Los Angeles: a ascensão como capital mundial da música

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Roberto Rillo Bíscaro
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nos anos 80, Lulu Santos cantava sobre o sonho de ir à Califórnia, viver a vida sobre as ondas e ser artista de cinema. O estado mais rico da federação norte-americana fascina desde a corrida do ouro, em meados do século XIX. Depois, ofuscou o mundo com as lantejoulas e diamantes de Hollywood.

Bruce Dickinson: deixar o cabelo crescer novamente é ato de rebeldiaRock: 25 fotos pra fazer você continuar acreditando na música

Em termos musicais, porém, quem comandava gostos era Londres e Nova York, pelo menos até a segunda metade dos anos 1960. Parcialmente inspirados pelos Beatles, um grupo de artistas mudaria esse cenário e transformaria LA no centro mundial da canção. Essa é a história contada pelo documentário inglês Hotel California: LA from The Byrds to the Eagles (2007).

Ignorando os Beach Boys, o programa afirma que a partir do rock com pegada folk dos Byrds, a cidade passaria a ser viveiro de grandes artistas que, primeiro tinham um tom mais politizado, mas com os desastres de 1969 - assassinato de Bob Kennedy, Sharon Tate e Martin Luther King - assumiram postura mais individualista e confessional, como Carole King, Joni Mitchell e James Taylor, mas sempre mantendo a acusticidade e a proximidade com as raízes folk, country e bluegrasss da cultura norte-americana.

Hotel California: LA from The Byrds to the Eagles adota o tom típico de relatos do gênero: conta a história em termos de gênese heroica e idealista, passando pela fase da aceitação e apogeu, desembocando na decadência e ruína. Esse último estágio é representado pelo country rock desavergonhadamente comercial e calculado para vender do Eagles, para a qual o disco de platina foi inventado, tamanhas as vendas de seus álbuns.

Sem querer, o documentário revela a cruel dicotomia racial que cindia a sociedade norte-americana. Não vemos sequer um artista negro na retomada da Americana. Por mais importante que tenha sido esse movimento, era um de classe-média caucasiana.

Também serve para que contextualizar melhor a revolta punk nos dois lados do Atlântico. Onde já se viu o acústico, supostamente politizado e rural Crosby, Stills, Nash and Young fazer turnê mundial com aviões e helicópteros particulares?




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Matérias

Bruce Dickinson: deixar o cabelo crescer novamente é ato de rebeldiaBruce Dickinson
Deixar o cabelo crescer novamente é ato de rebeldia

Rock: 25 fotos pra fazer você continuar acreditando na músicaRock
25 fotos pra fazer você continuar acreditando na música

Saúde: mais de 60% dos músicos sofrem de problemas mentaisSaúde
Mais de 60% dos músicos sofrem de problemas mentais

Ricardo Confessori: Iron Maiden, aposenta logo!Ricardo Confessori
"Iron Maiden, aposenta logo!"

Ultimate Classic Rock: os 100 maiores clássicos do rockUltimate Classic Rock
Os 100 maiores clássicos do rock

Guns N' Roses: O som da guitarra no Appetite for Destruction P.6Guns N' Roses
O som da guitarra no Appetite for Destruction P.6

Metallica: luta contra Napster não foi por dinheiro, diz LarsMetallica
Luta contra Napster não foi por dinheiro, diz Lars


Sobre Roberto Rillo Bíscaro

Roberto Rillo Bíscaro é professor universitário e edita o Blog do Albino Incoerente desde 2009.

Mais matérias de Roberto Rillo Bíscaro no Whiplash.Net.

adGooILQ