RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemTodos os rockstars que já recusaram ser condecorados pela rainha Elizabeth II

imagemAxl e o pequeno gesto com Slash comprovando que as tretas do passado ficaram pra trás

imagemMembro do Guns N' Roses vai na Galeria do Rock de SP e compra camiseta oficial

imagemBob Dylan revela como conhecer seu maior ídolo o fez deixar de venerar pessoas

imagemO hit de Cazuza feito durante internação e que seria indireta para affair Ney Matogrosso

imagemGuns N' Roses no Allianz Parque de SP: veja setlist e vídeos da apresentação

imagemA banda que mostrou no Rock in Rio como se faz um show num festival gigantesco

imagemA curiosa origem da rivalidade Sepultura x Sarcófago, segundo Jairo Guedz

imagemRobb Flynn foi treinar ouvindo death e acabou contratando guitarrista para o Machine Head

imagemO dia que Renato Russo colocou companheiro da Legião em saia justa após piti homérico

imagemO motivo pelo qual Pete Townshend disse se arrepender de integrar o The Who

imagemCasagrande diz que rock já bateu martelo na história da humanidade, porém...

imagemPink Floyd: Snowy White ensina como evitar o lado "feroz" de Roger Waters

imagemCinco perrengues que todo headbanger já passou em algum show de metal

imagemEpica anuncia EP com convidados inesperados; assista o primeiro clipe aqui


Stamp

Europe: "Carrie" vs "Carrie a estranha"

Por Fabrício de Castilho
Fonte: Deja Vu Do Rock
Postado em 04 de fevereiro de 2020

Sendo a arte uma atividade humana diretamente ligada às manifestações de ordem estética ou comunicativa, realizada por meio de uma grande variedade de linguagens (como arquitetura, desenho, escultura, pintura, escrita, música, dança, teatro e cinema), pode muito bem ocasionalmente gerar obras distintas que acabam encaixando-se perfeitamente no enredo de outra. Esse é o caso de duas grandes obras, uma da literatura e outra da música, que mesmo em anos diferentes e com temas também diferentes, acabam soando como sendo parte uma da outra. Estou falando da obra literária de Stephen King "Carrie a estranha" de 1974 e a canção "Carrie" da banda Sueca Europe lançada no álbum The Final Countdown de 1986.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

É nítido que a faixa do Europe composta por Joey Tempest e Mic Michaeli é uma canção que narra o termino de um relacionamento. Segundo algumas fontes a letra foi inspirada numa namorada de Joey Tempest que acaba terminando com o vocalista devido uma traição do mesmo. Diferente da canção, o clássico de Stephen King traz a história da jovem Carietta White (Carrie) que é caracterizada como sendo uma menina insignificante, introspectiva, atrasada, pouco instruída, gorda e com o rosto repleto de espinhas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Filha de uma fanática religiosa, Carrie é muito hostilizada pelas suas companheiras de classe, no qual uma delas (Sue Snell) acaba se arrependendo das "brincadeiras" de mal gosto e como forma de desculpas pede para seu namorado (Tommy) levar Carrie ao baile de formatura e dar a garota um pouco de felicidade e popularidade. O problema é que Chris Hargensen, uma aluna proibida de ir ao baile, prepara uma chocante armadilha para ridicularizar Carrie na frente da escola, o que ninguém imaginava era que Carrie detinha poderes paranormais (telecinesia) e acaba ceifando a vida de quase todos no local.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Carrie a estranha" é um clássico que aconselho que vocês desfrutem, portanto privei no pequeno resumo acima dar detalhes chave da obra. Vale lembrar que existem alguns filmes baseados neste best seller, que aliás é o primeiro de Stephen King a ganhar uma adaptação para o cinema. O primeiro deles é o homônimo "Carrie a estranha" de 1976, o segundo é uma fajuta sequencia lançada em 1999 (que nada tem de ligação com o livro) chamado "A maldição de Carrie". Em 2002 uma versão muito fraca foi lançada para a TV com o nome de "Carrie", já em 2013 um remake atualizando a obra de King para o século XXI foi feito e vale muito a pena ser conferido.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Voltando ao ponto central desta matéria, onde obras distintas acabam se entrelaçando, vou mostrar o exato ponto onde a canção do Europe se encaixa na obra de King:

Ouvindo com mais detalhes a canção, percebemos que ela não se trata de uma balada melosa ou mesmo romântica no sentido clássico do estilo, ela soa melancólica, triste e arrependida. Sua estrutura que progride junto aos acordes de piano representa uma pessoa que lamenta por algo, porém não pode desfazer o acontecido, típico de traição, porém se formos ouvir a canção como sendo Sue Snell da obra de King falando com Carrie após a morte da mesma a música parece ter um outro sentido.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Na música Carrie parece que morreu (assim como a Carrie do livro) e ele nunca mais vai poder vê-la novamente! A não ser quando as luzes se apagarem, ou seja nos sonhos, ou em sua própria morte!

No refrão podemos ver o cantor chamar sua ex de AMIGA, ou será Sue consolando sua amiga Carrie? Acompanhe:

"Carrie! Carrie!
As coisas mudaram, minha amiga
Carrie! Carrie!
Talvez nos encontremos novamente em algum lugar, novamente"

Mesmo se tratando de jovens a obra dá a entender que Sue é madura pra sua idade, inclusive no filme a mãe diz que sua filha é uma boa menina. Se você acompanhou a obra de Stephen King sabe do arrependimento de Sue e no quanto ela queria corrigir as coisas com Carrie, porém nada pode ser feito:

"Eu leio sua mente,
Sem intenção de ser cruel
Eu queria poder explicar,
Isto leva tempo com muita paciência"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Como dito antes, sabemos que a faixa foi inspirada numa namorada de Joey Tempest, porém, quem sabe essa coincidência artística não seja vazia, e inconscientemente Joey Tempest e Mic Michaeli estiveram por detrás dos olhos arrependidos de Sue Snell na composição de Carrie. De qualquer forma fica ai a curiosidade e a ligação destas duas grandes obras, na qual só teremos certeza de suas reais linhas "Quando as luzes se apagarem".

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

NFL Steve Harris


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Cinco clássicos do rock que foram regravados pela banda Calcinha Preta

"The Final Countdown" do Europe atinge 1 bilhão de visualizações no youtube

Spotify: as músicas de Metal mais ouvidas no Brasil

Europe: inspirações para "The Final Countdown"

Europe: uma releitura mal feita de "The Final Countdown"

Iron Maiden: Perguntas e respostas e curiosidades diversas

King Diamond: O que significa ser Satanista?


Sobre Fabrício de Castilho

Nascido em 29 de novembro de 1980 na cidade de Pindamonhangaba, estudou musica durante 2 anos na FASC. Durante a juventude esteve de forma ativa no cenário metálico do vale, fazendo parte do projeto MAD METAL, que dispunha de um programa de radio que também era exibido online, além de um programa de TV chamado VALE METAL exibido pela TV Vivax de Taubaté. Como músico Fabrício tocou no Brasil todo com a banda STEELGODS e gravou a demo "The First Demo Album". Fabrício também participou durante três anos como vocalista das bandas EXCALIBUR e SPACECRAFT. Atualmente Fabrício leciona aulas Particulares de Baixo, violão e canto.

Mais matérias de Fabrício de Castilho.