Matérias Mais Lidas

imagemMarcello Pompeu agradece mobilização de fãs

imagemVital, o ex-Paralamas que virou nome de música e depois foi pro Heavy Metal

imagemA opinião de Arnaldo Antunes sobre a competição interna que havia nos Titãs

imagemAs composições de Paul McCartney nos Beatles preferidas de John Lennon

imagemVocalista do Greta Van Fleet não entende os haters: "parece a p**** de uma religião"

imagemNicko McBrain, do Iron Maiden, mostra o seu novo (e enorme) kit de bateria

imagemEvanescence coloca baixista no cargo de guitarrista e anuncia nova baixista

imagemMark Tremonti, do Alter Bridge, revela que é grande fã de lendária banda de metal

imagemDave Mustaine, do Megadeth, inicia vida de youtuber e mostra o ônibus de turnê da banda

imagemGene Simmons compartilha tweet com meme da ex-presidente Dilma Rousseff

imagemLars Ulrich diz que shows do Metallica na América do Sul foram incríveis

imagemO reencontro entre Steve Harris e Paul Di'Anno na Croácia

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemÍcone do metal é alvo de críticas por tocar com músico condenado por assassinato

imagemFrank Zappa disse a Steve Vai que ele soava como "um pão com mortadela elétrico"


Resenha - Surfando Karmas e DNA - Engenheiros do Hawaii

Por Rafael Carnovale
Em 22/02/02

Nota: 8

O gaúcho está de volta!!! Depois do inconstante "Tchau Radar" e do nostálgico "10.000 destinos ao vivo", Humberto Gessinger e seus asseclas retornam com mais um álbum. A capa realmente não apresenta nada de novo, será que Sr. Gessinger quis dar uma de Jesus Cristo??? O álbum começa com a semi-progressiva "Surfando Karmas e DNA", aonde Humberto clama que devemos lutar contra nossas dificuldades, "surfando" por tudo o que a vida nos impuser. A 2a faixa, "3a. do Plural" é um típico exemplo da poesia "Gessingeriana" : "corrida pra vender cigarro/cigarro pra vender remédio/ remédio prá curar a tosse/tossir, cuspir, jogar pra fora", num rock vigoroso, com guitarras pulsantes e uma levada de bateria super empolgante. O disco difere dos anteriores, pois a atual formação dá uma levada bem mais rock à banda que ficou famosa por chamar o papa de "pop", entre baladas e pops agradáveis. Destaque para as rockeiras "Prá ficar Legal" , "Esportes Radicais" e "Ritos de Passagem". Humberto continua usando bem o português, com letras que misturam mensagens de força e superação e histórias reais, como na diferente "e-stória", aonde o ex-baterista Carlos Maltz faz uma aparição especial, numa típica reconciliação entre amigos que virou música. A nova formação confere um peso rockeiro intenso ao álbum, que pode ser considerado o melhor dos Engenheiros desde a Infinita Highway. Um bom álbum de rock and roll, antes de tudo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Formação Atual:

Humberto Gessinger – Guitarra, Voz
Paulinho Galvão – Guitarras ( co-autor em várias músicas )
Bernardo Fonseca – Baixo
Gláucio Ávila – Bateria.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Engenheiros do Hawaii: eleita a banda mais inteligente do mundo?



Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale.