valham a pena ainda mais, daqui pra frente.

Site Oficial – http://edufalaschi.angra.net/

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Formação:
Eduardo Falaschi (Vocais)
Tito Falaschi (Vocais – Baixo)
Demian Tiguez (Guitarras – Backing Vocals)
Rodrigo Arjonas (Guitarra – Backing Vocals)
Rodrigo Mello (Bateria – Percussão)

Material cedido por:
Megahard Records / Progressive Rock Worldwide – http://www.progressive.com.br
Caixa Postal: 41.698 / São Paulo / 05422-970 / Brasil
Tel: (0xx11) 3224-0709
Fax: (0xx11) 3224-8297
Email: [email protected]

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Garimpeiro das Galáxias: Beldades globais e sua paixão pelo rock


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis.