Copa do Mundo do Rock: Bandas/artistas dos Países da Copa 2018

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mateus Ribeiro
Enviar correções  |  Ver Acessos

2018 é ano de Copa do Mundo. Trinta e duas Seleções lutarão pela glória máxima do futebol.

Bandas extremas: 10 álbuns que causaram surpresaOh, não!: clássicos que foram "estragados" pelo tempo

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mas como o Whiplash é um site de música, aqui vai uma seleção que realmente importa: uma banda/artista de cada país que vai participar do Mundial.

Levei mais de 24 horas garimpando algumas coisas inusitadas (e outras de conhecimento de muita gente) para tentar descobrir um pouco do cenário de cada País. Foi uma experiência muito legal, e espero que seja pra você também.

É claro que por não ter todo o tempo do mundo, e por não viver da crítica musical, não consegui garimpar todas as bandas de todos os 32 países, mas te garanto, a lista ficou muito bacana!

Sem mais conversas, vamos lá!

País: Alemanha

DEW-SCENTED: Esses são velhos conhecidos de quem curte um bom thrash/death metal. Com muitos anos de estrada (e muitas trocas de integrantes), os alemães do DEW-SCENTED continuam na ativa, fazendo muito barulho bom mundo afora.

País: Arábia Saudita

WASTED LAND: Existe Metal na Arábia Saudita! E o seu representante aqui na lista é o WASTED LAND,banda formada em 2005, que executa um death metal melódico com influências de folk music. Apesar de um tanto quanto primitivo,o som da banda é bem honesto e vale a pena ser ouvido.

País: Argentina

AGAINST: Competente groove metal/metalcore feito por uma molecada do país vizinho. Em alguns momentos, chega a lembrar uma versão mais raivosa do ANTHRAX na época do "Volume 8".

País: Austrália

DESTRÖYER 666: Com mais de 20 anos de estrada, misturam Thrash com Black Metal.Mesmo com a veia oitentista, o som é atual, e reúne a rapidez, o peso e a atmosfera dos citados estilos.

País: Bélgica

LENG TCH'E: Essa sim faz parte da "ótima geração Belga". O nome da banda deriva de um método de execução chinês. Só por isso já dá pra imaginar o tipo de som executado pelos caras. Grindcore da melhor qualidade. Um verdadeiro chute na cara.

País: Brasil

CLAUSTROFOBIA: O CLAUSTROFOBIA é um dos maiores nomes do Metal Nacional. A banda (que agora é um power trio) toca um thrash/death metal com muita personalidade. Metal "sangue no olho", executado com uma paixão ímpar.

País: Colômbia

ABSOLUTION DENIED: Se em 2010 tivemos Shakira com seu hit "Waka Waka", em 2018 temos o ABSOLUTION DENIED, que executa um Death Metal melódico de muita responsabilidade, com fortes pitadas de MetalCore.

País: Coréia do Sul

DESPOT: Mais inusitado do que uma banda de Metal da Coréia do Sul, é uma banda de groove metal da Coréia do Sul.Parece uma banda dos anos 2000 dos Estados Unidos, mas não é. Muito prazer, essa banda é o DESPOT.

País: Costa Rica

ADRENAL: Imagine se o IN FLAMES se juntasse ao GARDENIAN, e colocassem uma mulher para fazer os vocais. Seria algo parecido com o ADRENAL.

País: Croácia

COJONES: Apesar do nome, acredite, a banda COJONES é Croata. Direto de Zagreb, a banda toca um stoner muito envolvente e bem feito. Curioso, e muito interessante.

País: Dinamarca

DAWN OF DEMISE: Death metal com um toque de modernidade, e muita agressividade. O baterista da banda é Bastian Thusgaard, que atualmente comanda as baquetas do SOILWORK.

País: Egito

WORSENS: Direto de Cairo, uma banda relativamente nova (formada nesta década) que toca um Heavy Metal com pitadas de Prog. Não chega a ser um DREAM THEATER dos faraós, mas vale a pena ouvir o som da banda.

País: Espanha

TIERRA SANTA: Esses não são tão desconhecidos de quem vive revirando o mundo da música pesada. Com uma mistura de heavy, power metal, e hard rock, os espanhóis fazem um som agradável, cantando em seu idioma local, o que deixa as músicas mais interessantes.

País: França

ALCEST: O ALCEST é uma banda de blackgaze, que é a mistura de Black Metal com Shoegaze (uma espécie de Indie Rock). Por mais maluco que possa parecer, é muito cativante, e fácil de se ouvir. É apertar o play e viajar nessa maravilha.

País: Inglaterra

ANATHEMA: Banda famosa, que começou fazendo Doom Metal, mas se distanciou do estilo faz tempo. Continua genial, e tocante.

País: Irã

PADRA: Thrash Metal moderno é o que essa molecada de Teerã faz, e muito bem feito. Em alguns momentos, chega a lembrar TRIVIUM, mas nada que faça a banda perder a identidade. Detalhe: as músicas são cantadas no idioma Persa (!!!).

No Soundcloud:
https://soundcloud.com/padra-1/

País: Islândia

SKURK: Garanto que você imaginou que o representante Islandês seria o SIGUR RÓS. Errou. O SKURK bebeu muito da fonte do Thrash Metal oitentista, e se alguém me falasse que a banda veio da Bay Area, eu acreditaria facilmente.

País: Japão

ALICE IN HELL: Talvez nem um cover do ANNIHILATOR consiga soar tão igual quanto essa banda japonesa. Thrash metal muito bacana, apesar de pouco original.

País: Marrocos

HOBA HOBA SPIRIT: A minha descoberta mais maluca. Uma mistura de uma dúzia de estilos, puxando para o ska. Vale a pena ouvir essa banda de nome muito engraçado, e sonoridade muito "simpática".

País: México

BENGALA: Ver a Seleção do México é sempre engraçado, visto que jogam como sempre, e perdem como nunca. E aqui vai uma banda de nome engraçado, o BENGALA. Porém, de engraçado, a banda só tem o nome, que contrasta com o clima triste da música abaixo. Um grande nome da cena alternativa/indie do México. Uma junção de THE KILLERS com fãs de Chaves de meia idade. Interessante.

País: Nigéria

Artista: JOE KING KOLOGBO: Sinceramente, foi uma tarefa um pouco árdua procurar sobre Rock ou Heavy Metal na Nigéria. Com muito esforço, e muita leitura, descobri uma mistura frenética de ritmos denominada de Afro Rock, feita por JOE KING KOLOGBO. Um som maluco, diferente, mas que no final atiçou a minha curiosidade.

País: Panamá

HARVEST: Nunca imaginei que o cenário Panamenho fosse dominado por bandas extremas. De todas, a que mais me chamou a atenção foi o HARVEST, que faz um Death metal que mescla as bases do início do movimento com levadas mais atuais. Impossível ouvir a música "Lavinia" e não lembrar um pouco (eu disse UM POUCO) dos vocais de Chuck Schuldiner.

País: Peru

NECROPSYA: Thrash Metal que mistura as raízes dos anos 80 com tendências atuais, além de dose cavalares de velocidade e violência. Um banquete para o pessoal de colete jeans cheio de patch e que usa tênis branco cano alto.

País: Polônia

VADER: Um dos maiores nomes do Death Metal Europeu, o VADER talvez seja, ao lado do BEHEMOTH o maior nome da música pesada polonesa. Seja pela sonoridade, ou pelas letras, o som da banda é um massacre.

País: Portugal

MOONSPELL: O maior nome do Metal Português. Dispensa comentários. Mistura excelente de doom metal com inúmeras influências, que vão desde o folk até o Death Metal Melódico. Essencial.

País: Rússia

ARTERIA: O ARTERIA foi formado em meados da década passada, e toca um metal melódico, com algumas passagens prog, e uma boa dose de exibicionismo, como pode ser visto no vídeo abaixo.

País: Senegal

LES TABALAS: Confesso que não consegui muitas informações sobre a banda. Porém, foi uma descoberta muito legal esse Rock sessentista instrumental oriundo do Senegal.

País: Sérvia

GARLIC: Garimpar bandas na Sérvia também não foi tarefas das mais fáceis. Mas mesmo com toda a dificuldade, encontrei o GARLIC, que toca um Metal Progressivo um pouco confuso, mas que compensa a audição.

País: Suécia

KATATONIA: Grande nome do Doom Metal mundial, possui um grande número de admiradores. Assim como a maioria das bandas do estilo, não é recomendado que se ouça em dias ruins. Mas se você gosta, e sabe lidar com uma bela "fossa", é ouvir e se entregar sem medo.

País: Suíça

SAMAEL: Um dos primeiros grupos de Black Metal a fazer sucesso, depois de agregar uma tonelada de influências diferentes, incluindo música eletrônica, queimou o filme com a galera mais True Metal. Mesmo assim, o som da banda continua muito bom. Basta que se abra a mente um pouco.

País: Tunísia

PERSONA: Metal Sinfônico de peso, com ótimos vocais femininos. Mais uma grata surpresa vindo de um país onde eu esperava não encontrar um cenário tão povoado pelo Metal.

País: Uruguai

MAFIA: Para terminar a lista, uma banda de SOUTHERN METAL do Uruguai. O som em si não é exatamente a coisa mais original do mundo, mas a banda cumpre bem sua proposta. Competência e honestidade.


Assim termino minha pesquisa, extremamente satisfeito por ter conseguido conhecer tanta coisa boa.

Recomendo a todos que façam isso.

Agradeço a paciência de quem leu até aqui, e a ajuda dos amigos!

Boa audição para todos!

Comente: Lembra de uma banda de cada país da Copa do Mundo? Quais as melhores na sua opinião?




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Matérias

Bandas extremas: 10 álbuns que causaram surpresaBandas extremas
10 álbuns que causaram surpresa

Oh, não!: clássicos que foram estragados pelo tempoOh, não!
Clássicos que foram "estragados" pelo tempo


Sobre Mateus Ribeiro

Fanático por Ramones, In Flames e Soilwork. Limeirense com muito orgulho (e sotaque).

Mais matérias de Mateus Ribeiro no Whiplash.Net.

Goo336x280