Led Zeppelin: For your life e o momento de exaustão da banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Diogo Araujo da Silva
Enviar correções  |  Comentários  | 

Um exemplo do que uma visagem como a do jornalista Mick Wall (no livro LED ZEPPELIN: Quando os gigantes caminhavam sobre a terra) não aborda e, mais do que isso, parece ao mesmo tempo passar deliberadamente por cima, é o sentido forte de uma música como For your life. Quando aborda a música e o disco a que pertence, Presence, o jornalista parece tirar boa parte do valor artístico de ambos para, pela mão contrária, criar um vínculo entre o momento de desintegração e mau agouro da banda (série de acidentes a níveis profissionais e pessoais) com a qualidade da música que estava fazendo.

2361 acessosLed Zeppelin: Dando peso ao trailer de Thor Ragnarok5000 acessosSlipknot: pornografia inspirou primeiro álbum da banda

Não elevarei o Presence ao posto de meu disco preferido do Led (como muito fã cult parece ter um enorme prazer em fazer), mas acho injusto o considerar um álbum menor dentro da discografia da banda. Um álbum que reúne um marco estético como Achiles last stand (cujo motivo é copiado à exaustão por bandas das mais diversas espécies de metal); uma das maiores proezas do Led em unir forma e conteúdo como For your life; a pedrada a fazer inveja à boa parte dos números iniciais da banda que é Nobody’s fault but mine; além de excelentes e mais explícitas incursões do grupo no campo do fusion, não pode ser assim avaliado.

Considero a música em questão o maior símbolo do disco e do momento da banda, além de um trabalho que merece estar em qualquer de seus best of. Pois não é que a heroína, o álcool, a má sorte, o deus-oculto e a preguiça real estivessem pura e simplesmente dominando o processo criativo do Led, mas antes que o Led, exemplarmente através de uma música como essa e estando merecidamente no topo, expressava artisticamente o tédio, o peso, a esquizofrenia, a ira e a sombra que se ofereciam então como matéria para sua arte.

For your life (dá pra imaginar que haja de saída uma menção a For your love do Yardbirds) pode ser vista como a música que mais perfeitamente dialoga por oposição a Whole lotta love, Comunication Breakdown e Rock and Roll, entre muitos outros rocks ensolarados. Ela chega a ser ainda mais hipnótica do que todos sendo gorda, meticulosa e um tanto traiçoeira.

Chama atenção na canção o seu belo suingue arrastado, o truncado de alguns de seus riffs em si mesmos e em relação à melodia, a sua duração, a maneira como a música parece evoluir sem sair do lugar, certa indeterminação de por quanto tempo cada parte deverá durar para compor o desenho final. Mais uma vez, espanta a consciência da banda.

Desnecessário falar que For your life é uma séria candidata a melhor representar a relação da banda com as drogas, especialmente a heroína e a cocaína. O seu explícito fastio aqui e ali encontra graça, mas prevalece no todo o humor mórbido e a propensão à exaustão, palavra que, de todas, parece a melhor para a definir.

Em tudo a música parece dominada por umas sombras não-místicas, bem humanas mesmo, como se o rock and roll expressasse de maneira crua e ainda extremamente vibrante o seu lado mais repleto de luxúria. E a ele xingasse e dele risse, pois que se soubesse igual cão feliz condenado.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Steve VaiSteve Vai
A música que o fez querer ser guitarrista

2361 acessosLed Zeppelin: Dando peso ao trailer de Thor Ragnarok690 acessosEduarda Henklein: tocando e cantando "Immigrant Song" do Led1155 acessosDinamarca: garotinha de 10 anos ganha programa tocando Led e RATM0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Led Zeppelin"

Led ZeppelinLed Zeppelin
"Foi surreal cantar com eles", diz Kennedy

Led ZeppelinLed Zeppelin
A banda não é, nem nunca foi, um "plágio"

Bill WardBill Ward
"O primeiro álbum do Led Zeppelin me fez pirar!"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 08 de julho de 2014

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Led Zeppelin"

SlipknotSlipknot
Pornografia inspirou primeiro álbum da banda

Sexo e SatãSexo e Satã
As mensagens subliminares em capas de Rock

Christian BaleChristian Bale
Ator aprendeu Pantera na bateria para novo filme

5000 acessosAC/DC - o dia em que a comunidade do Rock 'n Roll ficou abalada5000 acessosGuns N' Roses: reunião quase fracassou antes de acontecer5000 acessosGuitarras: as piores cagadas de 2014 registradas em vídeo5000 acessosJohn Petrucci: "Steve Morse é meu músico preferido"5000 acessosB.B. King: filhas dizem que o bluesman foi envenenado5000 acessosOzzy Osbourne: Madman explica como quer seu funeral

Sobre Diogo Araujo da Silva

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online