Resenha - Lionheart - Saxon

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Maurício Gomes Angelo
Enviar Correções  

9


Existe algum headbanger que não goste da NWOBHM? (E se você não sabe o que essa sigla significa, certamente não és um headbanger). Existe algum headbanger que não goste de Saxon? Daqueles riffs redondinhos, perfeitos, solos virtuosos, harmônicos inconfundíveis, refrãos inesquecíveis, Biff Byford? O mínimo que podemos esperar destes mestres do metal anglo-saxão é algo muito acima da média e se tal trabalho vier com um pouquinho de inovação aqui ou acolá, melhor ainda.

publicidade

A capa está maravilhosa, realmente uma das mais bacanas dos últimos tempos (linda, linda, linda!!! e já clássica pra mim), novamente um ótimo trabalho de Paul Gregory, que está com a banda desde o "Crusader" de 1984. O título remete-nos ao antigo rei da Inglaterra, Ricardo Coração de Leão, sendo que a parte lírica tradicionalmente metálica do Saxon continua intacta como deve ser.

publicidade

A primeira faixa, "Witchfinder General" – curiosamente o nome homônimo de uma outra banda da NWOBHM – começa detonando! Velocidade, rifferama empolgante e a excelente bateria de Jorg Michael, que pôde mostrar aqui toda sua competência e versatilidade ao contrário do que acontece no Stratovarius. Mas o mestre Nigel Glockler, antigo baterista, também contribuiu na composição do novo álbum.

publicidade

Charlie Bauerfeind, que vem trabalhando com a banda há um bom tempo, dá mais um show na produção, fazendo com que tudo soe o mais natural possível.

E PQP meu amigo! Ouça "Lionheart", mais um clássico pro repertório, "Justice", "Jack Tars", "English Man’o’War" e "Flying on The Edge". A única bola fora é "Searching for Atlantis", a típica música que a banda poderia fazer milhares iguais e deveria ter sido limada do disco.

publicidade

Lionheart é mais rápido, pesado e cru que seu antecessor, a ausência de coros e a menor participação de teclados reforçam isso. Timbres mais sujos e oitentistas dão aquela aura nostálgica tão apropriada ao Saxon, numa atuação coesa e marcante de Paul Quinn e Doug Scarratt. E Biff Byford só consegue melhorar com o passar do tempo, o que é impressionante.

publicidade

Realmente lamentável (em todos os sentidos) que a casa do vocalista tenha pegado fogo recentemente e a turnê que fariam pelo Brasil agora em abril teve que ser adiada para o final do ano. Certeza de shows inesquecíveis pela frente. Vá ensaiando o refrão: "Lion, Lionheart, Defender Of The Faith! Lion, Lionheart, Protector of the State..Lionheart!"

publicidade

Formação:
Biff Byford (Vocais)
Doug Scarratt (Guitarra)
Paul Quinn (Guitarra)
Nibbs Carter (Baixo)
Jörg Michael (Bateria)

Site Oficial: www.saxon747.com

Material Cedido Por:
Laser Company/Rock Brigade Records
Tel: (011) 6605-6011
Fax: (011) 6605-2288
Email: [email protected]

publicidade


Outras resenhas de Lionheart - Saxon

Saxon: Ricardo "Coração de Leão" deve ter ficado contente




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Nerd Metal: Qual a origem do nome da banda Saxon (vídeo)

Rock Till You Drop: Saxon Parte 1 - A Águia pousou (vídeo)


Banda de abertura: para quem seu grupo favorito abria shows?Banda de abertura
Para quem seu grupo favorito abria shows?

Além do Maiden: A História da New Wave Of British Heavy MetalAlém do Maiden
A História da New Wave Of British Heavy Metal


Separados no nascimento: Cazuza e Lauro CoronaSeparados no nascimento
Cazuza e Lauro Corona

Heaven & Hell: mistérios e autocensura na capa de álbumHeaven & Hell
Mistérios e autocensura na capa de álbum


Sobre Maurício Gomes Angelo

Jornalista. Escreve sobre cultura pop (e não pop), política, economia, literatura e artigos em várias áreas desde 2003. Fundador da Revista Movin' Up (www.revistamovinup.com) e da revrbr (www.revrbr.com), agência de comunicação digital. Começou a escrever para o Whiplash! em 2004 e passou também pela revista Roadie Crew.

Mais matérias de Maurício Gomes Angelo no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin