Europe: "Carrie" vs "Carrie a estranha"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fabrício de Castilho, Fonte: Deja Vu Do Rock
Enviar correções  |  Ver Acessos

Sendo a arte uma atividade humana diretamente ligada às manifestações de ordem estética ou comunicativa, realizada por meio de uma grande variedade de linguagens (como arquitetura, desenho, escultura, pintura, escrita, música, dança, teatro e cinema), pode muito bem ocasionalmente gerar obras distintas que acabam encaixando-se perfeitamente no enredo de outra. Esse é o caso de duas grandes obras, uma da literatura e outra da música, que mesmo em anos diferentes e com temas também diferentes, acabam soando como sendo parte uma da outra. Estou falando da obra literária de Stephen King "Carrie a estranha" de 1974 e a canção "Carrie" da banda Sueca Europe lançada no álbum The Final Countdown de 1986.

Europe: Fender usada por John Norum em 1986 à venda por 337 mil reaisJames Hetfield: "Você não iria gostar de mim se soubesse minha história"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

É nítido que a faixa do Europe composta por Joey Tempest e Mic Michaeli é uma canção que narra o termino de um relacionamento. Segundo algumas fontes a letra foi inspirada numa namorada de Joey Tempest que acaba terminando com o vocalista devido uma traição do mesmo. Diferente da canção, o clássico de Stephen King traz a história da jovem Carietta White (Carrie) que é caracterizada como sendo uma menina insignificante, introspectiva, atrasada, pouco instruída, gorda e com o rosto repleto de espinhas.

Filha de uma fanática religiosa, Carrie é muito hostilizada pelas suas companheiras de classe, no qual uma delas (Sue Snell) acaba se arrependendo das "brincadeiras" de mal gosto e como forma de desculpas pede para seu namorado (Tommy) levar Carrie ao baile de formatura e dar a garota um pouco de felicidade e popularidade. O problema é que Chris Hargensen, uma aluna proibida de ir ao baile, prepara uma chocante armadilha para ridicularizar Carrie na frente da escola, o que ninguém imaginava era que Carrie detinha poderes paranormais (telecinesia) e acaba ceifando a vida de quase todos no local.

"Carrie a estranha" é um clássico que aconselho que vocês desfrutem, portanto privei no pequeno resumo acima dar detalhes chave da obra. Vale lembrar que existem alguns filmes baseados neste best seller, que aliás é o primeiro de Stephen King a ganhar uma adaptação para o cinema. O primeiro deles é o homônimo "Carrie a estranha" de 1976, o segundo é uma fajuta sequencia lançada em 1999 (que nada tem de ligação com o livro) chamado "A maldição de Carrie". Em 2002 uma versão muito fraca foi lançada para a TV com o nome de "Carrie", já em 2013 um remake atualizando a obra de King para o século XXI foi feito e vale muito a pena ser conferido.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Voltando ao ponto central desta matéria, onde obras distintas acabam se entrelaçando, vou mostrar o exato ponto onde a canção do Europe se encaixa na obra de King:

Ouvindo com mais detalhes a canção, percebemos que ela não se trata de uma balada melosa ou mesmo romântica no sentido clássico do estilo, ela soa melancólica, triste e arrependida. Sua estrutura que progride junto aos acordes de piano representa uma pessoa que lamenta por algo, porém não pode desfazer o acontecido, típico de traição, porém se formos ouvir a canção como sendo Sue Snell da obra de King falando com Carrie após a morte da mesma a música parece ter um outro sentido.

Na música Carrie parece que morreu (assim como a Carrie do livro) e ele nunca mais vai poder vê-la novamente! A não ser quando as luzes se apagarem, ou seja nos sonhos, ou em sua própria morte!

No refrão podemos ver o cantor chamar sua ex de AMIGA, ou será Sue consolando sua amiga Carrie? Acompanhe:

"Carrie! Carrie!
As coisas mudaram, minha amiga
Carrie! Carrie!
Talvez nos encontremos novamente em algum lugar, novamente"

Mesmo se tratando de jovens a obra dá a entender que Sue é madura pra sua idade, inclusive no filme a mãe diz que sua filha é uma boa menina. Se você acompanhou a obra de Stephen King sabe do arrependimento de Sue e no quanto ela queria corrigir as coisas com Carrie, porém nada pode ser feito:

"Eu leio sua mente,
Sem intenção de ser cruel
Eu queria poder explicar,
Isto leva tempo com muita paciência"

Como dito antes, sabemos que a faixa foi inspirada numa namorada de Joey Tempest, porém, quem sabe essa coincidência artística não seja vazia, e inconscientemente Joey Tempest e Mic Michaeli estiveram por detrás dos olhos arrependidos de Sue Snell na composição de Carrie. De qualquer forma fica ai a curiosidade e a ligação destas duas grandes obras, na qual só teremos certeza de suas reais linhas "Quando as luzes se apagarem".




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção MatériasTodas as matérias sobre "Europe"


Europe: Fender usada por John Norum em 1986 à venda por 337 mil reaisEurope
Fender usada por John Norum em 1986 à venda por 337 mil reais

Europe: partido conservador britânico usa The Final Countdown sem autorizaçãoGrandes covers: cinco versões para "The Final Countdown"

Europe: nome da banda surgiu com inspiração no Deep PurpleEurope
Nome da banda surgiu com inspiração no Deep Purple

Europe: Galeria de fotos do show em Curitiba

Rockfest: A velha guarda mostrando como se faz Rock N' RollRockfest
A velha guarda mostrando como se faz Rock N' Roll

Rockfest SP: veja vídeos e repertórios de Scorpions, Whitesnake, Helloween e EuropeRockfest SP
Veja vídeos e repertórios de Scorpions, Whitesnake, Helloween e Europe

Europe: Com tempestade, show não contou com seu maior clássico pela primeira vezEurope
Com tempestade, show não contou com seu maior clássico pela primeira vez

Scorpions, Whitesnake e Europe: veja o repertório das bandas no show em CuritibaScorpions, Whitesnake e Europe
Veja o repertório das bandas no show em Curitiba

Em Curitiba: granizo interrompe show do Europe e atrasa Whitesnake; veja vídeoEm Curitiba
Granizo interrompe show do Europe e atrasa Whitesnake; veja vídeo

AOR: dez álbuns essenciais dos anos noventaAOR
Dez álbuns essenciais dos anos noventa

Europe: coisas sobre o Joey Tempest que quase ninguém sabeEurope
Coisas sobre o Joey Tempest que quase ninguém sabe


James Hetfield: Você não iria gostar de mim se soubesse minha históriaJames Hetfield
"Você não iria gostar de mim se soubesse minha história"

Bandas Novas: 10 coisas que vocês jamais devem dizer no palcoBandas Novas
10 coisas que vocês jamais devem dizer no palco


Sobre Fabrício de Castilho

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adClio336 adClioIL adClio336