Resenha - Follow The Reaper - Children Of Bodom

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Simas
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


O terceiro disco do COB traz exatamente o que os outros traziam, a síntese perfeita do heavy melódico como death metal (se o death melódico realmente existe, com certeza o COB se encaixa perfeitamente no estilo), porém neste disco as melodias ainda estão mais definidas, e os vocais de Alexi "Wildchild" Laiho estão um pouco menos agressivos, deixando o som mais melódico além que desta vez a produção ficou a cargo de Peter Tagtgren, no famoso The Abyss, na Suécia.

Kryour: prestando tributo ao Children of Bodom em vídeo ao vivoMotörhead: Amy Lee no colo de Lemmy Kilmister

Tirando isso, o som continua o mesmo, e absolutamente nada foi mudado: solos a velocidade da luz, muitos teclados, excelentes músicos, boas composições, muito peso e até a capa traz mais uma vez o "mascote" do COB agora em uma tonalidade azul.

O perigoso é o Children of Bodom continuar nessa linha e cair na mesmice que acaba acontecendo quando o mesmo estilo é repetido exaustivamente em todos álbuns, mas por enquanto é impossível não gostar de faixas como Follow The Reaper (que dá nome ao CD), Bodom After Midnight, a maravilhosa Children of Decadence ( com um empolgante refrão), Hate me! (a música escolhida para o single, no estilo clássico Bodom) e a também poderosa Kissing the Shadows.

Resumindo, é um disco muito bom, que não perde para os dois anteriores, mas também não traz nenhuma melhoria e não se destaca dos demais. Quem gosta vai continuar gostando, mas cuidado pra não acabar enjoando.


Outras resenhas de Follow The Reaper - Children Of Bodom

Children Of Bodom: álbum "Follow The Reaper" completa 15 anosResenha - Follow The Reaper - Children Of Bodom




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Children Of Bodom"


Kryour: prestando tributo ao Children of Bodom em vídeo ao vivo

2000 a 2002: 10 shows/turnês pouco comentados2000 a 2002
10 shows/turnês pouco comentados

Children of Bodom: Alexi Laiho classifica álbuns da banda do pior ao melhorChildren of Bodom
Alexi Laiho classifica álbuns da banda do pior ao melhor

Children Of Bodom: o Slipknot detona!, diz Alexi LaihoChildren Of Bodom
"o Slipknot detona!", diz Alexi Laiho


Motörhead: Amy Lee no colo de Lemmy KilmisterMotörhead
Amy Lee no colo de Lemmy Kilmister

Rock Progressivo: as 25 melhores músicas de todos os temposRock Progressivo
As 25 melhores músicas de todos os tempos

Dossiê Guns N' Roses: A versão de Slash para os fatosDossiê Guns N' Roses
A versão de Slash para os fatos

Influências: Folk Metal e Música CeltaInfluências
Folk Metal e Música Celta

Raimundos: O verdadeiro motivo para a saída de Rodolfo da bandaRaimundos
O verdadeiro motivo para a saída de Rodolfo da banda

Yes: os álbuns da banda, do pior para o melhorYes
Os álbuns da banda, do pior para o melhor

Journey: Steve Perry era um fenômeno humano, diz baixista do StyxJourney
"Steve Perry era um fenômeno humano", diz baixista do Styx


Sobre Rodrigo Simas

Designer, carioca e tricolor. Começou a ouvir música aos 11 anos, com Iron Maiden, Metallica e Rush. Tem como hobby quase profissional, a música. Além de produzir shows e eventos, trabalhou por 5 anos em loja especializada em Heavy Metal, e já escreveu para alguns sites e revistas de música. Hoje escuta de tudo um pouco, e cada vez mais descobre que existem apenas dois tipos de música: a boa e a ruim, independente do estilo. Bandas e artistas favoritos: Dave Matthews Band, Peter Gabriel, Rush, Iron Maiden, Led Zeppelin, Ben Harper, Radiohead, System of a Down... e a lista continua...

Mais informações sobre Rodrigo Simas

Mais matérias de Rodrigo Simas no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336