Coverdale / Page: 20 anos do lançamento do álbum

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Paulo Giovanni G. Melo, Fonte: Ultimate Classic Rock, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Jimmy Page e David Coverdale, dois veteranos, uniram forças no álbum "Coverdale / Page", que foi lançado no dia 15 de março de 1993.

770 acessosBanda dos sonhos: qual seria a sua?5000 acessosVocalistas: belíssimos timbres de alguns cantores de rock


Page havia passado a década anterior em busca de uma referência pós LED ZEPPELIN, conseguindo se envolver em apenas três álbuns: dois pelo THE FIRM, super grupo liderado por Paul Rodgers, e seu disco solo de 1988, "Outrider".

Coverdale, entretanto, havia dissolvido o WHITESNAKE logo após o ápice de seu sucesso no final dos anos 80, cansado de tentar se encaixar em uma indústria em que "os aspectos secundários sobre ser um músico - vídeos, imprensa, maquiagem - de repente se tornaram mais importantes do que escrever e cantar".

Como os dois artistas estavam envolvidos com a gravadora Geffen Records, não demorou muito para o executivo John Kalodner sugerir que ambos trabalhassem juntos. Ignorando os comentários de seu ex-companheiro de banda Robert Plant, que referenciou Coverdale como "David Coverversion", Page concordou em se reunir com o vocalista do WHITESNAKE para ver onde eles chegariam. Como ele relatou na auto-biografia "Light & Shade: Conversations with Jimmy Page": "percebi que se não tivessemos uma conversa, não haveria maneira nenhuma de escrevermos juntos. Quando rolou, tudo ocorreu maravilhosamente bem."

Coverdale disse à revista Jam que a dupla fez entre 50 e 60 músicas, incluindo uma ("Shake My Tree") baseada em um riff de guitarra que Page tentou encaixar no disco "In Trough the Out Door" do LED ZEPPELIN, de 1979. "Exceto pelo Bonzo (baterista John Bonham), os outros não entenderam o que fazer com o riff, então eu deixei de lado. Decidi pegá-lo de volta e David compreendeu instantâneamente", disse o guitarrista.

"Coverdale / Page" foi sucesso de platina e seu primeiro single "Pride and Joy" foi um grande hit nas rádios e na MTV, mas a dupla sofreu uma enxurrada de críticas dizendo que eram "clone do Zeppelin".

No geral, o pecado do disco é que, ao contrário dos álbuns solos de Plant, Page ficou muito perto do estilo esculpido por sua então ex-banda, o que tornou inevitável as comparações desfavoráveis com alguns dos maiores sucessos da história do Rock.

Qualquer nova possibilidade de estabelecerem-se no cenário foi frustrada quando uma prevista turnê mundial foi reduzida para apenas algumas datas no Japão, com Coverdale dizendo à Jam: "todo o arranjo para o projeto era ir para os cinemas, para o palco, e nada, nem um sussurro veio do empresário de Jimmy quando o álbum foi lançado. Foi um dos períodos mais frustrantes de minha carreira profissional."

No ano seguinte, Page se reuniu com Plant para o bem sucedido disco "No Quarter", o que sinalizou um fim abrupto da parceria com Coverdale. Mas tanto ele quanto o vocalista são gratos sobre o tempo em que trabalharam juntos. "Se eu recebesse um telefonema dele, questionando se trabalharia em um álbum solo ou qualquer coisa, eu estaria lá num segundo. Desejo-lhe o bem em todos os aspectos de sua vida", explicou Coverdale.

"Não houve nenhum problema em qualquer aspecto ou na forma como as coisas foram executadas. Eu queria mostrar que ainda estava vivo e detonando e, neste sentido, foi um sucesso total", resumiu Page.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 16 de março de 2013
Post de 16 de março de 2013

Fatos DesconhecidosFatos Desconhecidos
Personalidades que supostamente fizeram pacto com o diabo

770 acessosBanda dos sonhos: qual seria a sua?3587 acessosEm 07/07/1980: O último show de John Bonham436 acessosLoudwire: em vídeo, 10 maiores riffs de metal dos anos setenta0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Led Zeppelin"

Robert PlantRobert Plant
Em vídeo, as mudanças em sua aparência de 1968 até 2016

Cantam muitoCantam muito
Onze dos maiores vocais isolados que você vai ouvir

Faixas InstrumentaisFaixas Instrumentais
VH1 elege melhores do Hard e Metal

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "David Coverdale"0 acessosTodas as matérias sobre "Jimmy Page"0 acessosTodas as matérias sobre "Led Zeppelin"0 acessosTodas as matérias sobre "Whitesnake"

VocalistasVocalistas
Belíssimos timbres de alguns cantores de rock

Regis TadeuRegis Tadeu
"Lemmy era tão poderoso que seu corpo não teve coragem de contrariá-lo"

Alfabeto do RockAlfabeto do Rock
As 15 melhores músicas de Metal

5000 acessosDeath Metal: as 10 melhores bandas de acordo com a AOL5000 acessosSexo e rock n' roll: banda grava e vende pornô para bancar despesas5000 acessosPor pouco: 15 rockstars que quase partiram dessa para uma melhor5000 acessosSlash: Falando sobre seus filmes preferidos5000 acessosMotorhead: a opinião de Lemmy sobre Viagra, Hendrix e velhice5000 acessosMetallica e Pink Floyd: entre os preferidos da bandidagem

Sobre Paulo Giovanni G. Melo

Mineiro de Belo Horizonte. Fã de Hard Rock e Heavy Metal, especialmente a partir dos anos 80, não dispensa um disco ao vivo destes estilos. Entre várias de suas bandas preferidas estão Ratt, Aerosmith, Buckcherry, The Cult, Whitesnake, Whitecross, Guns N´ Roses e Motley Crue.

Mais matérias de Paulo Giovanni G. Melo no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online