Rush: Fatos sobre o Roll The Bones que talvez você não conheça em detalhes

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Carol Manzatti
Enviar correções  |  Ver Acessos

Em 3 de Setembro de 1991, foi lançado o 14° álbum de estúdio da banda RUSH. Sua gravação teve início em Fevereiro de 1991 e foi finalizado em Maio. O disco conta com 10 faixas e 48 minutos de duração, sendo produzido pela banda e por Rupert Hine (que havia produzido também o álbum 'Presto' de 1989) e que também participa em algumas faixas como vocal de apoio e teclados. Mas, além desses pequenos detalhes (que certamente você já sabia) temos mais alguns, que talvez nem todos conhecem.

Guns N' Roses: funkeiro assassina clássico máximo da bandaRiff: palavra sem tradução na língua portuguesa

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

- A capa do álbum mostra uma criança chutando uma caveira em uma calçada. Atras da criança há uma parede onde aparece escrito o nome da banda. A palavra e a parede são feitas de dados, uma referência ao título 'roll the bones', já que a palavra 'bones' é também utilizada como uma gíria para a palavra dados (pode-se interpretar de duas maneiras então, já que bones também significa 'ossos' e, além do crânio sendo chutado, a parte de trás do álbum mostra alguns ossos). O álbum ganhou no ano seguinte ao lançamento (1992) o prêmio Juno Award como 'melhor design de capa de álbuns'.

- Ainda sobre o contexto do título, o baterista e letrista Neil Peart, disse que Roll the Bones é sobre correr riscos (ou seja, lance os dados, arrisque e veja no que vai dar). Isso é claro nas letras das músicas "You Bet Your Life", "The Big Wheel", e a faixa título.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

- Inspirado por rappers como LL Cool J e Public Enemy, Neil incluiu um rap na faixa-título (ou algo na pegada hip hop). A banda inicialmente pensou em contratar um cantor do gênero para interpretar esse trecho, isso daria um toque mais original. No fim das contas, eles simplesmente usaram Geddy Lee para fazer o trecho e alteraram sua voz com efeitos. Sim é o vocalista mesmo quem fala aos 3 minutos e 13 segundos da música, 'dublado' por uma caveira de óculos escuros (ficou até simpática):

- A música "Dreamline" ocupou a posição de número 1 no gráfico Mainstream Rock Tracks, ranking da Billboard, em 1991, entrando nessa posição no dia 21 de Setembro (18 dias após o lançamento do disco) e permanecendo por 4 semanas.

- A frase enigmática que diz 'now it's dark' que aparece no final das notas de agradecimento no encarte do CD (a última frase que aparece no 'SPECIAL THANKS TO THOSE WHO KEEP US "ROLLING") vem do clássico filme de David Lynch , Blue Velvet, de 1986, como explicou o baterista Neil Peart (que foi quem introduziu a frase ao encarte). Essa é apenas uma das muitas frases associadas ao personagem Frank Boot, um sociopata sexualmente depravado, auto-asfixiante e assassino, um dos principais vilões do cinema. Curiosamente, a música 'Now It's Dark' da banda ANTHRAX, também foi inspirada por esse personagem, idéia do baterista Charlie Benante.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

- O instrumental 'Where's My Thing', tem um subtítulo sarcástico chamado "Part IV: 'Gangster of Boats' Trilogy,". Não é o nome que é sarcástico mas sim o fato de uma trilogia ser composta por 3 partes e o subtítulo dizer 'parte 4' (e não, a 'trilogia' não existe também, é só essa música mesmo). Foi a segunda música do Rush a ser nomeada para o Grammy, concorrendo com ela em 1992 na categoria Melhor Performance de Rock Instrumental, mas perdeu para o guitarrista Eric Johnson com a música Cliffs of Dover, lançada em 1990. Um fato curioso é que Eric Johnson participou da turnê Roll The Bones bem no início, fazendo a abertura de alguns shows (ela começou em 25 de Outubro de 1991 e terminou em 28 de Junho de 1992). As bandas PRIMUS e MR. BIG também participaram como bandas de abertura em algumas datas.

- A música Heresy, uma das mais comoventes da banda, fala sobre a queda do comunismo na Rússia, ameaças nucleares e destaca principalmente a queda do Muro de Berlim ("Walls go tumbling in"), um dos marcos que simbolizavam o período.

- E a 'Ghost of a Chance' fala principalmente sobre encontrar o amor e manter a força do amor sobre qualquer outra força. Essa música foi lançada no disco Roll the Bones em 1991 e também como single em Abril de 1992, atingindo a posição de número 2 no ranking Mainstream Rock (quando lançada como single). Raras vezes ela foi tocada ao vivo, sendo a vez mais 'recente' em que foi incluída em shows, na turnê Snakes and Arrows, na perna da tour em 2008 (sendo essa turnê iniciada em 2007). Um fato curioso que Neil Peart contou à Modern Drummer é que, ele estava em Togo (África) e ouviu longe um som de tambores e isso ficou em sua mente. Ele ao entrar em estúdio para trabalharem nessa música especificamente, utilizou a 'base' que grudou em sua mente como guia para compor sua parte na música.

- Roll the Bones foi o primeiro álbum da banda a atingir o 'Top 5' nos EUA (na lista Billboard) desde o Moving Pictures, que foi lançado em 1981 e considerado o álbum mais vendido do Rush (atingindo a posição de número 3 na lista Billboard 200). Foi o último disco da banda a receber certificação de platina por mais de 1 milhão de cópias vendidas.

Comente: Qual a sua opinião sobre este clássico do Rush?




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção MatériasTodas as matérias sobre "Rush"


Rush: Perguntas e Respostas e curiosidades sobre a bandaRush
Perguntas e Respostas e curiosidades sobre a banda

Rush: Geddy Lee escolhe os 10 melhores álbuns da bandaRush
Geddy Lee escolhe os 10 melhores álbuns da banda


Guns N' Roses: funkeiro assassina clássico máximo da bandaGuns N' Roses
Funkeiro assassina clássico máximo da banda

Riff: palavra sem tradução na língua portuguesaRiff
Palavra sem tradução na língua portuguesa


Sobre Carol Manzatti

Ex-baterista, cozinheira, apaixonada por rock'n'roll. Viveria da música se possível, mas ainda não foi aceita no Iron Maiden, então seguirá só escrevendo sobre bandas. Fã do Darth Vader.

Mais matérias de Carol Manzatti no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280