R.I.P: Nomes do rock e do metal que partiram cedo demais - Parte 2

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mateus Ribeiro, Fonte: Mateus Ribeiro
Enviar Correções  

Conforme foi feito na parte 1 desta matéria, segue outra seleção de grandes nomes do rock e do metal que partiram cedo demais, deixando muita saudade e um legado gigantesco.

Deep Purple: David Coverdale conta como eles expulsaram o ACDC do palco em 1974

Lista: 50 discos de rock e metal sem uma única música fraca

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Cazuza (04/04/1958 - 07/07/1990): grande poeta, compositor e vocalista, marcou época na música brasileira, sendo admirado não apenas por fãs de rock, mas por quem aprecia a boa música.

Seja com o Barão Vermelho, seja em sua carreira solo, Cazuza escreveu belas páginas do livro da cultura brasileira, tão massacrada nos últimos tempos.

O músico faleceu com apenas 32 anos, por complicações decorrentes da AIDS.

Phil Lynott (20/08/1949 - 04/01/1986): dono de uma voz única e MUITA criatividade, Phil Lynott escreveu inúmeros clássicos tanto com o Thin Lizzy quanto em sua carreira solo.

Além de ser um excelente músico, tinha muita presença de palco e carisma, algo raríssimo nos artistas da atualidade.

Phil faleceu com apenas 36 anos, vítima de insuficiência cardíaca.

Freddie Mercury (05/09/1946 - 24/11/1991): o vocalista do Queen certamente figura entre as vozes mais marcantes da história da música e era um grande frontman, sempre com performances memoráveis.

Ao longo de sua carreira, gravou músicas imortais, como "Bohemian Rhapsody", "Love Of My Life", "Spread Your Wings", "We Are the Champions", "Don't Stop Me Now", "Friends Will Be Friends" e "We Will Rock You".

O genial artista assumiu publicamente que era portador do vírus da AIDS um dia antes de morrer por conta da doença.

Ídolos imortais: Freddie Mercury, a voz mais bonita do rockÍdolos imortais
Freddie Mercury, a voz mais bonita do rock

Eric Carr (12/07/1950 - 24/11/1991): o baterista, que ficou famoso por seu trabalho no Kiss durante os anos 1980, gravou grandes discos, como "Creatures Of The Night", "Lick it Up" e "Hot In The Shade".

Eric foi vítima de um raríssimo câncer no coração e faleceu com 41 anos, no mesmo dia que Freddie Mercury faleceu.

Chris Cornell (20/07/1964 - 18/05/2017): vocalista extremamente talentoso, que durante sua gloriosa carreira, cantou com o Temple Of The Dog, Soundgarden e Audioslave, Chris morreu com 52 anos, deixando o mundo chocado.

Chester Bennington (20/03/1976 - 20/07/2017): o vocalista do Linkin Park foi o ídolo de uma geração que cresceu ouvindo e cantando os sucessos "In The End", "Crawling", "Papercut", "Faint" e "Breaking The Habit".

Chester faleceu em 2017, quando tinha 41 anos. Por uma mórbida coincidência, no mesmo dia que Chris Cornell completaria 53 anos caso estivesse vivo.

Paul Gray (08/04/1972 - 24/05/2010): baixista e co-fundador do Slipknot, Paul foi parte muito importante de uma banda que ajudou a revolucionar a música pesada. Quando morreu, o baixista tinha apenas 38 anos.

Cássia Eller (10/12/1962 - 29/12/2001): grande nome da música brasileira, estava vivendo ótima fase profissional, inclusive com uma performance inesquecível na terceira edição do festival Rock In Rio.

A eclética, talentosa e inesquecível Cássia Eller tinha apenas 39 anos quando faleceu.

Em breve, a parte 3.


R.I.P: Nomes do rock e do metal que partiram cedo demais

R.I.P: Nomes do rock e do metal que partiram cedo demais - Parte 1R.I.P
Nomes do rock e do metal que partiram cedo demais - Parte 1

Todas as matérias sobre "R.I.P: Nomes do rock e do metal que partiram cedo demais"




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Deep Purple: David Coverdale conta como eles expulsaram o ACDC do palco em 1974Deep Purple
David Coverdale conta como eles expulsaram o ACDC do palco em 1974

Lista: 50 discos de rock e metal sem uma única música fracaLista
50 discos de rock e metal sem uma única música fraca


Sobre Mateus Ribeiro

Fanático por Ramones, In Flames e Soilwork. Limeirense com muito orgulho (e sotaque).

Mais matérias de Mateus Ribeiro no Whiplash.Net.

Cli336x280