Resenha - Wishmaster - Nightwish

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Rodrigo Simas
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O Nightwish é uma banda que desde seu primeiro disco , Angels Fall First, já arrematava muitos fãs. É daquelas bandas que, logo na primeira audição, com seu instrumental característico e o vocal da magistral Tarja, já se mostrava não ser “mais uma” apenas, e que vinha para ficar. O tempo passou, um segundo disco ótimo entrou para seu curriculum, Oceanborn, e estabilizou a banda como uma das maiores revelações do heavy metal destes últimos anos. Se você pensava que o terceiro álbum não conseguiria manter o nível encontrado nos outros dois , está redondamente enganado. Wishmaster é tão bom quanto, se não melhor que os anteriores, satisfazendo assim os fãs do grupo e com certeza assumindo seu posto dentro da cena underground de hoje.
1625 acessosTarja Turunen: trazendo novamente ao Brasil uma boa turnê solo5000 acessosSepultura: Andreas Kisser comenta os primórdios da banda

Musicalmente não houve uma evolução muito grande se comparado ao disco anterior, Oceanborn. Até mesmo porque não passou muito tempo entre os lançamentos desses dois álbuns, podendo apenas ser notado um maior trabalho por parte das guitarras, com mais peso e com mais riffs (como na primeira faixa, She Is My Skin), sem ir em detrimento ao teclado, ainda forte e uma das marcas do Nightwish. Obviamente Tarja continua perfeita, e cada vez mais suas melodias ficam enriquecidas e sua interpretação impecável. Mais uma vez Tuomas Holopainen, dono da banda, assume quase toda a autoria das faixas e ainda continua comandando com seu teclado.

Várias músicas podem ser ditas como destaques, mas é impossível não falar na própria Wishmaster, no mínimo brilhante, com vocais poderosíssimos, muito peso e velocidade. Além disso, é engraçado notar para os fãs que gostam da série de livros Dragonlance , algumas citações, como “A maiden elf calling with her cunning song ‘Meet me at the Inn Of Last Home’”, da letra de Wishmaster. Também são destaques a épica Fantasmic, com certeza a obra-prima do disco, e a rápida, bem naquele estilo Stargazers (do disco Oceanborn), Wanderlust, com melodias incríveis e com mais uma performance espetacular de Tarja.

O livreto também é muito bonito e cada música tem uma ilustração correspondente. A versão nacional ainda vem com uma faixa-bônus, Sleeping Sun, que era encontrada em um single importado.

Material cedido por:
Laser Company Records
Fone: (11) 292-6011
Fax: (11) 6693-0764
Rock Brigade Records
Fone: (11) 570-4124
Fax: (11) 575-4526

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Wishmaster - Nightwish

5000 acessosTradução - Wishmaster - Nightwish

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Tarja TurunenTarja Turunen
Trazendo novamente ao Brasil uma boa turnê solo

1317 acessosTarja Turunen: Como foi a apresentação da cantora em São Paulo0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Nightwish"

NightwishNightwish
Tuomas Holopainen comenta as suas canções favoritas

NightwishNightwish
Participação de Dawkins em álbum irritou alguns fãs

NightwishNightwish
Anette: "Fiz um trabalho dos infernos nessa banda!"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Nightwish"

SepulturaSepultura
Andreas conta curiosidades sobre os primórdios da banda

GuitarristasGuitarristas
Time Magazine elege os 10 maiores de todos os tempos

SlipknotSlipknot
Corey Taylor explica porque o mundo pop não suporta o Metal

5000 acessosProstitutas: As mais famosas e devassas do cenário Rock - Parte 15000 acessosIron Maiden: Bruce Dickinson revela sua "canção de merda"5000 acessosChris Cornell: jornalista foi a último show e percebeu algo errado5000 acessosBrasil: Bandas que gravaram discos ao vivo em nosso país5000 acessosMegadeth: Chris Broderick e Shawn Drover explicam saída5000 acessosVan Halen: as verdades e mentiras de "Live; Right Here Right Now"

Sobre Rodrigo Simas

Designer, carioca e tricolor. Começou a ouvir música aos 11 anos, com Iron Maiden, Metallica e Rush. Tem como hobby quase profissional, a música. Além de produzir shows e eventos, trabalhou por 5 anos em loja especializada em Heavy Metal, e já escreveu para alguns sites e revistas de música. Hoje escuta de tudo um pouco, e cada vez mais descobre que existem apenas dois tipos de música: a boa e a ruim, independente do estilo. Bandas e artistas favoritos: Dave Matthews Band, Peter Gabriel, Rush, Iron Maiden, Led Zeppelin, Ben Harper, Radiohead, System of a Down... e a lista continua…

Mais informações sobre Rodrigo Simas

Mais matérias de Rodrigo Simas no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online