Resenha - Follow The Reaper - Children Of Bodom

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Simas
Enviar Correções  

8


O terceiro disco do COB traz exatamente o que os outros traziam, a síntese perfeita do heavy melódico como death metal (se o death melódico realmente existe, com certeza o COB se encaixa perfeitamente no estilo), porém neste disco as melodias ainda estão mais definidas, e os vocais de Alexi "Wildchild" Laiho estão um pouco menos agressivos, deixando o som mais melódico além que desta vez a produção ficou a cargo de Peter Tagtgren, no famoso The Abyss, na Suécia.

publicidade

Tirando isso, o som continua o mesmo, e absolutamente nada foi mudado: solos a velocidade da luz, muitos teclados, excelentes músicos, boas composições, muito peso e até a capa traz mais uma vez o "mascote" do COB agora em uma tonalidade azul.

O perigoso é o Children of Bodom continuar nessa linha e cair na mesmice que acaba acontecendo quando o mesmo estilo é repetido exaustivamente em todos álbuns, mas por enquanto é impossível não gostar de faixas como Follow The Reaper (que dá nome ao CD), Bodom After Midnight, a maravilhosa Children of Decadence ( com um empolgante refrão), Hate me! (a música escolhida para o single, no estilo clássico Bodom) e a também poderosa Kissing the Shadows.

publicidade

Resumindo, é um disco muito bom, que não perde para os dois anteriores, mas também não traz nenhuma melhoria e não se destaca dos demais. Quem gosta vai continuar gostando, mas cuidado pra não acabar enjoando.

publicidade


Outras resenhas de Follow The Reaper - Children Of Bodom

Children Of Bodom: álbum "Follow The Reaper" completa 15 anos

Resenha - Follow The Reaper - Children Of Bodom




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Bodom After Midnight: banda de Alexi Laiho anuncia primeiros showsBodom After Midnight
Banda de Alexi Laiho anuncia primeiros shows

Children Of Bodom: filmagem profissional de show no Hellfest 2015 é divulgada


Lado feminino: astros do rock que se vestiram de mulherLado feminino
Astros do rock que se vestiram de mulher

Children Of Bodom: o Slipknot detona!, diz Alexi LaihoChildren Of Bodom
"o Slipknot detona!", diz Alexi Laiho


Hetfield: egos, Mustaine, Load e homossexualidade no MetallicaHetfield
Egos, Mustaine, Load e homossexualidade no Metallica

Slash: Alucinações, sexo, dinheiro e armas de fogo no auge do vícioSlash
Alucinações, sexo, dinheiro e armas de fogo no auge do vício


Sobre Rodrigo Simas

Designer, carioca e tricolor. Começou a ouvir música aos 11 anos, com Iron Maiden, Metallica e Rush. Tem como hobby quase profissional, a música. Além de produzir shows e eventos, trabalhou por 5 anos em loja especializada em Heavy Metal, e já escreveu para alguns sites e revistas de música. Hoje escuta de tudo um pouco, e cada vez mais descobre que existem apenas dois tipos de música: a boa e a ruim, independente do estilo. Bandas e artistas favoritos: Dave Matthews Band, Peter Gabriel, Rush, Iron Maiden, Led Zeppelin, Ben Harper, Radiohead, System of a Down... e a lista continua...

Mais informações sobre Rodrigo Simas

Mais matérias de Rodrigo Simas no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin