Guitarra: tocar é bom para sua mente e para seu corpo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Carla L Fillardi, Fonte: Guitar Player, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Comprovado pela ciência! Dez explicações sobre por que tocar guitarra é bom para sua mente e para seu corpo!

123 acessosGuilherme Costa: demonstrando técnicas em 5 clássicos do rock/metal5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1985

Você já se perguntou alguma vez por que os guitarristas parecem tão tranquilos e relaxados no palco? Alguns guitarristas extraordinários* (shredders) parecem mesmo ser imortais, como KEITH RICHARDS do ROLLING STONES. Talvez eles apenas tenham acesso a médicos realmente bons, mas aqui vai uma outra possível explicação: o instrumento pode ser tão poderoso quanto qualquer outra coisa dentro de um armário de remédios. Carregar uma Fender poderia melhorar seu poder mental, sua vida sexual, seus músculos abdominais e mais:

1. Sinta Prazer de Verdade
Quem precisa de groupies? Simplesmente plugar sua guitarra, tocar e ouvir a música que você está criando pode fazer você se sentir bem – orgasmicamente. De acordo com um estudo neurocientífico da Universidade McGill, ouvir música desencadeia a liberação de dopamina no cérebro, a mesma substância química que é liberada durante o sexo. É como masturbação musical.

2. Dê adeus ao Stress
Se seu chefe ou suas contas te fazem sofrer, pegar sua Gibson pode ajudar a liquidar o stress. Um estudo duplo do Centro de Saúde do Corpo-Mente e da Escola de Medicina e Biosistemas Aplicados da Universidade de Loma Linda descobriu que o stress pode ser reduzido a um nível genético ao tocar um instrumento. Se sacudir realmente inverte o sistema de resposta do seu corpo à pressão.

3. Mande a dor embora imediatamente
Esqueça aquele monte de pílulas: se você vive com dor crônica, pegue uma palheta. De acordo com um estudo do Centro de Pesquisa de Dor da Universidade de Utah, ouvir música – e neste caso, seus próprios doces solos – pode liberar sua mente e, desse modo, reduzir a dor.

4. Estimule Sua Mente
Será que Einstein triturava* (shred) secretamente? Um novo estudo escocês diz que se você toca guitarra – ou qualquer outro instrumento musical– é mais provável que você tenha as funções cerebrais mais aguçadas, o que pode contribuir para protegê-lo de um declínio mental no futuro. Abra um livro de música e estude.

5. Fortaleça seu coração
Roqueiros têm habilidades técnicas excepcionais quando se trata de tocar um instrumento musical – e sistemas cardiovasculares também impressionantes. Pesquisadores da Holanda descobriram que os pacientes que praticavam música por mais de 100 minutos por dia mostraram uma significativa queda na pressão sanguínea e uma taxa mais baixa de batimentos cardíacos do que aqueles que não praticavam. Três dos sujeitos dos testes? Guitarristas.

6. Seduza Desconhecidas
Ainda não consegue expressar suas emoções musicalmente? Não se preocupe. Apenas carregar um “case” de guitarra pode melhorar totalmente suas chances de ser desejado pelas mulheres – mesmo se elas forem totalmente desconhecidas, diz pesquisa recente em Psicologia da Música. Por quê? Estudos demonstram que as mulheres associam a aptidão musical com inteligência, compromisso, trabalho duro e habilidade física – e as damas associam todas essas qualidade com a sua aptidão para ganhar dinheiro, dizem os pesquisadores.

7. Corteje Mais Mulheres
Mais uma prova de que você não precisa de habilidades verdadeiras para se dar bem com as garotas: pesquisadores israelitas enviaram recentemente pedidos de amizade de um cara com boa aparência para 100 mulheres atraentes e solteiras. Em metade dos pedidos, o cara estava segurando uma guitarra. Na outra metade, não estava. Apenas 5 de 50 mulheres aceitaram o pedido de amizade do cara sem guitarra, enquanto que o homem com o instrumento conseguiu 14 novas “amigas” atraentes, de acordo com o estudo. A razão: a aptidão musical está conectada com a virilidade.

8. Fique rico de repente
Você poderia não conseguir isso no negócio da música, mas sua guitarra ainda poderia te ajudar a ganhar muito dinheiro: pesquisadores da Universidade do Estado de Michigan descobriram que músicos que começaram a tocar um instrumento com pouca idade e continuaram desenvolvendo sua destreza ao longo da idade adulta tiveram uma chance melhor de lançar invenções bem sucedidas – registro de patentes, negócios e peças de publicidade.

9. Adquira Maior Capacidade de Raciocínio
Preso no trabalho sem suas seis cordas? Você ainda está botando seus cérebro para se exercitar: de acordo com um estudo da Universidade de Cambridge, músicos continuam sendo criativos mesmo quando não estão tocando seus instrumentos. Pesquisadores descobriram que os artistas visualizam a música quanto à sua forma e, então, processam isso como prática. A maioria não vê como tal, mas é uma forma bem criativa de aprendizado.

10. Grave seu som, Se Recompense
Muitas vezes, guitarristas gravarão suas sessões ou versões curtas das músicas; de modo que possam voltar e praticá-las. Mas, traga suas gravações para a atividade física e você poderia ver um benefício físico: cientistas no Instituto Max Planck para Ciências Cognitivas e do Cérebro descobriram que a música não serve apenas como um sólido barulho de fundo enquanto estamos fazendo exercícios – ela tornou, de fato, o exercício menos exaustivo para os participantes do estudo.

*Nota: “shred” é um termo utilizado para designar o estilo de tocar guitarra com ênfase na velocidade e na técnica. Não tem um termo único de tradução para o português, sendo utilizados termos como: destruir, tocar muito rápido, detonar, fritar, triturar. E também não tem uma tradução precisa para os guitarristas que tocam desse modo, os “shredders”. Então adoto “extraordinário” porque normalmente o termo “shredder” é empregado para designar aqueles que dominam o instrumento, que tocam guitarra de forma admirável, espantosa, grandiosa. original

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 24 de maio de 2014
Post de 25 de maio de 2014


123 acessosGuilherme Costa: demonstrando técnicas em 5 clássicos do rock/metal126 acessosGuitarra: Licks Aranha (misturando Satriani e Paul Gilbert)0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Instrumentos"

Baixo e bateriaBaixo e bateria
A história dos grooves em vídeo de 17 minutos

BaixosBaixos
Como conservar e recuperar as cordas do instrumento

Baixos e GuitarrasBaixos e Guitarras
Instrumentos que são verdadeiras obras primas

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Instrumentos"


Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1985

SlipknotSlipknot
Joey Jordison revela o verdadeiro motivo de sua saída

EvanescenceEvanescence
Estranha criatura em foto de Amy Lee com seu filho

5000 acessosFotos de Infância: Slayer5000 acessosAs regras do Metal Neoclássico5000 acessosFotos de Infância: Red Hot Chili Peppers5000 acessosU2: assista a banda tocando disfarçada no metrô de Nova York5000 acessosAnthrax: melhor álbum de metal de 2011 segundo o Loudwire5000 acessosGuns N' Roses: Stinson tocava música solo para Axl usar oxigênio

Sobre Carla L Fillardi

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online